TECNOLOGIA

Marca lança lâmpada inteligente que consegue até cuidar de idosos

Publicados

em


source

Olhar Digital

lâmpada nobi
Divulgação

Lâmpada Nobi ajuda moradores idosos

A pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2) mostrou a fragilidade de alguns grupos, como os idosos e os pacientes com comorbidades. Poder ficar de olho neles é essencial para que não passem por dificuldades enquanto vivem sozinhos.

Uma das novidades da CES 2021 é a lâmpada Nobi . Ela parece uma lâmpada de teto comum, mas vem cheia de sensores para detectar anormalidades. Além de identificar quedas e enviar alertas, ela pode ajudar a prevenir esses acidentes, já que monitora a atividade dos moradores e faz lembretes a eles.

Para que o sistema seja mais eficiente, a fabricante indica que cada cômodo da casa tenha uma Nobi. A lâmpada tem quatro sensores RGB e, em ambientes escuros, usa luz infravermelha para observar o local.

Além disso, a lâmpada usa sensores de movimento para verificar se os moradores acordam em horas pouco usuais. Nesse caso, ela acende um brilho fraco e, se o morador levantar para ir a algum lugar, a Nobi aumenta o brilho para iluminar o caminho. 

Leia Também:  RJ: Idosos em geral começam a ser vacinados em 1º de fevereiro; veja calendário

Isso é possível porque os sensores enviam informação para um processador interno com inteligência artificial que entende diferentes posições como sentar e deitar. Segundo a empresa, a Nobi também reconhece móveis e sabe quando a pessoa está deitada em uma cama ou no chão, por exemplo.

Funções e alertas

Quando o sistema detecta uma queda, ele pergunta se a pessoa caiu. Se a resposta for “não”, tudo bem. Se for qualquer outra, ele envia os alertas programados: pode ser apenas a informação do acidente, imagens abstratas ou fotos de melhor resolução. O microfone do dispositivo permite que alguém da família, um cuidador ou os serviços de emergência conversem com a pessoa.

Outra função da Nobi é um sistema de alarme que pode alertar para invasões. E o dispositivo pode ser conectado a outros objetos inteligentes , como uma fechadura, por exemplo, para abrir a porta se alguém precisar entrar na casa. 

Inicialmente, a Nobi vai reconhecer as atividades do morador e mostrá-las em um aplicativo . No futuro, ela será capaz de identificar padrões sozinha e de sincronizar com calendários para alertar sobre horários de tomar remédios ou de fazer uma caminhada.

Todas as informações coletadas são processadas localmente, o que garante a privacidade . O preço, entretanto, ainda é pouco convidativo: o sistema pode custar a partir de US$ 2.499 associado a US$ 19 mensais. O custo total vai variar conforme o tamanho da casa.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

TECNOLOGIA

Agronegócio precisa de inserção digital, diz ministra da Agropecuária; entenda

Publicados

em


source

Agência Brasil

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina , disse hoje (27) que o agronegócio deve estar inserido no contexto de rápida transformação digital. A afirmação foi feita durante um painel virtual do Fórum Econômico Mundial de Davos para tratar da inovação para transformar sistemas alimentares por meio da tecnologia.

Durante a sua participação, a ministra afirmou que a próxima década será marcada por “convergência digital e biológica”, principalmente, na agropecuária e citou como exemplo as tecnologias de edição genômica, técnica que permite fazer alterações no DNA de plantas e microrganismos para acelerar o melhoramento genético.

“A Inovação é imprescindível para adequar a agropecuária à realidade global e é o único vetor capaz de conciliar segurança alimentar e preservação ambiental”, disse a ministra.

Você viu?

Tereza Cristina disse que a atuação do agronegócio brasileiro tem diretrizes claras, com cinco eixos: sustentabilidade, inovação aberta, biotecnologia, agregação de valor e agricultura digital. A ministra destacou que um dos desafios do setor é expandir a conectividade no espaço rural brasileiro, com foco principalmente nos cerca de 4,5 milhões de pequenos produtores.

Leia Também:  Senacon e Procon-SP notificam Serasa sobre vazamento de 220 milhões de CPFs

“Essa integração é que fará com que os jovens fiquem no campo, possam trabalhar, manter as suas famílias e não deixar a população tão envelhecida, que temos hoje, no meio rural e também ajudar e muito as mulheres que trabalham no campo” disse a ministra.

Na avaliação da ministra, o Brasil tem um setor do agronegócio “vibrante” com cerca de duas mil startups voltadas para o agronegócio. Ela destacou ainda que o país tem ampliado os investimentos nesta frente ao longo dos últimos anos.

“Os investimentos passaram de US$ 4 milhões em 2013 para mais de R$ 200 milhões em 2019. Temos mais de duas mil agritechs trabalhando em diversas áreas, como rastreabilidade, e diversas tecnologias para entregar produtos mais sustentáveis e seguros”, disse.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA