MUNDO

Em novo processo, ex-policial se declara inocente pela morte de George Floyd

Publicados

em


source
Derek Chauvin, condenado pelo assassinato de George Floyd
Reprodução

Derek Chauvin, condenado pelo assassinato de George Floyd

O ex-policial Derek Chauvin,  condenado a 22 anos e meio de prisão pelo assassinato de George Floyd na esfera estadual, e os outros três agentes que atuaram na abordagem fatal em Minneapolis, em 25 de maio de 2020, voltaram a se declarar inocentes em uma audiência judicial. Dessa vez, o caso tramita na Justiça federal.

Chauvin, que mesmo condenado nunca reconheceu que sua abordagem foi criminosa, Tou Thao, Alexander Kueng e Thomas respondem por “violação dos direitos constitucionais” nesse processo. Os outros três agentes também vão responder em Minnesota, por “cumplicidade em homicídio”, mas as audiências foram remarcadas para março de 2022.

Os quatro participaram da sessão por videoconferência e falaram logo na abertura da audiência. A imprensa norte-americana informa que a defesa de Chauvin estaria tentando fechar um acordo para não responder novamente a um processo completo, mas a informação não foi confirmada oficialmente por seus advogados.

Chauvin foi o policial branco que matou Floyd por sufocamento, ao permanecer por cerca de nove minutos com seu joelho no pescoço do homem negro. Os agentes que estavam na abordagem, chamada por um funcionário de uma loja porque Floyd tentou passar uma nota de US$ 20 falsa, nada fizeram para ajudar o homem.

O assassinato de Floyd gerou uma grande onda de protestos em todos os estados norte-americanos e também em outros países e críticas sobre o treinamento policial na abordagem de pessoas negras.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MUNDO

Japonês diz dormir apenas 30 minutos por dia há 12 anos: ‘Saudável’

Publicados

em


source
Daisuke Hori. O japonês dorme apenas cerca de 30 minutos por dia
Reprodução

Daisuke Hori. O japonês dorme apenas cerca de 30 minutos por dia

Daisuke Hori diz ter um segredo para se manter saudável: dormir pouco. Mas pouco mesmo! O japonês, de 36 anos, garante que nos últimos 12 anos só dormiu 30 minutos por dia. Antes, ele tirava períodos diários de 8 horas de sono. Mas ele sentia que passar 6 horas acordado não era suficiente. Com a mudança, Daisuke diz se sentir mais produtivo e sem efeitos colaterais. Ele é presidente da Associação de Sono Curto do Japão, pela qual promove técnicas para não pregar os olhos e não sentir falta do descanso.

Para provar o seu feito “inacreditável”, Daisuke permitiu que uma equipe de TV passasse três dias na sua casa para documentar seu estilo de vida único, relata o site “Oddity Central”.

O japonês teve apenas 30 minutos de sono, como dizia. Em uma das noites, ele dormiu até menos. No primeiro dia de filmagens, Hori acordou às 8h e encheu o dia com ginástica, leitura, escrita e confraternização.

Leia Também:  Cuba publica projeto que abre portas para casamento gay

Ele não dormiu até as 2h, quando teve apenas 26 minutos de sono antes de acordar rapidamente sem um despertador. Quando se levantou, saiu direto para surfar tarde da noite com outros amigos que dormiam pouco.

Alguns telespectadores ficaram desconfiados de como o homem de 36 anos lidou com o fato de não ficar com sono depois de comer devido à sonolência causada por picos de insulina. Daisuke disse aos telespectadores que ele de fato ficou com sono, mas permaneceu acordado com o consumo de bebidas cafeinadas até que tudo voltasse ao normal.

Especialistas afirmam que as pessoas precisam dormir entre 6 e 9 horas por dia. Caso contrário, o equilíbrio emocional, o peso, a memória e a energia são afetados.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA