POLÍTICA NACIONAL

Lula sobre semipresidencialismo: “golpe para tentar evitar que possamos ganhar”

Publicados

em


source
Ex-presidente Lula
Reprodução: iG Minas Gerais

Ex-presidente Lula

ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se manifestou nesta terça-feira (20) sobre a defesa do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), pelo modelo de governo semipresidencialista —  pauta apoiada também pelos presidentes do Supremo, Gilmar Mendes e Luís Barroso. Segundo Lula, mudar o modelo de governo seria “outro golpe” para impedir que ele e seus aliados possam voltar a governar.

“Semipresidencialismo é outro golpe para tentar evitar que nós possamos ganhar as eleições. Não dá para brincar de reforma política, isso é coisa que tem que ser discutida com muita seriedade”, disse Lula em entrevista à Rádio Jovem Pan.

Ontem (19), Lira voltou a defender a implementação do modelo a partir de 2026 por meio de uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) . A intenção do sistema é tirar poderes do presidente para redistribuir entre o novo cargo de primeiro-ministro e o Congresso Nacional.

“Acabou a época de projetos esquecidos nas gavetas. E o semipresidencialismo é mais um desses. Surgiu antes da crise atual. Não é invenção minha. Podemos, sim, discutir o semipresidencialismo, que só valeria para as eleições de 2026, como qualquer outro projeto ou ideia que diminua a instabilidade crônica que o Brasil vive há muito tempo”, disse Lira no Twitter.


COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Projeto torna obrigatória a notificação de casos de choque anafilático ao Ministério da Saúde

Publicados

em


Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Reunião com Ministro da Saúde. Dep. Dr. Luiz Antonio Teixeira Jr. PP - RJ
Teixeira Jr. quer aumentar o conhecimento sobre casos de anafilaxia

O Projeto de Lei 1945/21 obriga médicos, clínicas, hospitais e centros de saúde de todo o País a notificarem o Ministério da Saúde sobre ocorrências de choque anafilático – forma mais grave de reação alérgica, que pode ser causada por medicamentos, alimentos, ferroadas de insetos ou contrastes radiológicos. O texto tramita na Câmara dos Deputados.

Autor do projeto, o deputado Dr. Luiz Antonio Teixeira Jr. (PP-RJ) explica que o objetivo das notificações é aumentar o conhecimento sobre casos de anafilaxia ou choque anafilático, permitindo que o Ministério da Saúde crie um cadastro nacional de pacientes.

O deputado, que é médico, acrescenta que as manifestações clínicas da reação alérgica são variadas, envolvendo pele, mucosas, vias aéreas, sistemas cardiovascular e gastrintestinal. Em alguns casos, segundo ele, os sintomas podem evoluir para colapso cardiovascular e insuficiência respiratória, caracterizando o choque anafilático.

“No Brasil, são relativamente escassas as informações sobre a real incidência de anafilaxia e do choque anafilático, assim como sobre as suas taxas de mortalidade”, observa o autor. “A criação de um cadastro nacional com pacientes que tiveram ocorrência de anafilaxia pode ajudar a salvar milhares de vidas”, avalia.

Leia Também:  LIVE HF/CEPEA: Live de HF comenta sobre o atual perfil da tomaticultura de mesa

Tramitação
O projeto será analisado, em caráter conclusivo, pelas comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Reportagem – Murilo Souza

Edição – Rachel Librelon

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA