POLÍTICA MT

João Batista apoia criação de escolas militares em Mato Grosso

Publicados

em


Foto: LUCIENE LINS

O deputado estadual João Batista do Sindspen (Pros) prestigiou a cerimônia de posse dos diretores das escolas militares recentemente criadas em Mato Grosso. O evento foi realizado na manhã desta segunda-feira (22), no auditório da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) em Cuiabá. 

Na oportunidade, o parlamentar declarou apoio à criação das escolas militares e afirmou que a educação militar é um importante caminho para prevenir a criminalidade no estado. “Entendo que as escolas cívico-militares são de grande valia para a sociedade, especialmente em comunidades com histórico de conflitos. Elas ensinam ao aluno a forma de se uniformizar corretamente, ter asseio com seus pertences, sem falar no aprendizado sobre respeito, hierarquia e disciplina”, destacou João Batista.

De acordo com o secretário estadual de Educação, Alan Porto, as quatro novas unidades escolares ficam nos municípios de Barra do Garças, Cáceres, Tangará da Serra e Várzea Grande, em estruturas já existentes, onde funcionavam escolas regulares. Segundo ele, a coordenação pedagógica e os professores continuam de responsabilidade da Seduc-MT.

“Cada uma dessas escolas terá a direção de um policial militar, mas a coordenação pedagógica continua de responsabilidade da Seduc-MT. Além de professores da rede estadual de ensino, as unidades terão uma assessoria militar que ficará responsável pelas atividades cívicas e auxílio na parte pedagógica”, enfatizou Alan.

Leia Também:  Produtores de leite se queixam do alto preço de insumos e importação de lácteos

Foto: LUCIENE LINS

Mato Grosso tem, atualmente, 12 escolas militares, em 12 cidades. Além das quatro aprovadas entre 2020 e 2021, outras sete foram criadas entre os anos de 2017 e 2019. Antes, existia somente a tradicional E.E. da Polícia Militar Tiradentes, criada em 1986, em Cuiabá.

As escolas militares se destacam nas notas do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e prezam conceitos como respeito e disciplina. Além das escolas militares, Mato Grosso tem ainda uma unidade cívico-policial, a E.E. Presidente Médici, em Cuiabá, que neste ano passa a ter gestão compartilhada entre a Seduc-MT e a Polícia Rodoviária Federal (PRF-MT).

As quatro novas escolas militares criadas são:

1- E.E. da Polícia Militar Tiradentes SD PM Vanilson da Silva Carvalho, em Barra do Garças (antiga E.E. São João Batista). Diretor: tenente-coronel PM RR Naildo Guedes Lima;

2- E.E. Natalino Ferreira Mendes e Escola da PM Tiradentes CB PM RR David Maciel de Campos, em Cáceres. Diretor: 2º tenente Paulo Pinto do Nascimento Jatobá;

Leia Também:  Áudio que circula dizendo que haverá proibição de pesca em Mato Grosso é falso

3- E.E. da Polícia Militar Tiradentes 1º Tenente PM Salomão Fernandes Ferreira Piovesan, em Tangará da Serra (antiga E.E. Emanuel Pinheiro). Diretor: capitão Márcio Pereira da Silva;

4- E.E. da Polícia Militar Tiradentes Tenente-Coronel PM Louirson Rodrigues Benevides, em Várzea Grande (antiga E. E. Nadir de Oliveira). Diretor: tenente-coronel PM RR Edivaldo Souza de Oliveira.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA MT

ALMT suspende atividades presenciais em razão do aumento de casos de Covid-19

Publicados

em


Devido ao aumento da taxa de incidência de Covid-19 entre servidores e parlamentares, as atividades presenciais da Assembleia Legislativa de Mato Grosso foram suspensas a partir desta quinta-feira (25), retornando o expediente no dia 5 de março. A Resolução Administrativa nº 010/2021, contendo a determinação, foi publicada na noite desta quarta-feira (24) e atende à recomendação feita pela Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social.

No período, serão mantidas somente as atividades estritamente essenciais para o funcionamento administrativo do Parlamento Estadual. Sessões plenárias ordinárias e extraordinárias, reuniões da Mesa Diretora, das Lideranças e das Comissões Permanentes e Temporárias ficam suspensas. 

Caso haja convocação para realização de sessão plenária durante a vigência da suspensão das atividades e eventuais prorrogações, essas serão realizadas de forma virtual, através do Sistema de Deliberação Remota instituído pela Resolução nº 6.719/2020, utilizando da plataforma digital (https://zoom.us/) ou equivalente.

O acesso à Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso será permitido aos seguintes setores: Secretaria de Planejamento, Orçamento e Finanças; Secretaria de Administração e Patrimônio; Secretaria Parlamentar da Mesa Diretora; Secretaria de Tecnologia da Informação; Secretaria de Serviços Legislativos; Secretaria de Gestão de Pessoas; Secretaria Geral; Coordenadoria Militar; Mesa Diretora; Qualivida; Procuradoria-Geral e Gabinetes.

Leia Também:  Deputado Claudinei integra a nova Mesa Diretora da AL

Os secretários e chefes dos setores deverão remeter à Coordenadoria Militar relação nominal única dos servidores, indicando as atividades essenciais a serem desenvolvidas, devendo a autorização de ingresso nas dependências da ALMT ser submetida à autorização formal da Mesa Diretora.

Durante a suspensão das atividades, serão adotadas medidas para evitar a propagação interna da Covid-19, como intensificação da limpeza, desinfecção e sanitização de superfícies nas dependências da ALMT, especialmente banheiros, elevadores, corrimões e maçanetas. Serão adotadas ainda providências visando à renovação da circulação de ar nas dependências da ALMT, com a abertura periódica de janelas em locais com uso de ar-condicionado.

Não havendo prorrogação da suspensão, as atividades presenciais serão retomadas mantendo o expediente em horário excepcional, das 08h às 14h, em regime de escala de servidores, sendo o acesso às dependências do Parlamento restrito aos servidores constantes na escala e demais situações autorizadas pela Coordenadoria Militar da Assembleia Legislativa.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA