POLICIAL

Batalhão Ambiental identifica irregularidades e multa madeireira em R$ 33,3 mil

Publicados

em


Uma equipe do Batalhão de Proteção Ambiental da 1ª Companhia identificou durante uma fiscalização de rotina realizada na terça e quarta-feira (23 e 24.02), irregularidades nas licenças de uma madeira localizada em Várzea Grande.

Durante a inspeção, os militares encontraram duas situações que geraram a ação policial. Na primeira, a divergência estava em 105,2797 metros cúbicos de madeira serrada a mais que no saldo do Sistema de Comercialização e Transporte de Produtos Florestais (Sisflora), mas não encontrada no pátio da empresa. Logo, a madeira foi vendida e não declarada no sistema.

Na segunda, foram encontrado no depósito da empresa 5,8528 metros cúbicos de madeira serrada que não constavam no Sisflora. Nessa situação, a madeira foi apreendida e o proprietário ficou como fiel depositário.

Devido à irregularidade, o dono da empresa foi multado em R$ 33.339,75 mil. Foram emitidos auto de inspeção e infração, além dos termos de apreensão e depósito e a notificação. A madeira apreendida foi encaminhada a Delegacia Estadual de Meio Ambiente.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 08000.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Leia Também:  Violência doméstica: Entre o medo de morrer e a coragem de denunciar
Fonte: PM MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLICIAL

Polícia Civil lamenta morte do investigador de polícia Alex Jorge da Silva

Publicados

em


Assessoria | Polícia Civil-MT

Com pesar, a Polícia Civil de Mato Grosso lamenta a perda de mais um grande guerreiro da instituição para o covid-19. O investigador de polícia, Alex Jorge da Silva, de 52 anos, lotado na 1ª Delegacia de Polícia de Cáceres (228 km a oeste de Cuiabá) não resistiu à doença e faleceu na  sexta-feira (09.04). Alex Jorge estava internado no Hospital São Luiz, desde meados do mês de março quando seu quadro de saúde se agravou. 

Nascido em Cáceres, o policial civil aos 33 anos de idade ingressou na instituição em 2001. Durante os 20 anos de dedicação e brilhantes serviços prestados, o policial civil exerceu suas funções lotado nas unidades policiais da Regional de Cáceres. Atualmente ele trabalhava na Divisão de Roubos e Furtos da 1ª Delegacia de Polícia de Cáceres.

O delegado regional de Cáceres, Alex de Souza Cuyabano, destaca o investigador como um homem extraordinário e bastante comprometido com o  trabalho. Infelizmente perdemos mais um grande profissional e comapnheiro de profissão.  Alex Jorge da Silva deixa esposa, um filho e muitos amigos.  

Leia Também:  Violência doméstica: Entre o medo de morrer e a coragem de denunciar

“É mais um momento de grande tristeza para Regional de Cáceres e para toda Polícia Civil. Deus está recebendo o nosso companheiro de braços abertos e com todas as honrarias merecidas”, disse o regional.

Para o delegado-geral Mário Dermeval a instituição segue em luto, pelas tantas perdas irreparáveis de profissionais de alto nível e com atuações brilhantes;

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA