RONDONÓPOLIS

POLÍTICA MT

Reforma agrária e conflitos locais de Cáceres são temas de audiência pública

Publicados

em

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

O deputado estadual Valdir Barranco presidirá uma audiência pública, nesta quinta-feira (23), às 9h, na Câmara Municipal de Cáceres (217 km de Cuiabá), para debater a reforma agrária, os conflitos regionais, a regularização fundiária e a política de permanência local do município.

A justificativa para a discussão é de que um tema como esse precisa ser debatido com todos e todas. “Precisamos conversar e discutir sobre a concentração de terras, a reforma agrária e os conflitos que isso gera para a população envolvida diretamente. É por isso e outros fatores que requeri essa audiência. Uma temática como essa deve ser dialogada cada vez mais a fundo”, defendeu o parlamentar.

Foram convidados para a discussão, a vereadora do município, Professora Mazéh Silva (PT); a prefeita Antônia Eliene Liberato (PSB); a superintendente do Incra, Mariana Reis Souza; o presidente do Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat), Francisco Serafim; o defensor público geral, Clodoaldo Aparecido Gonçalves; entre outras autoridades de Mato Grosso. Além da presença de quilombolas, camponeses, defensores dos direitos humanos e população em geral.

Leia Também:  Sobrepreço em licitação para compra de mesas e cadeiras escolares é tema de audiência pública

Correia também relembrou de desdobramentos como a oferta de alimentos e o combate à fome. “A carestia voltou a ocupar os noticiários. Mais da metade da população do país vive em situação de insegurança alimentar e o Brasil voltou desonrosamente ao Mapa da Fome mundial. A suspensão do Pronaf, o desmantelamento do PAA, do Pnae e do conjunto de políticas públicas voltadas para agricultura familiar têm grande parcela de responsabilidade nessa realidade nefasta”, informou o deputado.

O encontro será realizado na Câmara Municipal de Cáceres, de forma presencial, às 9h, nesta quinta-feira (23).

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA MT

CCJR analisa 27 propostas em reunião ordinária

Publicados

em

Também recebeu parecer favorável da comissão o Projeto de Lei nº 595/2022, sobre tratamento, em aterros sanitários, dos líquidos produzidos pelo lixo

Foto: Helder Faria

A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) analisou 27 matérias durante reunião ordinária realizada na tarde desta terça-feira (5). Entre as 16 proposituras que receberam parecer favorável do colegiado está o Projeto de Lei nº 591/2022 , que cria a Coordenadoria de Proteção contra Incêndio e Pânico da Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

“Com a efetivação do Corpo de Bombeiros na Casa, nós vamos retomar o treinamento feito com os servidores. A Assembleia tem um público flutuante de duas mil pessoas por dia e é importante que os servidores e visitantes tenham segurança para circular. Numa situação de sinistro, todos devem saber como agir para minimizar os danos que possam ocorrer. Então a Assembleia e o público ganham com essa presença do CBM”, explicou o capitão BM Janisley Teodoro Silva.

Também recebeu parecer favorável da comissão o Projeto de Lei nº 595/2022, sobre tratamento, em aterros sanitários, dos líquidos produzidos pelo lixo. “Por lixiviado entende-se, para efeito desta Lei, o líquido resultante da infiltração de águas pluviais no maciço de resíduos, da umidade dos resíduos e da água de constituição de resíduos orgânicos liberados durante sua decomposição no corpo do aterro sanitário”, diz trecho da proposta. O texto pretende obrigar aterros a drenar e tratar adequadamente o lixiviado. O prazo para adaptação à regra seria de dois anos.

Leia Também:  Deputados vão propor suspensão da tramitação de projeto que altera legislação sobre o Pantanal

Foram alvo de pedido de vista os PLs nº 1295/2019 e 421/2021. O primeiro visa proibir a cobrança de taxa de conveniência na venda de ingressos pela internet, enquanto a outra proposição pretende obrigar mercados e estabelecimentos similares a acomodarem, num mesmo local, produtos alimentícios elaborados sem adição de açúcar, glúten, lactose ou sem origem animal. A finalidade é facilitar a localização de produtos por pessoas que possuam doença celíaca, diabetes, sejam intolerantes à lactose ou vegetarianos. 

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA