POLÍTICA MT

Projeto propõe “Agenda 2030” de desenvolvimento sustentável para Mato Grosso

Publicados

em


Dr. Gimenez pontua que além da questão ambiental, a erradicação da pobreza e da fome devem ser prioridade do estado

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

Com o objetivo de promover políticas de desenvolvimento sustentável para Mato Grosso, o Projeto de Lei 976/2021 propõe a implementação da “Agenda 2030” pautada em alguns princípios como erradicação da pobreza, energia limpa, saneamento, crescimento econômico com trabalho digno e saúde e bem-estar.

Para o autor da proposição, o deputado estadual Dr. Gimenez (PV), a agenda é extremamente oportuna haja vista os debates em andamento nesta semana pelo governo estadual durante a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021, a COP 26, na Dinamarca e Escócia.  

“O governador Mauro Mendes (DEM) e mais uma comitiva de secretários estão participando da COP 26 levando justamente esse compromisso de desenvolvimento pautado na sustentabilidade. Temos hoje mais 62% do nosso território preservado, o setor produtivo comprometido com as causas ambientais e precisamos avançar cada vez mais”.  

Além da questão ambiental, Dr. Gimenez pontua que o estado precisa estimular políticas públicas que compreendam os 17 objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS), isso significa, ainda, erradicação da pobreza, fome zero, agricultura sustentável, educação de qualidade, igualdade de gênero, acesso a água potável e com o envolvimento de todos os setores da sociedade civil.  

Leia Também:  Seduc nega inscrição de 78% dos candidatos PCD; Lúdio faz novo pedido de anulação ao MPE

“São muitos pontos a serem destacados, mas, no geral, é prioritário haver a redução das desigualdades e da concentração de renda. Precisamos nos orgulhar de ser um estado altamente produtivo, dinâmico, mas, que a população tenha acesso a esta riqueza e tenha melhores condições de vida, trabalho, formação profissional”.  

Os eixos da Agenda 2030 – ambiental, social e econômico – deverão ser implementados a partir de uma abordagem focada na integralidade e interdisciplinaridade das políticas públicas, com esforço e envolvimento de todos os poderes constituídos (executivo, legislativa e judiciário) na valorização de comunidades tradicionais e povos indígenas.  

“Também buscamos contribuir para o acesso e produção de dados e de indicadores dessas políticas, implementando indicadores e relatórios correlatos. Sem dúvida vai exigir um esforço contínuo, mas que irá nos pautar para um futuro muito melhor para todos nós mato-grossenses”.  

Agenda 2030 – é uma resolução aprovada nas Nações Unidas e seguida por seus 193 países membros, com 17 objetivos e 169 metas. A finalidade é orientar ações de governos e demais atores sociais para responder, de forma sustentável, aos desafios enfrentados pelo mundo, entre eles, redução de desigualdades sociais, manutenção da paz, mudanças climáticas e degradação ambiental.  

Leia Também:  Gratuidade no transporte público intermunicipal para servidores da segurança é aprovada na ALMT
Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA MT

Bazar Solidário Assembleia Social bate recorde de arrecadação

Publicados

em


Foto: Karen Malagoli

Mais uma vez, o Bazar Solidário da Assembleia Social bate recorde de vendas e de arrecadação e poderá ampliar o auxílio a demandas sociais. A edição realizada na quarta-feira (1º), no foyer do Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros, alcançou o montante de R$ 50.021,21, recurso que já está na conta bancária da instituição filantrópica beneficiada, as Obras Sociais Mãe Zeferina.O valor é bem acima dos quase R$ 37 mil da edição anterior, que já representava um recorde de vendas.

Danyelle Thommen foi uma das modelos voluntárias convidadas para exibir os looks do bazar no período de divulgação do evento, por meio das redes sociais da Assembleia Social. E, no dia do bazar, tornou-se cliente. “Foi uma experiência única, eu nunca tinha participado de um bazar. E eu sou super a favor, porque a gente tem que pensar só no consumo e o bazar colabora para a conservação do meio ambiente. Além de ser peças exclusivas e eu gosto de coisas diferentes, sempre gostei. Então, esta minha primeira foi incrível, fiquei muito feliz, porque fiz ótimas aquisições”, narrou.

Leia Também:  CRA fará debate sobre infraestrutura e desenvolvimento em Buritis (RO)

O recurso repassado para as Obras Sociais Mãe Zeferina será utilizado para a manutenção da instituição, especialmente para o salário dos funcionários, como explica o presidente da instituição, Eliel Pinheiro. “Nós temos vários projetos sociais. São 100 famílias cadastradas conosco para cestas básicas, distribuição de verduras, temos artesanato… Nosso educandário é gratuito e atende 100 crianças, temos custo com folha de pagamento dos professores, com alimentação, energia, internet… À tarde, nós temos 30 jovens conosco. Então, precisamos de recursos para manter esses serviços, além de reformas e reparos necessários”, listou.

“Nós estamos muito felizes! Esse resultado é a coroação de muito trabalho da equipe, mas, especialmente, da generosidade de todos, que primeiramente doaram as peças e depois vieram comprar e reusar, num exercício muito bonito de solidariedade e de consumo consciente. E tudo isso vai fazer toda a diferença para as famílias e as crianças do Parque Geórgia e região, atendidas pelas Obras Sociais Mãe Zeferina, instituição de trabalho tão sério e bonito!”, exclama Daniella Paula Oliveira, diretora da Assembleia Social.

Leia Também:  Mato Grosso registra 553.230 casos e 14.002 óbitos por Covid-19

Multiplicando solidariedade

Como a meta desta edição era de R$ 27 mil – referente à demanda imediata das Obras Sociais Mãe Zeferina, a instituição, de forma muito generosa, aceitou repassar parte do recurso recebido para três iniciativas: o pagamento de um pró-labore para cinco trabalhadoras da Apae de Nossa Senhora do Livramento; aquisição de brinquedos para a promoção de eventos natalinos da Assembleia Social em comunidades periféricas; e compra de material escolar para crianças carentes, a serem repassados no começo do ano que vem.

É importante esclarecer que esses repasses serão de controle da Mãe Zeferina, já que todo o dinheiro já está na conta da instituição contemplada.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA