RONDONÓPOLIS

SAÚDE

Covid-19: Brasil registra 92 mortes em 24 horas

Publicados

em


O Brasil registrou mais 4.043 casos de covid-19 e 92 mortes em 24 horas, segundo registra a atualização epidemiológica divulgada pelo Ministério da Saúde na noite de hoje (28). No balanço geral, o país teve 22.080.906 casos de covid-19, com 614.278 óbitos.

A taxa de recuperação é de 96,4% – a mais alta registrada até agora. Mais de 21,29 milhões de pessoas são consideradas livres da infecção pelo novo coronavírus.

O boletim mostra, ainda, 173.314 casos ativos de covid-19, que estão sob cuidados médicos e foram informados ao Sistema Nacional de Saúde (SUS).

Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde mostra a evolução dos números da pandemia no Brasil. Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde mostra a evolução dos números da pandemia no Brasil.

Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde mostra a evolução dos números da pandemia no Brasil. – Ministério da Saúde

Há 2.851 óbitos por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) em investigação. Isso porque, em muitos casos, a análise sobre a causa da morte continua mesmo após o óbito.

Estados

No topo do ranking de mortes por estado, estão São Paulo (154.002), Rio de Janeiro (69.024), Minas Gerais (56.163), Paraná (40.772) e Rio Grande do Sul (36.077).

Leia Também:  Vacina anual da Covid seria melhor que reforços, diz CEO da Pfizer

Os estados que menos registraram mortes por covid-19 foram o Acre (1.846), o Amapá (2.002) e Roraima (2.050).

Vacinação

O painel nacional de vacinação do Ministério da Saúde segue desatualizado desde quinta-feira (25), 306.982.366 doses de imunizantes aplicadas em todo o Brasil, com 364.177.468 doses distribuídas entre todos os estados e o Distrito Federal.

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Covid-19: RJ retoma calendário de vacinação infantil amanhã

Publicados

em


O município do Rio de Janeiro recebeu ontem (24) 100 mil doses da vacina CoronaVac contra a covid-19. Com isso, o calendário de vacinação das crianças poderá ser retomado a partir de amanhã (26).

A CoronaVac, fabricada no Brasil pelo Instituto Butantan, em parceria com o laboratório chinês Sinovac, foi aprovada na semana passada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a aplicação em crianças a partir dos 6 anos de idade. A fórmula e a dosagem pediátricas são as mesmas utilizadas nos adultos.

Hoje, ocorre a repescagem para as crianças de 11 anos e amanhã serão vacinadas meninas e meninos de 10 anos. Na quinta-feira (27), será a vez das crianças de 9 anos e na sexta-feira e no sábado podem ser levadas aos postos as de 8 anos.

A partir da próxima semana, volta o esquema de um dia para meninas, outro para meninos e o terceiro para a repescagem, em idade decrescente, terminando o cronograma no dia 9 de fevereiro com a repescagem para crianças a partir dos 5 anos de idade.

Crianças de 5 a 11 anos com deficiência ou comorbidades podem ser levada aos postos em qualquer dia, independente do calendário por idade.

Leia Também:  Covid-19: testes rápidos estão incluídos nos planos de saúde

Pfizer

Um novo carregamento das vacinas pediátricas da Pfizer chegou ontem ao Brasil, com 1,8 milhões de doses. Segundo o Ministério da Saúde, com isso, o país chega a 4,3 milhões de doses pediátricas da fabricante norte-americana, que tem formulação e dosagem destinadas às crianças de 5 a 11 anos diferentes da aplicação dos adultos e adolescentes maiores de 12 anos.

O ministério estima que cerca de 100 mil crianças na faixa etária já tenham recebido a primeira dose da imunização contra a covid-19. O painel da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro indica que na cidade já foram vacinadas 44 mil crianças de 5 a 11 anos.

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA