SAÚDE

Covid-19: Brasil tem 601,5 mil mortes e 21,59 milhões de casos

Publicados

em


O número de pessoas que perdeu a vida para a pandemia de covid-19 chegou a 601.574. Nas últimas 24 horas, as autoridades de saúde registraram 176 novas mortes por covid-19.

Ainda há 3.134 óbitos em investigação. Essa situação ocorre quando o paciente faleceu, mas a investigação sobre a causa da morte ainda carece de exames e procedimentos posteriores.

Já a quantidade de pessoas infectadas desde o início da pandemia, no início de 2020, chegou a 21.597.949. Entre ontem e hoje, foram confirmados por secretarias municipais e estaduais de saúde 7.852 novos diagnósticos positivos para a doença.

Ainda conforme as autoridades de saúde, há 256.108 casos em acompanhamento, de pessoas que tiveram o quadro de covid-19 confirmado.

Os dados estão no balanço diário do Ministério da Saúde, divulgado na noite desta quarta-feira (13). A atualização sistematiza as informações sobre casos e mortes levantadas pelas secretarias municipais e estaduais de saúde.

Até o momento, 20.740.267 pessoas já se recuperaram da covid-19. O número corresponde a 96% das pessoas que foram infectadas pelo novo coronavírus desde o princípio da pandemia.

Leia Também:  São Paulo começa busca ativa e rastreamento de doenças não transmissíveis

Os números em geral são menores aos domingos e segundas-feiras em razão da redução de equipes para a alimentação dos dados. Isso ocorre também em dias posteriores a feriados, como é o caso desta quarta-feira (13).

Estados

Segundo o balanço do Ministério da Saúde, no topo do ranking de estados com mais mortes por covid-19 registradas até o momento estão São Paulo (150.835), Rio de Janeiro (67.207), Minas Gerais (55.036), Paraná (39.603) e Rio Grande do Sul (35.070).

Já os estados com menos óbitos resultantes da covid-19 são Acre (1.841), Amapá (1.986), Roraima (2.006), Tocantins (3.820) e Sergipe (6.020).

Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde mostra a evolução dos números da pandemia no Brasil. Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde mostra a evolução dos números da pandemia no Brasil.

Ministério da Saúde

Vacinação

O Brasil chegou hoje à marca de 100 milhões de pessoas com ciclo vacinal contra a covid-19 concluído.

No total, até o início desta quarta-feira (13) o sistema do Ministério da Saúde marcava a aplicação de 249,7 milhões de doses no Brasil. Já foram distribuídas 310,4 milhões de doses a estados e municípios.

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Covid-19: Em evento na Inglaterra, Queiroga defende ciência e vacina

Publicados

em


source
Marcelo Queiroga, ministro da Saúde
Tony Winston/MS

Marcelo Queiroga, ministro da Saúde

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, defendeu a ciência e a cooperação científica para o enfrentamento da pandemia. As declarações foram dadas na tarde desta quarta-feira na Universidade de Oxford, na Inglaterra, onde a pasta assinou um termo de intenção para a construção da primeira uma unidade de pesquisa da instituição no Brasil.

“A pandemia nos ensinou muito, mas, sobretudo, ensinou que é através da ciência de qualidade que nós vamos caminhar para ajudar a população mundial a sair de situações como essa”, pontuou Queiroga. “É um aceno para o futuro, para a formação de pesquisadores de altíssimo nível, que poderão, sim, construir um sistema de saúde mais eficiente, mais sólido e com capacidade de atender o Brasil com uma qualidade cada vez maior.”

Leia Também

O cardiologista também ressaltou a importância da vacina de Oxford/AstraZeneca para reduzir o número de casos, hospitalizações e mortes. O imunizante é produzido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) no país:

“Essa vacina foi muito importante para reduzir não só o número de casos, mas, sobretudo, o número de óbitos provocado pela pandemia da Covid-19.”

Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA