POLICIAL

Suspeito de arrombar caixa eletrônico é detido em Colíder

Publicados

em


Policiais da 3ª Companhia de Colíder (a 650 km de Cuiabá) prenderam na madrugada desta sexta-feira (30.10), um homem por tentativa de furto, na área central da cidade.

Os agentes foram informados do acionamento do alarme de um terminal de caixa eletrônico instalado em uma farmácia. No local, foi percebido um forte odor de queimado, além de várias ferramentas e equipamentos que foram deixados.

Foram deixados no local uma perfuratriz, broca, mochila com cheques, entre outros materiais. Os militares souberam ainda que um VW Voyage  branco, rondava a área antes da equipe chegar.  

Em diligência, o carro foi localizado e o motorista abordado, no bairro São João. Dentro do carro havia um colchão, uma escada, um bloqueador de sinal, ferramentas, corda e 17 discos de corte, além de pés de cabra, alicate de corte grande, várias chaves e um celular.

Questionado, o suspeito assumiu que dava suporte na ação criminosa. Ele apontou a participação de mais dois homens que seria do estado do Pará.

Leia Também:  Pleno mantém suspensa adesão à ata de registro de preços da Prefeitura de Colíder

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: PM MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLICIAL

Diretoria recebe entidades representativas de policiais civis

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT

Diretores da Polícia Civil recebeu na tarde desta terça-feira (24.11) representantes de entidades classistas que representam investigadores para tratar sobre inquérito instaurado pela instituição sobre apuração que poderia envolver um atentado contra policiais civis.

 

A Polícia Civil instaurou um novo procedimento investigativo, através da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), para dar continuidade aos fatos apurados no auto de prisão em flagrante lavrado na Central de Flagrantes da Capital, no dia 12 de novembro de 2020, quando cinco pessoas foram presas por formação de quadrilha, posse ilegal de arma de fogo, receptação e uso ilegítimo de uniforme ou distintivo.

Na quinta-feira (19.11), diretores da Polícia Civil receberam na sede da instituição uma investigadora que trouxe, informalmente, fatos relevantes que poderiam estar ligados ao inquérito instaurado e envolveria um atentado contra policiais civis.
Em razão dos fatos comentados informalmente e por envolver situação em tese relevante, na segunda-feira (23.11), a Diretoria-Geral encaminhou determinação à Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) para apuração de demais fatos novos, inclusive sugerindo a oitiva formal das servidoras.

Leia Também:  PM salva mãe e filho e prende suspeito que tentou matar as vítimas no interior

A presidente do Sindicato dos investigadores e a outra policial foram ouvidas na tarde de segunda-feira, na GCCO. As investigações estão na fase inicial e não há detalhes a serem passados no momento, para não atrapalhar o andamento dos trabalhos. 

O diretor-geral adjunto, Gianmarco Pacola Capoani, enfatizou que todos os procedimentos são realizados com a cautela que o caso requer, de forma técnica, para que se esclareça o quanto antes os fatos, dentro do que compete à Polícia Civil.

Participaram da reunião representantes da Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol), da Federação Interestadual de Policiais Civis das regiões Centro-Oeste e Norte (Feipol)e do Sindicato dos Investigadores de Mato Grosso.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA