POLÍTICA NACIONAL

Paim defende quebra de patentes de vacinas anticovid no Dia Mundial da Saúde

Publicados

em


O senador Paulo Paim (PT-RS) destacou o simbolismo e a importância da votação pelo Plenário do Senado, neste Dia Mundial da Saúde, 7 de abril, do Projeto de Lei (PL) 12/2021, de sua autoria, que estabelece a quebra temporária de patentes de vacinas, testes de diagnóstico e medicamentos de eficácia comprovada contra a covid-19.

Ele destacou que os altos preços das vacinas impedem que os países mais pobres tenham acesso aos imunizantes, fazendo que mais de 100 nações, com uma população total de 2,5 bilhões de pessoas, ainda não tenham começado a vacinação. Acrescentou que mesmo os países que a podem comprar não estão encontrando vacinas com facilidade.

De acordo com Paim, numerosas organizações e personalidades internacionais estão unidas na defesa de uma suspensão temporária dessas patentes, que além de barateá-las vai possibilitar o aumento da produção.

— Será que o mundo todo está errado e somente os poderosos [governos e laboratórios] é que estão certos? O Parlamento Europeu já tem mais de 300 assinaturas de apoio à quebra de patentes, a OMS e os Médicos Sem Fronteiras também apoiam, artistas internacionais estão em campanha, ganhadores do Oscar, Sharon Stone, George Clooney, entre outros, pedem quebra de patentes já, vacinas para todos já — afirmou.

Leia Também:  Grupo de juristas discute nesta sexta-feira políticas voltadas à saúde da população negra

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

“Acho que tem que envolver também estados e municípios”, diz Mourão sobre CPI

Publicados

em


source
Presidente Jair Bolsonaro e vice-presidente Hamilton Mourão
Reprodução: iG Minas Gerais

Presidente Jair Bolsonaro e vice-presidente Hamilton Mourão

Nesta segunda-feira (12), o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB), disse concordar com a fala do presidente Jair Bolsonaro , durante sua conversa com o senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO), em ampliar a CPI da Covid e investigar também, governadores e prefeitos . As informações foram apuradas pelo Metrópoles.

“Como está colocado ali, ela tem dois aspectos. Um é muito amplo: ações de combate à pandemia. Acho que tem que envolver também estados e municípios”, disse Mourão.

Em conversa, que ocorreu no sábado (10), Bolsonaro fala sobre as responsabilidades, que poderiam ser todas direcionadas a ele.“Se não mudar o objetivo da CPI, ela vai vir para cima de mim. O que tem que fazer para ser uma CPI útil para o Brasil: mudar a amplitude dela. Bota presidente da República, governadores e prefeitos”, disse o presidente.

Com a instalação da comissão no Senado Federal , as ações do governo Bolsonaro, durante esses meses de pandemia do novo coronavírus serão investigadas. Porém, assunto cria uma divisão entre os parlamentares, mas, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso decidiu investir na investigação.

Questionado sobre o conteúdo da conversa entre Bolsonaro e Kajuru, Mourão disse: “A conversa entre o presidente e o senador Kajuru: não vejo nada demais. Não passa disso aí, uma conversa”.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA