RONDONÓPOLIS

POLÍTICA NACIONAL

Temer diz que falta “raciocínio pragmático” na política de Bolsonaro

Publicados

em


source
Temer diz que falta
Reprodução

Temer diz que falta “raciocínio pragmático” na política de Bolsonaro

ex-presidente Michel Temer (MDB) afirmou em entrevista na última quinta-feira (13) que o  presidente Jair Bolsonaro (PL) certamente seria reeleito caso seu comportamento durante a pandemia fosse de unificação do país.

Segundo o emedebista, “ninguém tiraria a eleição dele [Bolsonaro]” caso o chefe do Executivo federal tivesse reunido estados e municípios numa ação coordenada de enfrentamento ao novo coronavírus.

Ao combater a vacinação e se afastar dos benefícios da imunização coletiva, “Bolsonaro cometeu um equívoco”, argumenta o ex-presidente.

O posicionamento pode ser entendido como um aceno à sua base. Temer avalia que essa postura de Bolsonaro evidencia uma falta de “raciocínio pragmático” em não buscar votos de pessoas além do seu apoio tradicional.

Leia Também

Temer também opinou sobre as recentes pesquisas eleitorais, que mostram uma expressiva vantagem do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT) nas intenções de voto. Temer afirma, porém, que “levar [eleição] no primeiro turno não é fácil”.


“Com o país dividido como está, em grupo Lula, Bolsonaro e terceira via, é difícil ter eleição em primeiro turno”, finalizou.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Projeto facilita transferência de veículos listados como bens em inventários

Publicados

em


Antônio Augusto/Câmara dos Deputados
Deputado Jefferson Campos discursa no Plenário da Câmara
Jefferson Campos: proposta define regras para evitar interpretações

O Projeto de Lei 2749/21 autoriza a venda para terceiros de veículos listados como bens em fase de inventário. Conforme a proposta, o novo Certificado de Registro de Veículo poderá ser expedido diretamente em nome do terceiro comprador, mediante apresente apresentação de alvará expedido pela autoridade judicial (em caso de inventário judicial).

Nos casos de inventário extrajudicial, conforme a proposta, a transferência só poderá ser feita depois da conclusão do procedimento. Se houver autorização expressa na Certidão Pública de Partilha, o veículo poderá ser vendido, e o novo Certificado de Registro de Veículo será expedido diretamente no nome do terceiro comprador, desde que a transferência seja efetuada em até 90 dias após do término do inventário.

O autor do projeto, deputado Jefferson Campos (PSB-SP), explica que alguns órgãos de trânsito estaduais exigem que o veículo seja transferido primeiro para o nome de um dos herdeiros para só depois ser colocado no nome do terceiro comprador. “Tais procedimentos revelam-se bastante demorados, o que pode causar dificuldades relativamente a bens de rápida desvalorização e grande possibilidade de deterioração, como os veículos automotores”, destacou.

Leia Também:  Senadores lamentam morte de mãe de Bolsonaro

Campos afirmou que, como o Código de Trânsito não trata sobre bens em inventário, a venda desses bens depende de interpretação da autoridade local e impõe burocracia extra aos herdeiros. “Trata-se de mera interpretação dos órgãos de trânsito, que pretendemos reorientar, seguindo os critérios da legislação civil pertinente”, disse.

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e ainda será analisada pelas comissões de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Reportagem – Carol Siqueira
Edição – Natalia Doederlein

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA