RONDONÓPOLIS

SAÚDE

‘Estou exausto do diabetes’

Publicados

em

A luta pelo controle da glicemia é constante
Arquivo pessoal

A luta pelo controle da glicemia é constante

Não! Eu não gostaria de ter diabetes. Aliás, ninguém gostaria de conviver com uma doença crônica que exige cuidado e disciplina todo dia. Por mais que lide bem com tudo isso, tem momento que você se sente cansado ou exausto de tudo isso. Pode não parecer, mas em alguns casos o diabetes chega a ocupar cinco horas do dia de uma pessoa. Isso significa mais de um terço do dia pensando e tomando decisões em relação ao diabetes. Ficar reclamando também não vai ajudar, é preciso fazer algo para tornar essa demanda mais leve e aproveitar a vida da melhor forma.

Qualquer pessoa está sujeita a ter diabetes ou outras doenças. Isso faz parte da nossa existência. Mas o que fazer para deixar a vida mais leve e menos cansativa quanto se tem diabetes?  Separei cinco coisas fundamentais que me ajudam a melhorar o controle do diabetes e consequentemente deixa minha vida mais leve.

Com disciplina e dedicação, os momentos bons chegam
Arquivo pessoal

Com disciplina e dedicação, os momentos bons chegam

Informação

Conhecimento é a base para se ter um bom tratamento de diabetes. Estudar e se informar sobre diabetes vai te ajudar a tomar melhores decisões. O médico não está o tempo todo do seu lado para te auxiliar e quando temos informação ficamos mais seguros para saber o que fazer quando algo acontecer. Nosso corpo é único e pode reagir de forma diferente.

Leia Também:  O que se sabe sobre o Langya henipavirus, identificado na China


Alimentação

Ter uma alimentação balanceada, com melhores escolhas, é importante para manter o controle da glicose. Muitas pessoas acreditam que a alimentação do diabético é diferente de quem não convive com o diabetes, mas isso não é verdade. Refeições equilibradas, com boas combinações são recomendadas para todas as pessoas e não só para diabéticos. Os grandes vilões são o exagero e o não saber tomar uma decisão correta quando comer algo que pode elevar a glicose.


Atividade Física

O exercício físico deve ser parte do tratamento de quem convive com diabetes. O ato de movimentar o corpo ajuda a manter o diabetes controlado. Além de melhorar a ação da insulina, traz vários benefícios para saúde que vão além do diabetes. Quando estamos nos exercitando o nosso corpo precisa de energia e a glicose é a principal fonte de energia.

Controle Metabólico

Fazer acompanhamento médico é fundamental para manter o tratamento do diabetes em dia. A medicação precisa ser eficiente e, quando isso não acontece ou não está mais funcionando, ajustes precisam ser feitos pelo seu médico. Às vezes, você está há muito tempo mantendo um tratamento que não funciona mais e isso deve ser reavaliado pelo seu médico. Sim, pode acontecer de precisar tomar de medicamento ou de insulina porque o que você está usando já não age mais ou não funciona no seu caso.

Leia Também:  Pedidos por remédios na justiça ficam mais lentos após votação do STF

Saúde emocional

Cuidar da saúde mental também é muito importante e desafiador. Isso não é apenas para quem tem diabetes, mas para quem precisa tomar decisões importantes toda hora é de fundamental para se ter qualidade de vida. Além de refletir diretamente no diabetes como aumentar a glicose no caso de estresse, tristeza, alegria etc. Outras questões emocionais influenciam no autocuidado, necessário para quem convive com diabetes. Quando a pessoa não está bem emocionalmente, o autocuidado não existe, ou seja, a pessoa deixa de fazer coisas básicas no tratamento porque o diabetes passa a ser algo secundário o que significa um risco maior de complicações.

Bom, esses são os cinco pilares que fazem parte da minha vida e me ajudam a controlar o diabetes e a viver com mais tranquilidade. 

Siga o canal Um Diabético no Instagram  e no Youtube :


Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Brasil registra 147 mortes e 17,7 mil novos casos de covid-19 em 24h

Publicados

em

Em 24 horas, foram registrados 17.726 novos casos de covid-19 no Brasil. No mesmo período, houve 147 mortes de vítimas do vírus. O Brasil soma desde o início da pandemia 681.400 mortes por covid-19, segundo o boletim epidemiológico divulgado hoje (13), em Brasília, pelo Ministério da Saúde. O número total de casos confirmados da doença é de 34.165.857.

Ainda segundo o boletim, 32.966.689 pessoas se recuperaram da doença e 517.768 casos estão em acompanhamento. No levantamento de hoje, não consta atualização dos dados de óbitos em Mato Grosso do Sul. Também não consta a atualização de casos e mortes no Distrito Federal e nos seguintes estados: Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Roraima e Tocantins.

Estados

Segundo os dados disponíveis, São Paulo lidera o número de casos, com 5,97 milhões, seguido por Minas Gerais (3,85 milhões) e Paraná (2,71 milhões). O menor número de casos é registrado no Acre (147,5 mil). Em seguida, aparecem Roraima (173,9 mil) e Amapá (177,7 mil).
Em relação às mortes, de acordo com os dados mais recentes disponíveis, São Paulo apresenta o maior número (173.638), seguido de Rio de Janeiro (75.162) e Minas Gerais (63.257). O menor total de mortes situa-se no Acre (2.025), Amapá (2.155) e Roraima (2.165).

Boletim Epidemiológico Boletim Epidemiológico

Leia Também:  Pedidos por remédios na justiça ficam mais lentos após votação do STF
Boletim Epidemiológico – 13/08/2022/Divulgação/ Ministério da Saúde

Vacinação

Até hoje, foram aplicadas 471,7 milhões de doses de vacinas contra a covid-19, sendo 178,7 milhões com a primeira dose e 159,8 milhões com a segunda dose. A dose única foi aplicada em 4,9 milhões de pessoas. Outras 104,4 milhões já receberam a primeira dose de reforço, e 18,9 milhões receberam a segunda dose de reforço.

Edição: Claudia Felczak

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA