POLICIAL

Dois foragidos da Justiça por crimes de homicídio são localizados em Cuiabá e VG

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT 

Equipes do Núcleo de Busca e Capturas da Gerência Estadual de Polinter e Capturas (GEPOL) da Polícia Civil realizaram nas últimas 24 horas a prisão de três pessoas que estavam com ordens de prisões decretadas pela justiça.

Na região norte da capital, no Residencial São Carlos, os investigadores do Núcleo de Capturas localizaram um foragido da justiça, considerado de alta periculosidade e com extensa ficha criminal pelo cometimento de crimes contra o patrimônio. O homem de 34 anos, oriundo do Amazonas, estava com mandado de prisão expedido pelo crime de homicídio qualificado. Além deste crime, ele responde ainda a processos na justiça por receptação, furto qualificado praticados de forma reiterada a estabelecimentos comerciais, porte ilegal de arma de fogo e ataques a bancos praticados na região de Campina Grande, na Paraíba. Depois de submetido a exame de corpo de delito, ele foi encaminhado à audiência de custódia e posteriormente a uma unidade prisional em Várzea Grande.

Outra prisão ocorreu em Várzea Grande. Depois de receber informações da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos Automotores de Cuiabá, a equipe da Polinter chegou a um endereço comercial em Várzea Grande, onde possivelmente estaria trabalhando com revenda de veículos um homem de 37 anos de idade, que responde a processo por homicídio. No local, os policiais civis confirmaram as informações e deram voz de prisão ao foragido, que foi conduzido à sede da Polinter para o cumprimento do mandado judicial.

Leia Também:  PRF em Campo Verde encontra mais de 206 Kg de cocaína em caminhão

Na região da Avenida Rubens de Mendonça, outra equipe da Polinter localizou uma mulher de 43 anos que estava com mandado expedido pela 2ª Vara Criminal de Cuiabá.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLICIAL

Polícia Civil identifica suspeitos e apreende armas de fogo em investigação de homicídio contra mulher em Comodoro

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT

Os autores do bárbaro homicídio que vitimou uma mulher em Comodoro (644 km a oeste de Cuiabá) foram identificados e duas armas de fogo foram apreendidas pela Polícia Civil, na sexta-feira (30.07), durante diligências para apuração do crime.

Entre os envolvidos está um casal, formado por uma mulher de 31 anos e um menor de 16, apontados como autores da execução da vítima. Um segundo casal teria presenciado os fatos, não interferindo na ação dos executores.

O homicídio que vitimou Lázara Izabel Souza da Silva, de 35, ocorreu na quinta-feira (29), ocasião em que a vítima foi com a tia buscar garrafas pet na residência vizinha. Havia dois casais na casa, e a tia decidiu ficar no local, onde ficou ingerindo bebida alcoólica com a suspeita e o marido dela.

Em determinado momento o casal entrou para a casa, ocasião em o suspeito saiu com uma arma de fogo atirando contra a vítima, que saiu correndo, porém foi alcançada pelo casal. Vendo que a vítima ainda estava com vida, a suspeita a esfaqueou, assim como o marido dela deu várias coronhadas na cabeça da vitima.

Leia Também:  Homens são conduzidos à Delegacia por darem cobertura a suspeitos de homicídio

O outro casal não se envolveu na situação, porém ficou o tempo todo observando com uma espingarda calibre 28. Após o crime, os dois casais esconderam as armas e fugiram do local.  A vítima foi socorrida, porém não resistiu aos ferimentos e morreu na manhã de sexta-feira (30).

Assim que foi acionada do crime, a equipe da Polícia Civil foi até o local, onde localizaram uma das armas escondida na mata. Em continuidade as diligencias, os policiais localizaram o casal, dono da residência. Questionados sobre a outra arma, eles confessaram que também estava escondida na região de mata próxima a casa.

O suspeito apontado como dono da arma, de apenas 18 anos, e casado com um menor de 15, foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e liberado após pagamento de fiança. O menor que atirou contra a vítima se apresentou na Delegacia na presença de advogado na sexta-feira (30), sendo ouvido e liberado.

A companheira dele, suspeita de esfaquear a vítima, continua foragida. Segundo as informações, o crime foi motivado por uma briga ocorrida em um bar no ano de 2018, ocasião em que a vítima o irmão da suspeita (casada com o menor).

Leia Também:  Operação Integrada combate incêndios florestais e outros crimes ambientais em Poconé

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA