POLÍTICA NACIONAL

Projeto prevê linhas de crédito para pequenas empresas com juros zero

Publicados

em


Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Deputado Marcon (PT-RS)
Marcon: é preciso viabilizar a sobrevivência das empresas nesse momento

O Projeto de Lei 2064/21 determina que as instituições financeiras públicas federais criarão linhas de crédito para microempresas e empresas de pequeno porte com juros zero, carência e 120 meses para pagamento. As linhas serão equivalentes a pelo menos 5% das operações mensais de crédito do banco.

A proposta é do deputado Marcon (PT-RS) e outros parlamentares, e tramita na Câmara dos Deputados. “É essencial que as microempresas e as empresas de pequeno porte sejam objeto de medidas que viabilizem sua sobrevivência e mesmo sua expansão, em que pese as dificuldades conjunturais que afetam a economia brasileira nesse momento de desafios”, disse Marcon.

Conforme o texto, as empresas terão 36 meses de carência, além de descontos no pagamento das prestações em dia. O desconto será de 20% ou 30%, dependendo do porte (pequeno porte e microempresas, respectivamente).

O projeto autoriza ainda a União a reforçar o Fundo Garantidor de Operações (FGO) em R$ 20 bilhões para cobertura da nova linha de crédito. Criado pela Lei 12.087/09, o fundo complementa as garantias exigidas das micros, pequenas e médias empresas para a contratação de financiamentos.

Leia Também:  Prefeito de SP nega B.O. por violência contra mulher: "Nunca agredi ninguém"

Tramitação
O projeto será analisado em caráter conclusivo pelas comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços; Finanças e Tributação; e Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Janary Júnior
Edição – Marcia Becker

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Datena confirma que disputará as eleições em 2022: “Dessa vez é para valer”

Publicados

em


source
Apresentador José Luiz Datena ainda não se decidiu se será candidato à presidência, ao governo de São Paulo ou ao Senado
Marcos Corrêa/PR

Apresentador José Luiz Datena ainda não se decidiu se será candidato à presidência, ao governo de São Paulo ou ao Senado

Filiado recentemente ao PSL , o apresentador José Luiz Datena confirmou em entrevista à revista Veja que seu nome estará nas urnas nas eleições de 2022. Cotado como alternativa a Lula e Bolsonaro, ele disse, entretanto, que não sabe ainda se sua candidatura será ao Senado, ao governo de São Paulo ou à presidência. Segundo ele, está nas mãos do partido.

“Isso depende do partido. Eu continuo ancorado com a possibilidade de disputar o senado ou o governo de São Paulo. Por enquanto eu sou apresentado como pré-candidato único do PSL e não tenho medo nenhum de disputar a Presidência da República. Pelo contrário. Cada vez mais se concretiza a possibilidade de que exista mesmo uma terceira via para que o brasileiro tenha mais opções. O Brasil precisa pensar em si, não só em duas pessoas. Lula e Bolsonaro já fizeram o que tinham que fazer pelo Brasil”, disse.

Leia Também:  Congresso Nacional tem 25 vetos em pauta

Com 7% das intenções de voto, s egundo levantamento divulgado ontem pelo Paraná Pesquisas, Datena ainda especulou uma possível aliança com outro nome da “terceira via”: o pedetista Ciro Gomes.

“Sem o Bolsonaro e sem o Lula eu abriria uma vantagem grande sobre o Ciro, que é um candidato muito bom. Na média das pesquisas eu e ele temos 7% cada um. Juntos, 14%. Já pensou numa aliança com o Ciro? (…) Não está afastada nenhuma possibilidade. Para você quebrar a probabilidade de ter uma disputa entre só dois, alguém deve abrir mão.”

O apresentador ainda rechaçou a ideia de que ele seria um candidato de direita. Ele afirmou que, como apresentador, aborda mais temas sociais do que policiais e que possivelmente disputaria muitos votos da esquerda com o ex-presidente Lula. “Não tenha dúvida que tem muito cara de esquerda que vota em mim”, afirmou.

Leia Também:  Bolsonaro veta projeto que facilitaria tratamento oral contra câncer


COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA