RONDONÓPOLIS

TECNOLOGIA

Elon Musk acusa Twitter de fraude e partes trocam farpas

Publicados

em

Elon Musk acusa Twitter de fraude
Reprodução/Instagram – 26.04.2022

Elon Musk acusa Twitter de fraude

Elon Musk acusa o Twitter de fraude por supostamente ocultar o real número de contas falsas na rede social. A acusação aparece na resposta dada pela equipe jurídica do bilionário ao processo que a empresa moveu contra ele nos Estados Unidos, divulgada nesta quinta-feira (4). As informações são do jornal The New York Times.

Enquanto o Twitter sustenta que menos de 5% das contas ativas na rede social são bots, a equipe de Musk alega que este número pode chegar a 10%. No documento, é citado um levantamento do Botometer, ferramenta desenvolvida pela Universidade de Indiana, para chegar ao valor.

Para Musk, a distorção nos dados esconderam fraquezas do modelo de negócios do Twitter, enganando o bilionário. “O Twitter estava contando erroneamente o número de contas falsas e de spam em sua plataforma, como parte de seu esquema para enganar os investidores sobre as perspectivas da empresa”, escreveram os advogados de Musk.

Leia Também:  Ex-funcionário do Twitter espionou usuários para a Arábia Saudita

O Twitter, por sua vez, respondeu que o Botometer não é confiável e já chegou a marcar a própria conta de Musk como “altamente provável de ser um bot”. A empresa afirma que Musk tenta “distorcer os dados recebidos do Twitter para patrocinar conclusões malucas”.

Em um comunicado, Bret Taylor, presidente do conselho do Twitter, disse que as alegações de Musk no documento do processo “são factualmente imprecisas, juridicamente insuficientes e comercialmente irrelevantes”.

Os argumentos de Musk aparecem no primeiro documento de resposta ao processo, que deve ser bastante complexo.  O julgamento da batalha entre o bilionário e o Twitter está marcado para outubro e deve durar cinco dias.


Fonte: IG TECNOLOGIA

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

TECNOLOGIA

Google Meet terá compartilhamento de Spotify e YouTube durante chamada

Publicados

em

Google Meet ganhará novos recursos
Tecnoblog

Google Meet ganhará novos recursos

O Google Meet ganhou muito destaque nos últimos anos, e vai receber alguns recursos extras para deixar suas reuniões mais legais. Com um novo recurso de compartilhamento ao vivo, dá para ouvir músicas no Spotify, ver vídeos no YouTube ou jogar com outros participantes da chamada. É bem parecido com o SharePlay, da Apple.

O recurso faz parte da fusão do Meet com o Duo, o app de videochamadas do Google (que não tem a mesma fama do irmão profissional).

Esse é um processo bem confuso, aliás: o app do Duo vai virar Meet e ganhar os recursos dele, enquanto o Meet vai ser renomeado para Meet Original e posteriormente descontinuado.

Jogos e streaming no Google Meet

Bagunça à parte, alguns novos recursos foram acrescentados. Um deles é este recurso de compartilhamento ao vivo. Ele ainda está em fase beta.

Durante uma chamada, basta tocar nos três pontos, escolher “Atividades” e selecionar uma das opções. Dá para iniciar uma sessão em grupo no Spotify, por exemplo, jogar Uno! Mobile ou Kahoot!, entre outras possibilidades.

Leia Também:  Ex-funcionário do Twitter espionou usuários para a Arábia Saudita

SharePlay da Apple funciona com produtos diferentes

Compartilhar conteúdo de streaming em uma chamada não é inédito. É isso que o SharePlay da Apple faz.

Ele permite usar o FaceTime para compartilhar conteúdos de apps de streaming. Dentre as opções, estão a Apple TV+, o Disney+ e o HBO Max.

Spotify e YouTube não estão nessa lista, o que conta como um diferencial para o serviço do Google Meet.

O compartilhamento ao vivo teria sido bem interessante durante a fase mais crítica da pandemia de Covid-19, quando regras restritas de circulação estavam em vigor.

Mesmo assim, pode ser útil para empresas que adotaram o trabalho remoto ou para quem tem amigos espalhados pelo país ou pelo mundo.


Fonte: IG TECNOLOGIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA