POLICIAL

Acadepol participa de congresso online que debaterá violência contra a mulher

Publicados

em


.

Assessoria | Polícia Civil-MT

A Academia da Polícia Civil de Mato Grosso (Acadepol) participa na sexta-feira, 7 de agosto, do “Congresso Brasileiro On Line de Polícia Judiciária e Combate à Violência contra Mulher”.

O evento será realizado por meio de plataforma digital, onde será debatido sobre o tema voltado para o período atual de pandemia, e contará com a participação de expositores renomados nacionalmente. 

Conforme o diretor da Acadepol, Welber Franco Batista, a participação da academia no congresso faz parte de um compromisso da unidade de ensino com a disseminação de conhecimento e capacitação aos policiais. 

O diretor adjunto da Acadepol, Joaquim Leitão Júnior, pontua que o congresso virtual será mais uma fonte de conhecimento no combate à violência contra mulher, a exemplo doe outros eventos programados ao longo do ano para as Polícias Judiciárias. 

O evento é organizado pelos delegados de polícia Clayton Bezerra, Giovani Agnolleto e Lorenzo Pompílio, com participação da Academia da Polícia Civil de Mato Grosso e apoio do Instituto Federal Kids, Instituto Blue EAD e outros colaboradores.

Leia Também:  Congresso inicia ano legislativo com 30 MPs na pauta

“A Acadepol juntamente com Instituto Federal Kids entre outros parceiros realizarão neste ano ainda vários eventos em assuntos relevantes das mais diversas áreas correlatas à atividade policial”, destacou o diretor adjunto Joaquim Leitão Júnior. 

Os interessados em participar devem fazer a inscrição por e-mail ([email protected] ), ou pelos telefones abaixo ou pessoalmente direto na Acadepol, no bairro João João Del Rei, em Cuiabá.

Telefones: (65)3901-5650 – Recepção  / (65)3901-5650 – Administrativo  / (65)3901-5657 – Gerência de Ensino.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLICIAL

Mais um suspeito é preso pela Polícia Civil por envolvimento em latrocínio de Nova Lacerda

Publicados

em


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Mais uma pessoa envolvida em um latrocínio ocorrido no final de dezembro na cidade de Nova Lacerda foi presa pela Polícia Civil. O mandado de prisão foi cumprido pela equipe da Delegacia de Vila Bela da Santíssima Trindade.

Nas investigações do inquérito instaurado pelo delegado de Comodoro, Ricardo Marques Sarto, foi identificada a participação de mais um envolvido no crime que vitimou  Ezequias de Lima Rocha, 50 anos, após um roubo ocorrido em uma residência de Nova Lacerda.

O suspeito foi preso em sua residência, em Vila Bela, e depois será encaminhado para unidade prisional em Comodoro. Ele é irmão de um adolescente que foi apreendido em flagrante, no dia do crime.

Para realizar a prisão do suspeito, as equipes da Polícia Civil realizaram vigilância e posterior confirmação da identidade da pessoa com a ordem de prisão.

As investigações do latrocínio seguem com a Delegacia de Polícia de Comodoro. No total, dez pessoas, entre adultos e adolescentes, foram presos ou apreendidos por envolvimento no crime.

Leia Também:  Governador e primeira-dama discutem ações de enfrentamento à violência contra a mulher

Crime

No dia 30 de dezembro, um grupo invadiu uma residência em Nova Lacerda e rendeu diversas pessoas. Uma das vítimas foi amarrada e serviu de escudo para que os suspeitos entrassem em outra casa que fica no mesmo lote.

Uma das vítimas reagiu ao roubo e no momento em que fez o disparo contra os criminosos, um dos suspeitos atirou na outra vítima que encontrava-se amarrada. Em seguida, os criminosos fugiram do local levando aparelhos celulares, carteiras, munições e dinheiro.

A vítima, Ezequias de Lima Rocha, 50 anos, foi encaminhada para uma unidade de saúde, mas não resistiu ao ferimento.

Investigação

Durante as diligências realizadas logo após o crime foram conduzidos à delegacia da Polícia Civil um grupo de adultos e menores de idade, sendo que sete deles foram autuados em flagrante pelo crime. Diante da materialidade e a gravidade do crime cometido, as prisões em flagrante dos adultos foram convertidas em preventiva. Três dos adolescentes que estavam envolvidos diretamente no latrocínio tiveram a internação deferida pela Justiça.

Leia Também:  Padres católicos se unem contra fake news e "política genocida de Bolsonaro"

Nas investigações conduzidas pelo delegado Ricardo Sarto, mais dois menores de idade foram citados como suspeitos de fazerem parte da quadrilha que cometeu o latrocínio. Foi requerida apreensão, deferida pelo Poder Judiciário e os adolescentes foram apreendidos na semana passada nas cidades de  Conquista d’Oeste e Nova Lacerda.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA