SAÚDE

Mulher viaja mais de 2 mil quilômetros para doar medula óssea

Publicados

em


source
Mesmo sem conhecer a pessoa que vai receber a medula, Giovanna Venarusso  tem certeza que o gesto valeu a pena
Foto: Reprodução/Internet

Mesmo sem conhecer a pessoa que vai receber a medula, Giovanna Venarusso tem certeza que o gesto valeu a pena

A estudante de psicologia Giovanna Venarusso Crosara, de 24 anos, viajou mais de 2 mil quilômetros para doar medula óssea a um paciente 100% compatível com ela. Ela saiu de Lins, em São Paulo, e viajou até o Recife, em Pernambuco. 

“O tempo todo, principalmente quando eu sentia algumas dores, eu pensava assim: a pessoa que vai receber a medula provavelmente deve ter passado por situações muito mais complicadas”, disse a doadora, em entrevista ao G1. Mesmo sem conhecer a pessoa que vai receber a medula, Giovanna Venarusso  tem certeza que o gesto valeu a pena. “Com certeza faria de novo [a doação]. A gente se coloca em riscos maiores em outros momentos da nossa vida, então porque não doar? É incômodo, mas isso pode salvar a vida de alguém.”

Ela se cadastrou no Redome, o Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea, em 2016, mas só em dezembro de 2020 conseguiu ajudar alguém. “Eu fiquei, nem sei, extasiada. Logo fiquei pensando em quem era, o que essa pessoa estava passando”, conta a estudante.


Você viu?

No dia 11 de janeiro deste ano, a jovem viajou para Recife, com as despesas pagas pelo programa, para fazer mais alguns exames e, no dia 23, partiu novamente para o estado do Pernambuco com uma amiga para internar e fazer a doação. “Minha doação foi no dia 25, deram sedativo, fiz o procedimento e não vi nada, só acordei na salinha de recuperação”, relata Giovanna. O procedimento cirúrgico, no qual a medula é retirada do interior de ossos da bacia por meio de punções, leva em torno de 90 minutos e a medula óssea do doador se recompõe em 15 dias.

Doação 

Para se tornar um doador de medula óssea é necessário ter entre 18 e 55 anos de idade, estar em bom estado de saúde, não ter doença infecciosa, incapacitante ou neoplásica, como câncer, hematológica ou do sistema imunológico.

O interessado em se tornar um doador também deve ir até o Hemonúcleo mais próximo e pedir para o técnico fazer seu cadastro no Redome. Após essa etapa, é coletada uma pequena amostra de sangue para constar nos registros de compatibilidade.

Para saber mais sobre o trabalho do Redome clique aqui. Você também pode conferir neste site o Hemonúcleo mais próximo de sua cidade e tirar todas as dúvidas sobre o cadastro.

Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Covid-19: Variante Delta cresce 50% em 10 dias no Rio de Janeiro
Propaganda

SAÚDE

Tóquio bate novo recorde diário de casos de coronavírus

Publicados

em


source
Olimpíada de Tóquio
Agência Brasil

Olimpíada de Tóquio

A cidade de Tóquio, que sedia os Jogos Olímpicos de 2020, bateu nesta quarta-feira (4) um novo recorde de casos do coronavírus Sars-CoV-2, com 4.166 contágios notificados em um período de 24 horas.

Essa é a maior marca registrada na capital do Japão em um único dia desde o início da pandemia, superando os 4.058 casos contabilizados no último sábado (31). De acordo com o governo local, o aumento em relação à semana passada é de 78%.

O repique na pandemia já fez o governo do Japão estender o estado de emergência em Tóquio, Osaka e nas regiões de Chiba, Kanagawa e Saitama até 31 de agosto.

O país vem mantendo uma média de menos de 100 mortes por dia desde o início de junho, mas está entrando na fase mais aguda da pandemia com índices de vacinação relativamente baixos.

Leia Também:  Covid-19: Por que a vacinação nos EUA está ficando mais lenta?

O Japão tem apenas 41% de sua população ao menos parcialmente imunizada contra a Covid, segundo o portal Our World in Data, sendo que 31% das pessoas concluíram o ciclo de vacinação.

Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA