POLÍTICA NACIONAL

“Tem medo do quê? Enfrenta”, diz Bolsonaro sobre Covid-19

Publicados

em


source
Presidente Jair Bolsonaro
Reprodução/CNN/17/7/2020

Presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta sexta-feira (31) que “todos vocês vão pegar um dia. Tem medo do quê? Enfrenta!”. A fala sobre os casos do novo coronavírus (Sars-CoV-2) foi feita durante sua passagem pela cidade de Bagé, no Rio Grande do Sul.

“Lamento. Lamento as mortes. Morre gente todos os dias de uma série de causas. É a vida, é a vida”, disse Bolsonaro ao afirmar que não negligencia a Covid-19 – doença causada pelo novo coronavírus.

A fala do presidente sobre o novo coronavírus foi feita após ele causar uma aglomeração na cidade de Bagé, tirar sua máscara,  elogiar um ditador e segurar crianças. Ele estava na cidade para entregar chaves de residências populares e inaugurar uma escola cívico-militar.

Leia Também:  Tromboses estão relacionadas à mortalidade por Covid-19, diz estudo

Bolsonaro defende que “estou no grupo de risco. Agora, eu nunca negligenciei. Eu sabia que um dia ia pegar. Infelizmente, acho que quase todos vocês vão pegar um dia. Minha esposa agora está, depois de quase eu mês que peguei o vírus, ela pegou”.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Pazuello cobra “ressalva regional” nos números da Covid-19 no Brasil

Publicados

em


source
Ministro interino da Saúde Eduardo Pazuello
Erasmo Salomão/MS

Ministro interino da Saúde Eduardo Pazuello

O ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, cobrou que sua equipe técnica faça uma “ressalva regional” todas vez que foram divulgados os números da Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2).

A mudança na forma como as informações são divulgadas pela pasta ocorre no período em que o Brasil registra mortes diárias iguais ou superiores a mil e se aproxima dos 100 mil casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus. A cobrança foi feita pelo general durante reunião com secretários estaduais e municipais no último dia 30.

Segundo Pazuello, o objetivo da alteração é fazer com que estados e municípios que estão em melhores condições de combate à Covid-19 não tomem medidas mais drásticas contra a doença.

Leia Também:  Crowdfunding: Projeto de lei regulamenta financiamento colaborativo

Na ocasião, o chefe da pasta interrompeu a apresentação de Eduardo Macário, diretor do Departamento de Análise em Saúde e Vigilância de Doenças não Transmissíveis.

“Todas as santas vezes que o ministério falar de dados de Brasil, eu quero a ressalva. Todas as vezes. Abriu a planilha, eu quero a ressalva. Todas as vezes que falar de dados do Brasil eu quero a ressalva regional. Tá bom? Obrigado”, disse Pazuello.

Macário concordou com o ministro, afirmando que seria importante reforçar o “caráter dimensional” dos números. Pelos dados apresentados pela pasta no encontro, o número de novos casos pela covid-19 cresceu 36% entre 19 e 25 de julho na comparação com a semana anterior. Já o registro de mortes aumentou 5%.

“Claro que pode mostrar o número do Brasil, mas com as ressalvas necessárias”, disse o ministro interino em outro no momento no qual ele reforçou a orientação para considerar os números regionalmente.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLÍCIA

FAMOSOS

MAIS LIDAS DA SEMANA