POLÍTICA NACIONAL

Rogéria Bolsonaro escolhe tesoureira investigada por rachadinha da Alerj

Publicados

em


source
rogéria e flávio
Reprodução / Instagram

Rogéria Bolsonaro ao lado do filho mais velho, Flávio Bolsonaro

Uma das  investigadas no Caso Queiroz está atuando como coordenadora financeira na campanha da primeira ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Rogéria Bolsonaro (Republicanos).

Alessandra Cristina Ferreira de Oliveira atuou com o filho mais velho de Rogéria, Flávio Bolsonaro , no gabinete da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), e teve os sigilos bancários quebrados pela Justiça.

Na campanha de Rogéria, Alessandra vai ocupar ao mesmo tempo duas, das três funções importantes de uma campanha eleitoral: coordenadora financeira e contadora.

Ficará sob a responsabilidade de Alessandra prestar contas à Justiça Eleitoral , além de ser a responsável por contratos firmados com gráficas, produções de conteúdo para redes sociais, tv, rádio e também contratos firmados com funcionários.

Leia Também:  Fora da disputa em SP? Comissão de Ética do Novo expulsa Filipe Sabará

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

MP que liberou R$ 300 mi para Ministério da Defesa combater covid perde validade

Publicados

em


Perdeu a validade a Medida Provisória 985/2020 que liberou R$ 300 milhões para o Ministério da Defesa aplicar nas ações de enfrentamento à pandemia de coronavírus. O prazo da MP expirou no último sábado (24).

Editada pelo Executivo em junho, a MP 985/2020 foi prorrogada em agosto pelo presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre, por mais 60 dias.  

Embora as medidas provisórias devam ser votadas pelas duas Casas do Congresso, Davi Alcolumbre anunciou em abril que não pautaria as matérias que liberam recursos para o combate à covid-19. Segundo ele, o dinheiro já poderia ser gasto imediatamente, mesmo sem a aprovação do Poder Legislativo, já que as MPs passam a produzir efeitos assim que são publicadas e enquanto estiverem em vigência. Caso o dinheiro previsto nessas MPs de crédito não tenha sido todo empenhado, qualquer saldo não poderá mais ser desembolsado.

De acordo com o Ministério da Defesa, desde março, quando foi decretado o estado de calamidade pública, foi ativado o Centro de Operações Conjuntas para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate à pandemia.

Leia Também:  Secretaria da Mulher debate inovação e futuro de tratamentos para câncer de mama

Os militares estão em atividade por todo o país, transportando materiais de saúde, distribuindo de cestas básicas, doando de sangue, e desinfectando espaços públicos, entre outras ações.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA