SAÚDE

Hospital Universitário de Brasília tem consulta virtual para índigenas

Publicados

em


.

O Hospital Universitário de Brasília (HUB) criou um programa para atender as comunidades indígenas do Distrito Federal, incluindo os alunos da Universidade de Brasília (UnB). O serviço conta com consultas em saúde mental e diversas especialidades, orientações sobre covid-19, espaços para troca de conhecimento entre as comunidades e discussões virtuais em grupo, com equipe multiprofissional.

A teleconsulta é realizada por chamada de vídeo, de segunda a sexta-feira, de 14h às 18h. O indígena que precisar de qualquer orientação ou atendimento de saúde deve agendar pelo telefone (61) 2028-5422, que também funciona como WhatsApp. Segundo as informações do HUB, primeiro, ele passa por um acolhimento virtual com a equipe formada por estudantes, professores e profissionais de diversas áreas e, depois, é encaminhado para o cuidado que precisa.

A iniciativa é coordenada pelo Ambulatório de Saúde Indígena do hospital. Para a coordenadora do ambulatório, Graça Hoefel, o indígena pode passar por sofrimento e adoecimento psíquico durante a pandemia, pois não está habituado ao isolamento e deixou de realizar o ritual comunitário de passagem nos casos de morte pelo novo coronavírus.

Leia Também:  Ministério da Justiça abre consulta pública para atualização do Plano Nacional de Segurança Pública

“A covid chegou nas comunidades indígenas, que estão muito fragilizadas, com pouco recurso e poucas informações. Esperamos conseguir dar apoio e atenção à saúde dessa população”, explicou, em comunicado.

Desde 2013, o hospital conta com o ambulatório para atendimento à população indígena. O serviço é formado por profissionais de saúde, professores e alunos UnB, a maioria indígena, o que, de acordo com o HUB, facilita o contato entre médico e paciente, já que reduz as dificuldades causadas pelas diferenças culturais.

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Brasil chega a 99.743 mortes pela Covid-19, diz consórcio de veículos

Publicados

em


source
Coveiro em cemitério de Manaus
Alex Pazuello/Prefeitura de Manaus

Mortes causadas pela doença chegaram a 100 mil

O Brasil se aproxima, neste sábado (8), da triste marca de 100 mil vítimas fatais da Covid-19. De acordo com levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa, que reúne informações das secretarias estaduais de saúde, o país registra até as 8h desta manhã 99.743 óbitos. 

No último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde , na noite de sexta-feira (7), o país contabilizava cerca de 99,5 mil mortes causadas pela doença. Até as 8h de hoje, porém, os estados Roraima, Bahia e Goiás atualizaram suas estatísticas.

O número total de casos da doença foi atualizado para 2.967.634. As estatísticas da pandemia no Brasil são divulgadas três vezes ao dia pelo consórcio. Os próximos dados serão divulgados às 13h deste sábado. A iniciativa dos veículos da mídia foi criada a partir de inconsistências nos dados apresentados pelo Ministério da Saúde.

Leia Também:  Ministério da Saúde faz balanço de ações contra covid-19
Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLÍCIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA