TECNOLOGIA

União Europeia investiga compra da Fitbit pelo Google; entenda

Publicados

em


source

Olhar Digital

Fitbit Google
Reprodução

Fitbit produz dispositivos vestíveis


Em novembro do ano passado, o Google anunciou a compra da Fitbit por US$ 2,1 bilhões. A aquisição, porém, vai enfrentar problemas judiciais antes de ser concretizada. A União Europeia decidiu investigar a negociação em relação a um possível monopólio.


Reguladores e grupos de defesa do consumidor temem que, com o acesso a dados sensíveis, como prática de atividades físicas, frequência cardíaca, padrão de sono e mais, a empresa de busca tenha ainda mais controle do mercado.

Grupos da Europa, Estados Unidos, México, Canadá e Brasil dizem que esse é um “caso de teste” para a capacidade dos reguladores de impedir o monopólio de dados. O Google , por sua vez, afirma que as informações coletadas pela Fitbit não serão usadas no direcionamento de anúncios. As autoridades europeias, porém, exigem mais concessões e garantias de que os dados não serão usados para melhorar o mecanismo de busca.

Leia Também:  Líbano prende 16 em investigação sobre explosão no porto de Beirute

A investigação deve levar quatro meses para ser concluída. Até lá, o Google não poderá finalizar a transação. Ainda em 2019, a empresa adquiriu parte da tecnologia de smartwatch da Fossil por US$ 40 milhões, em um esforço para criar seus próprios dispositivos vestíveis integrados ao Android .

A notícia da investigação, que deve ser anunciada oficialmente na próxima semana, chega um dia após os CEO das principais empresas de tecnologia dos Estados Unidos, como Amazon , Apple , Facebook e do próprio Googleparticiparem de Congresso para falar sobre práticas de monopólio no setor.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

TECNOLOGIA

Quanto ganha um influenciador no TikTok? Forbes revela números que surpreendem

Publicados

em


source
TikTok
Unsplash/Kon Karampelas

Veja os salários dos principais nomes do TikTok


Além de ser a rede social do momento, o TikTok também se tornou fonte de renda para muita gente. Nesta quinta-feira (6), a revista Forbes divulgou uma listas dos influenciadores mais ricos da plataforma, e os números impressionam. 

Em primeiro lugar, está a TikToker Addison Rae, de 19 anos. A jovem acumulou US$5 milhões em um ano – cerca de R$27 milhões. Os vídeos de dança publicados por ela abriram porta para contratos publicitários e ela chegou, inclusive, a lançar sua própria linha de maquiagem.

Em segundo lugar está a jovem de 16 anos Charli D’amelio, a pessoa com mais seguidores dentro do TikTok (mais de 77 milhões). A também dançarina lucrou US$4 milhões em um ano – em torno de R$22 milhões.

Leia Também:  Hackers invadem semáforos para ter caminho livre na Holanda; entenda

Confira os influenciadores mais ricos do TikTok e seus grandiosos salários anuais:

  1. Addison Rae – US$5 milhões
  2. Charli D’amelio – US$4 milhões
  3. Dixie D’amelio (sim, são irmãs) – US$2,9 milhões
  4. Loren Gray – US$2,6 milhões
  5. Josh Richards – US$1,5 milhão
  6. Michael Le e Spencer X – US$1,2 milhão

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLÍCIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA