POLÍTICA NACIONAL

Comissão debate crise na Fundação Palmares

Publicados

em


Elineudo Meira / @fotografia.75
Direitos Humanos - geral - negros - Ato do movimento “Coalizão Negra” por direito ao auxílio emergencial e vacina para todos
Comissão que discutir papel da Fundação nas políticas públicas voltadas ao povo negro

A Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados debate nesta segunda-feira (7) a crise institucional da Fundação Cultural Palmares.

A audiência pública será realizada no plenário 12, às 14 horas.

Foram convidados, entre outros, o presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Nascimento de Camargo; e o ex-presidente da Fundação entre 2013 e 2015, José Hilton Santos Almeida.

A deputada Benedita da Silva (PT-RJ), uma das autoras do pedido de audiência,  disse que o atual presidente da instituição promove ações de uma cultura negacionista e ideológica, alterando fatos e desqualificando personalidades que remontam e contam a história de luta e sofrimento do povo negro.

“O cenário na Fundação Cultural Palmares é de crise, que se confirma com a demissão coletiva dos diretores da instituição, ocorrida no início de março de 2021. Diante dos atos que afetam diretamente as políticas públicas voltadas para a promoção e preservações da cultura e valores sociais, colocando em risco toda a luta e conquistas do povo negro, propomos este debate para os devidos esclarecimentos a sociedade brasileira e o papel efetivo da instituição Palmares”, observou a deputada no requerimento em pede a realização do debate.

Leia Também:  Centro de Estudos debate projeções para a dívida pública no pós-pandemia

Da Redação – RS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Doria critica governo Bolsonaro e quer Cinemateca administrada por São Paulo

Publicados

em


source
João Doria, governador de São Paulo
Reprodução/Governo de São Paulo

João Doria, governador de São Paulo

O governador de São Paulo, João Doria, aproveitou a inauguração do Museu da Língua Portuguesa , neste sábado (31), para anunciar que vai solicitar ao Ministério do Turismo que a Cinemateca Brasileira seja administrada conjuntamente pelo governo e pela prefeitura de São Paulo.

Na segunda-feira (2), o secretário estadual de cultura Sérgio Sá Leitão deve encaminhar a proposta ao governo federal. Na última quinta-feira (29), um incêndio destruiu um galpão da Cinemateca , na Zona Oeste de São Paulo.

“Nós podemos cuidar de tudo, financiar a recuperação da Cinemateca, garantir a sua operacionalidade e, principalmente os seus valores e a memória cinematográfica brasileira”, afirma. “Temos, aqui, a experiência real de ter vivido uma situação trágica, o incêndio que consumiu um interior deste museu. Fizemos a recuperação com o apoio do setor privado e agora, também com o setor privado, faremos a gestão”.

Você viu?

Segundo Doria e o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, também presente na cerimônia, a Cinemateca sob gestão paulista era o sonho de Bruno Covas, prefeito da capital falecido em maio.

“A Cinemateca já deveria há muito tempo ter sido transferida para a gestão do município ou do Estado. Dada a circunstância (do incêndio), se justifica ainda mais. A Cinemateca está aqui, é um teste público e cultural muito presente na vida da cidade e do Estado se São Paulo, embora ela atenda todo o país. Aqui, eu posso assegurar, nós cuidamos melhor da cultura do que o governo federal” diz Doria.

Nunes afirmou ainda ter solicitado à Defesa Civil que fizesse vistorias no galpão incendiado e na sede da Cinemateca, na Zona Sul da cidade.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA