RONDONÓPOLIS

MUNDO

EUA: jovem de 10 anos engravida após estupro e tem aborto negado

Publicados

em

Menina de dez anos teve aborto negado nos Estados Unidos
Reprodução – 21/06/2022

Menina de dez anos teve aborto negado nos Estados Unidos

Uma menina de dez anos que engravidou após ser vítima de estupro teve o aborto negado em Ohio, na última segunda-feira. A negativa aconteceu três dias após a Suprema Corte americana ter revogado o direito constitucional à interrupção da gravidez nos Estados Unidos. A criança foi forçada a viajar para Indiana para ter acesso ao procedimento.

A vítima estava com seis semanas e três dias de gestação. Em Ohio, a legislação que proíbe o aborto após o início da atividade cardíaca do feto – com cerca de seis semanas de gravidez – entrou em vigor logo após o tribunal superior publicar a decisão que restringe o direito ao procedimento.

Com a medida, Ohio passou a ser um dos vários estados que reverteram o acesso ao aborto desde que a Suprema Corte eliminou este direito constitucional.

Uma médica de Ohio comunicou a situação da menina para uma colega, de Indianápolis. A vítima então foi encaminhada para ficar sob os cuidados da obstetra-ginecologista Caitlin Bernard, que atua em Indiana.

Leia Também:  China diz que lançou mísseis para testar capacidade de ataque

Caitlin disse ao The Guardian que tem percebido um aumento acentuado no número de pacientes que chegam às suas clínicas para aborto dos estados vizinhos onde tais procedimentos agora são restritos ou proibidos.

Mas em 25 de julho o parlamento de Indiana vai votar a proibição do aborto no estado.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MUNDO

Presidente da Colômbia sobre eleição no Brasil: “Que ganhe Lula”

Publicados

em

Gustavo Petro
Reprodução: Redes Sociais

Gustavo Petro

O presidente eleito da Colômbia, Gustavo Petro, que assume o cargo neste domingo, afirmou na noite deste sábado que espera que Luiz Inácio Lula da Silva seja eleito presidente do Brasil.

Em encontro com jornalistas estrangeiros num hotel luxuoso de Bogotá, Petro, perguntado sobre o Brasil e qual é sua expectativa sobre um dos principais sócios de seu país na região, respondeu: “Pois, que ganhe Lula.”

Petro e Lula têm uma afinidade pública e o candidato do PT foi um dos primeiros a celebrar a vitória do colombiano no segundo turno das eleições presidenciais, em 19 de junho passado.

Também estavam no encontro os novos ministros das Relações Exteriores, Defesa, Agricultura e Interior. Em conversas informais, alguns deles admitiram que uma eventual vitória de Lula ajudaria a ter uma relação mais fluida e produtiva com o Brasil. Os mesmos ministros, porém, mostraram-se dispostos a trabalhar com o governo de Jair Bolsonaro.

Neste sábado, Petro se reuniu com presidentes estrangeiros e enviados internacionais. O Brasil enviou o chanceler Carlos França, que teve uma bilateral com o presidente eleito e o novo chanceler, Álvaro Leyva. Na agenda bilateral estiveram presentes vários temas, entre eles a necessidade de cooperar em matéria econômica, proteção do meio ambiente e transição energética.

Leia Também:  Pela primeira vez, Rússia acusa EUA de 'envolvimento direto' na guerra

O Itamaraty está dando sinais positivos para garantir uma boa relação com Petro, apesar das diferenças políticas e ideológicas.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA