POLÍTICA NACIONAL

Girão enaltece as manifestações do dia 7

Publicados

em


Em pronunciamento, nesta terça-feira (14), o senador Eduardo Girão (Podemos-CE) elogiou as manifestações populares do dia 7 de setembro. Para ele, não há como negar que os atos foram “gigantescos” em todo o país e exprimiram a vontade do povo no exercício da democracia. O senador destacou que as manifestações são saudáveis quando são respeitadas as instituições e a liberdade de expressão.

 — Nessa manifestação aqui em Brasília, onde eu participei, e fiz questão de não subir em palanque, caminhei com o povo, conversando com as pessoas de diferentes classes sociais, idades, criança de colo, gente idosa, eu as vi, colocando como a maior manifestação que já houve em Brasília. E o que é bonito é que transcendeu o apoio ao governo – afirmou o senador.

Girão também afirmou que os atos do dia 12 de setembro foram tão legítimos quanto os do Dia da Independência, e alertou os colegas congressistas para escutar as reivindicações do povo. Ele afirmou que o Senado tem responsabilidade para “ouvir o eco que vem das ruas”, como os pedidos de impeachment dos ministros dos tribunais superiores, e o fim do foro privilegiado, “que é a trava desse mecanismo que fortalece a corrupção e a impunidade no Brasil”.

Leia Também:  Tabata sobre Zé de Abreu: "Ameaças acontecem, mas nunca rechaçaram tanto"

— O dia Sete de Setembro foi memorável por milhões de brasileiros que foram às ruas, e a gente não pode fazer ouvido de mercador. Nós estamos aqui eleitos por essas pessoas para fazer o que é certo. E chegou a hora de uma ação – disse Girão.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Bolsonaro e Prevent: deputado do PSOL solicita informações sobre reuniões

Publicados

em


source
Presidente Jair Bolsonaro
O Antagonista

Presidente Jair Bolsonaro



O deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP) anunciou, na tarde deste domingo (19), que protocolou um requerimento para obter informações sobre possíveis reuniões entre os representantes da Prevent Senior, Léo Sanches e Pedro Benedito Batista Júnior, e a cúpula do presidente da República, Jair Bolsonaro.

“A experiência com humanos pode ter a digital do governo. GRAVÍSSIMO!”, disse o parlamentar.


“Entramos com requerimento de informação junto ao Planalto para saber se representantes da Prevent Senior, Leo Sanches e Pedro Benedito Batista Júnior, estiveram presentes com a cúpula de Bolsonaro. A experiência com humanos pode ter a digital do governo. GRAVÍSSIMO!”, postou o deputado em seu Twitter. 

Leia Também:  Propaganda partidária em rádio e TV volta a ser permitida pelo novo Código Eleitoral


Entenda o caso

Leia Também

Além das denúncias sobre a  ocultação de mortes ocorridas durante testes com pacientes, um documento subscrito por 15 médicos que afirmam ter trabalhado na operadora de saúde Prevent Senior sustenta que o chamado “ gabinete paralelo” do Palácio do Planalto não só tinha conhecimento, como acompanhava de perto das práticas ilegais da empresa.

Assim foi batizado um grupo de especialistas que assessoravam informalmente o presidente Jair Bolsonaro durante a pandemia, muitas vezes contrariando orientações do Ministério da Saúde. De acordo com o dossiê elaborado pelos médicos, que está em posse da CPI da Covid, a diretoria da operadora “fez um pacto com o gabinete paralelo” para livrar a Prevent de ataques.

Notificação

O Procon-SP notificou na última sexta-feira (17) a Prevent Senior, que aplicou o tratamento experimental com o chamado “Kit Covid” em seus pacientes.

Em documentos, a CPI da Covid tomou conhecimento de que o plano de saúde ocultou mortes de pessoas que fizeram parte de um estudo para avaliar a eficácia de medicamentos como a cloroquina no combate à Covid-19.

Leia Também:  Rádios comunitárias




COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA