MUNDO

Putin faz ‘ameaça’ a jornalista vencedor do Nobel da Paz

Publicados

em


source
Putin faz 'ameaça' a jornalista vencedor do Nobel da Paz
Reprodução

Putin faz ‘ameaça’ a jornalista vencedor do Nobel da Paz

O presidente da Rússia,  Vladimir Putin, afirmou nesta quarta-feira (13) que o Prêmio Nobel da Paz dado para o jornalista Dmitry Muratov na última semana “não é escudo” para protegê-lo em caso de “violação da lei” ou de ser classificado como “agente estrangeiro”.

“Se não viola a lei russa e não dá razão para ser declarado um agente estrangeiro, não acontecerá. [Mas], o Nobel não é escudo para atrair a atenção para si”, disse Putin durante um encontro.

Muratov, 59 anos, é cofundador e ex-editor-chefe do jornal independente Novaya Gazeta, um dos poucos grandes veículos que ainda é crítico ao governo de Vladimir Putin. A maior parte da mídia russa é alinhada ou patrocinada por Moscou.

O conceito de “agente estrangeiro” é muito abrangente e é aplicado a veículos de comunicação que fazem matérias críticas ao governo. Na teoria, é considerado um local do tipo aqueles que recebem fundos do exterior para promover “atividades políticas”, mas a medida é vista por analistas internacionais como uma forma de perseguir quem “ousar” fazer matérias investigativas sobre o governo de Putin.

Leia Também:  Líder de seita acusado realizar sacrifícios humanos morre a caminho do tribunal

Ao ser classificado com o título de “agente estrangeiro”, os jornais, sites ou agências precisam colocar esse selo em suas publicações, além de ter seus profissionais vigiados constantemente.

No dia que Muratov foi anunciado como um dos vencedores do Nobel da Paz de 2021, ao lado da filipina Maria Ressa, o Kremlin classificou nove jornalistas e três empresas como “patrocinadas” por estrangeiros.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MUNDO

Vizinhos confundem decoração de Halloween com pessoa morta e chamam a polícia

Publicados

em


source
Decoração no quintal de Renee
Reprodução / Facebook

Decoração no quintal de Renee

Uma decoração de Halloween incomodou vizinhos na cidade de Forbes, na Austrália , e virou caso de polícia. Após a mãe de uma criança pendurar um “corpo humano de espuma” em uma árvore de seu quintal, a polícia foi até a residência tirar satisfação.

Renee Ryan, de 36 anos, fez um corpo humano falso usando materiais como espuma, fita adesiva, corda, sacos de lixo e um tapete, mas, depois de algumas horas, a polícia foi até a casa da mulher dizendo ter registrado uma queixa.

“Os policiais vieram à minha casa e me disseram que as pessoas ligaram para eles relatando que havia um corpo pendurado em uma árvore”, contou Renee em suas redes sociais.

Após explicar que o ‘corpo’ era apenas uma decoração que fez com o filho, os agentes deixaram o local. No entanto, a denúncia de outro vizinho fez com que eles voltassem à casa poucas horas depois.

Leia Também

Na segunda queixa, a pessoa alegou que havia perdido um familiar recentemente e a imagem de um corpo pendurado estava lhe fazendo mal.

Leia Também:  Menina é achada viva ao lado da mãe, morta por hipotermia, em floresta com ursos

“Remover a decoração não vai remover a dor que seu coração está sentindo. Minha esperança é que você busque o apoio de que você e outras pessoas precisam durante esse período difícil, para que com o tempo você possa continuar com um coração aberto e cheio de amor”, acrescentou a mulher na publicação.

Devido às denúncias, Renee acabou retirando a decoração de seu quintal.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA