POLÍTICA MT

Assembleia Social oferece Oficina de Produção de Sabão em comunidade terapêutica de Várzea Grande

Publicados

em


Assembleia Social está retomando a oferta de oficinas gratuitas à população

Foto: Karen Malagoli

A Assembleia Social está retomando, de forma gradual, a oferta de oficinas gratuitas, para grupos controlados e resguardando as orientações de biossegurança. Na quinta-feira (18), ofereceu a Oficina de Sabão a 10 assistidos da Comunidade Terapêutica Missão Filho do Homem, em região afastada de Várzea Grande, e a três mulheres da vizinhança.

A assistente social Sabrina Rosa Batista Ferreira, da equipe da AL Social, contou que a produção de sabão será utilizada para consumo interno e para posterior venda, com arrecadação voltada à manutenção da casa de recuperação. Além disso, o objetivo é “levar atividades para eles [assistidos], ocupar o tempo deles e oferecer uma formação que possa gerar renda”, explicou.

A diretora da Assembleia Social, Daniella Paula Oliveira, explicou sobre a retomada das oficinas. “Sabemos que vivemos um momento delicado, mas temos muitos pedidos de  instituições filantrópicas para oferta de oficinas. Os atendidos sempre são grupos vulneráveis, que precisam de atenção. Dessa forma, buscamos tomar todas as medidas cabíveis, mas ainda assim levar atividades, boas maneiras de ocupar a mente e, caso sigam produzindo, contribuir com a renda das famílias”.

Leia Também:  Projeto proíbe produção e comércio de plásticos que não sejam recicláveis ou biodegradáveis

O presidente do centro de terapia para dependentes de álcool e outras drogas, Neres Alves das Neves Júnior, já conseguiu algumas embalagens para a produção de sabão líquido e vislumbra que a venda dos produtos contribua com a instituição filantrópica e com a vizinhança. “Mas nossa maior intenção nem é fazer um produto, mas fortalecer a parceria com a Assembleia Social, para abraçar a comunidade vizinha”, comenta. A comunidade terapêutica atende, atualmente, a 20 homens em tratamento de dependência química.

A professora de artesanato Elizabeth Ferreira disse ter gostado muito de ter trabalhado com uma turma formada por maioria de homens. “Quando fiquei sabendo que a oficina era em uma casa de recuperação, meu coração encheu de amor”. E assegurou que “eles gostaram muito e já estão ansiosos para o próximo curso. Todos se mostraram muito interessados”.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA MT

Empresas que descumprirem medidas de enfrentamento à pandemia poderão ser cassadas em MT

Publicados

em


O Projeto de lei nº 146/2021 estabelece cassação da inscrição estadual de empresas que descumprirem as medidas sanitárias de enfrentamento à pandemia do coronavírus (Covid-19) em Mato Grosso. O empresário deve continuar exigindo o uso de máscara de proteção individual dentro do estabelecimento comercial e evitar aglomerações.

Para o deputado estadual Dr. Gimenez (PV), o Brasil vive um momento delicado com mais de 1,5 mil mortes em 24 horas, na última semana de fevereiro, atingiu a marca de 250 mil mortes. Em Mato Grosso, a situação também é alarmante, com cerca de 5 mil mortes, uma média diária de 40, e a taxa de ocupação de 70% das UTIs adulto.

“É importantíssimo que todos colaborem, não é um momento de relaxar as regras de proteção. Nossa proposta é fazer um esforço conjunto entre estado e municípios para intensificar a fiscalização e o cumprimento das medidas em todas as atividades. Temos que valorizar a economia e também as vidas, para que não sejamos surpreendidos com um novo fechamento do comércio”.

Leia Também:  Ulysses Moraes apresenta projeto que institui práticas de transparência em contratações públicas estaduais

O dispositivo considera ato lesivo ao enfrentamento da emergência de saúde pública toda ação ou omissão, voluntária ou não, que viole protocolos e normas que se destinem à promoção, preservação e recuperação da saúde no combate da pandemia, o que compreende fiscalizar a utilização da máscara, do distanciamento entre as pessoas e a não aglomeração.

Além disso, as empresas precisam disponibilizar álcool gel 70% para uso próprio dos funcionários e dos consumidores em todas unidades comerciais; auxiliar na organização das filas dentro e/ou fora do estabelecimento, garantindo o distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as pessoas; e cumprir rigorosamente o comunicado de isolamento domiciliar determinado por profissional de saúde.

“Só teremos a dispensa no uso da máscara para crianças com menos de 3 anos de idade, bem como no caso de pessoas com transtorno do espectro autista, com deficiência intelectual, com deficiências sensoriais ou com quaisquer outras deficiências que as impeçam de fazer o uso adequado, conforme declaração médica que poderá ser obtida e apresentada por meio digital”.

Leia Também:  Artigo: Novas atitudes no manejo de sistemas de produção agropecuários

O parlamentar acrescenta que diversos municípios voltaram a estar na lista de alerta máximo para a proliferação doença e retomaram o toque de recolher no período noturno. “Infelizmente temos acompanhado muitos estabelecimentos insistindo em desrespeitar as determinações do poder público, causando aglomerações e certamente colaborando com a disseminação desta nefasta doença que nos aflige”.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA