SAÚDE

Caminhos da Reportagem apresenta hoje os benefícios da equoterapia

Publicados

em


A equoterapia é uma prática terapêutica que tem mostrado, ao longo de décadas, o quanto a interação entre homem e animal pode oferecer benefícios para a saúde. No programa Caminhos da Reportagem deste domingo (28), a TV Brasil mostra que a equoterapia vai muito além de um passeio a cavalo.

Para a psicóloga Ana Carolina Sánchez, a prática pode melhorar a saúde de pessoas com comprometimentos físico e mental: “Hoje a equoterapia já abrange várias áreas: crianças com problema de aprendizagem, adultos com dependência química”.

Ana Júlia Fernandes, de 15 anos, nasceu com paralisia cerebral e começou a praticar equoterapia antes dos dois anos de idade. “Ela começou muito cedo e, de lá pra cá, nunca parou, porque foi uma evolução muito grande. Então, a gente viu que podia parar tudo, menos a equoterapia”, conta Rosa Maria Fernandes, mãe da adolescente. ”Eu gosto de tudo. Gosto de galopar, gosto de um trote básico, que é uma voltinha…”, diz Ana Júlia.

Para o neuropediatra Carlos Nogueira, “o fato de a mãe colocar a roupinha da equoterapia na criança já está havendo um treinamento espaço-temporal. Ela já passa a reconhecer para onde está indo e o tempo que isso vai acontecer”.

Equoterapia pode oferecer benefícios para a saúde física e mentalEquoterapia pode oferecer benefícios para a saúde física e mental

Leia Também:  Projeto autoriza benefícios fiscais a projetos esportivos de igrejas e filantrópicas
Equoterapia pode oferecer benefícios para a saúde física e mental – Divulgação/TV Brasil

Histórico

Segundo a fisioterapeuta Alessandra Pietro, a equoterapia surgiu no final da década de 1940, na Escandinávia, após surtos de poliomielite. Porém, a atividade só chegou ao Brasil entre 1970 e 1980 e somente em 2019 a prática foi regulamentada, por meio da Lei 13.830. 

Dados da Associação Nacional de Equoterapia (Ande), responsável pela metodologia da prática terapêutica no país, indicam que atualmente mais de 30 mil pessoas se beneficiam do movimento ritmado dos cavalos. “A equoterapia está inserida em todas as regiões do país, em todas temos um centro de equoterapia filiado à Ande Brasil”, diz o presidente da associação, Jorge Dornelles Passamani.

Esta edição do programa Caminhos da Reportagem vai mostrar o treinamento e os cuidados com os animais utilizados nas sessões de equoterapia. Além disso, a equipe do programa ouviu pessoas que contam com a ajuda de cavalos para superar o medo e a timidez. O programa vai mostrar também a história de dois atletas paralímpicos brasileiros: Flamarion Pereira e Vera Lúcia Mazzili. 

Vera Lucia Mazzili é atleta paralímpica brasileira.Vera Lucia Mazzili é atleta paralímpica brasileira.

A atleta paralímpica Vera Lúcia Mazzili treinando em seu cavalo Divulgação/TV Brasil

Serviço: 

O programa Caminhos da Reportagem, da TV Brasil, vai ao ar no domingo, às 20h. 

Clique aqui para saber como sintonizar a TV Brasil.

Ficha técnica:

Reportagem: Carlos Molinari e Morillo Carvalho
Produção: Carlos Molinari, Morillo Carvalho, Naitê Almeida e Tiago Bittencourt
Imagens: André Rodrigo Pacheco, Osvaldo Alves, Rafael Oliver e Rogerio Verçoza
Apoio às imagens: Manoel Lenaldo
Auxílio técnico: Alexandre Souza, Dailton Matos, Thiago Pinto
Edição de texto: Suzana Guimarães
Edição de imagens e finalização: Rivaldo Martins
Arte: Lucas de Souza Pinto

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Acompanhe lançamento da Campanha Nacional de Vacinação contra Gripe

Publicados

em


O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, lança neste momento a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. A representante da Organização Pan-Americana da Saúde, Socorro Gross, também participa do evento.

Além de evitar complicações decorrentes da gripe, a vacinação pode impedir sobrecarga sobre o sistema de saúde que atende pacientes com covid-19.

Acompanhe, ao vivo, o lançamento da campanha

O Ministério da Saúde não recomenda que seja feita a aplicação das vacinas contra a covid-19 e contra a influenza conjuntamente. A orientação é que as pessoas que estiverem nos grupos prioritários procurem se vacinar antes contra a covid-19. Especialistas recomendam 14 dias entre uma aplicação e outra.

Edição: Kelly Oliveira

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Covid-19: pessoas já infectadas devem esperar um mês antes de tomar vacina
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA