RONDONÓPOLIS

POLICIAL

Acadepol e Plantão da Mulher levam ações preventivas e de formação sobre atendimento humanizado no nordeste do estado

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT

A equipe da Academia de Polícia (Acadepol) e do Plantão de Atendimento a Vítimas de Violência Doméstica e Sexual de Cuiabá está nesta semana no município de Confresa (1.160 km a nordeste de Cuiabá) realizando diversas ações de prevenção e combate à violência contra a mulher. As ações integram a Operação Resguardo 2.

Na segunda-feira (14), as equipes da Acadepol e do Plantão de Atendimento a Vítimas de Violência Doméstica e Sexual realizaram uma blitz em Confresa, com a abordagem a homens e mulheres para falar sobre a prevenção e o combate a violência contra a mulher, além de distribuírem a cartilha da Polícia Civil que traz informações sobre o combate à violência doméstica e familiar.

Na terça-feira, a psicóloga da Acadepol, Jaqueline Vilalba e a delegada do Plantão da Mulher, Jannira Laranjeira, realizaram palestras aos policiais de Confresa abordando o tema violência doméstica. Na quarta-feira (16), o ciclo de palestra atendeu policiais dos municípios de Canabrava do Norte, Porto Alegre do Norte, Santa Terezinha e Vila Rica.

Durante a conversa com os policiais, a delegaa Jannira falou sobre a importância do atendimento humanizado e o cuidado com as vítimas em situação de violência para que elas não sejam revitimizadas no momento em que procuram por ajuda. 

Leia Também:  Polícia Militar apreende 20 tabletes de maconha em Várzea Grande

Já a psicóloga Jaqueline explicou o que é e como funciona uma Rede de Enfrentamento à violência contra a mulher, citando como exemplo o trabalho desenvolvido em Várzea Grande, onde a rede está formada e operando para atender mulheres em situação de risco.

A Operação Resguardo é a maior ação de combate a crimes de violência contra a mulher no Brasil, coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública com a participação de todas as Polícias Civis do País. A operação tem foco na conclusão de procedimentos policiais, cumprimentos de mandados de prisão e de buscas, checagem de denúncias e fiscalização do cumprimento de medidas protetivas. 

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLICIAL

Polícia Civil investiga mãe que quebrou dedo da filha em Lucas do Rio Verde

Publicados

em

A Polícia Civil, por meio do Núcleo de Atendimento à Criança, Adolescente, Idoso e Mulher de Lucas do Rio Verde (354 km ao norte de Cuiabá), instaurou inquérito policial para apurar a conduta de uma mãe que quebrou o dedo da filha de 7 anos, enquanto a agredia como forma de correção.

A mulher, de 34 anos, poderá responder pelo crime de lesão corporal qualificada.

As diligências iniciaram após a equipe da Polícia Civil ser acionada, na terça-feira (05.07), por funcionários do Hospital São Lucas, os quais informaram que tinha dado entrada na Unidade de Saúde uma criança com fratura em um dos dedos.

As investigadoras do Núcleo de Atendimento foram ao local, onde conversaram com a mãe da vítima, que alegou que estava agredindo a filha com chineladas, para corrigi-la, quando a criança colocou a mão na frente, ocorrendo a fratura.

Diante dos fatos narrados, as policiais conduziram a mãe da menina até a Delegacia de Lucas do Rio Verde, onde ela foi ouvida pelo delegado Eugênio Rudy Júnior.

Leia Também:  Conheça mais sobre o STM, órgão de cúpula da Justiça mais antiga do País

Após prestar os devidos esclarecimentos, a suspeita foi liberada e sendo instaurado inquérito policial para apurar a conduta da mãe em relação à criança.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA