MULHER

5 hábitos para iniciar na Lua Crescente em Virgem

Publicados

em


source

João Bidu

5 hábitos para iniciar na Lua Crescente em Virgem
Bruna Giorgi

5 hábitos para iniciar na Lua Crescente em Virgem

A Lua entra na fase crescente em Virgem na madrugada do dia 18,  perpetuando a energia de expansão e agitação. E a vibe em questão é a virginiana, já que a quadratura se dará com o Sol nos últimos graus de Gêmeos e a Lua em Virgem. É possível aproveitar essa fase para realizar mudanças. Lembrando que a energia reverbera por uma semana!

+Promoção na Loja João Bidu de produtos para equilibrar a energia deste período. Clique aqui .

O que é Lua Crescente?

Ocorre quando a Lua e o Sol formam uma quadratura (ângulo de 90º), sendo que o brilho refletido pelo satélite é progressivamente maior que o do Astro Rei. Representa uma fase de expansão e comprometimento. Tudo aquilo que iniciamos e almejamos na Lua Nova deve ter resistência para ser desenvolvido. É uma fase muito importante para nossos planos!

Além disso, é um ótimo momento para cortarmos o cabelo para obtermos crescimento rápido; investirmos dinheiro; lançarmos algum serviço ou produto; iniciarmos romances e etc.

5 hábitos para iniciar na Lua Crescente em Virgem

Virgem é um signo mutável, do elemento Terra. Ou seja, é minucioso, gosta de colocar a mão na massa e muito racional, sendo regido por Mercúrio. A Casa 6 é virginiana representando a saúde, hábitos e o ambiente de trabalho, do dia a dia. Sendo assim, é possível investirmos em mudanças que nos farão colher bons frutos na Lua Cheia, que ocorre no dia 24 de junho.

Leia Também:  Horóscopo do dia: previsões para 25 de julho de 2021

1- Organize a papelada

Virgem é um signo criterioso e detalhista, portanto a lunação nos ajudará a colocar em ordem aquela pasta (física ou digital) cheia de documentos. Além disso, estamos até o dia 22 de junho em Mercúrio Retrógrado, o que torna o período perfeito para revisão e encontrar coisas que se perderam ou ficaram para trás.

2- Cuide da sua saúde

Reveja os hábitos que estão lhe fazendo mal. Estamos prestes a iniciar a temporada de inverno; portanto, é melhor reforçarmos nossa imunidade, nos alimentando melhor e tomando mais água. Virgem rege nosso intestino, então, é importante intensificarmos os cuidados com o que comemos. Além disso, meditação, ioga e mindfulness são práticas interessantes para serem iniciadas, já que a vibe virginiana contribui com a concentração.

Você viu?

3- Coloque os pingos nos “is”

Tudo o que ocorre na Lua Crescente cresce (como o próprio nome diz). Portanto não se omita. Ou seja, não falte nos compromissos e não se afaste de pessoas, principalmente, do mozão. Se tem algo estranho ou uma obrigação agendada, não desista. Participe e exponha sua opinião com a intenção de contribuir, ok?!

Leia Também:  Segunda Sem Carne: 5 receitas sofisticadas de risoto

4- Limpeza e energização

Lua Crescente em Virgem é um ótimo momento para limpar e energizar os cristais. Com as pedras, limpe-as com água corrente, sal grosso ou incenso, conforme a especificação de cada uma. Para energizar, deixe os cristais “tomando” a luz da lua crescente durante a noite toda. Se você não tem essas pedras, promova uma faxina em casa, fará toda a diferença para a vibe do lar.

5- Inicie um diário

Virgem é regido pelo planeta da Comunicação, assim como Gêmeos. No entanto, Virgem se identifica com a escrita e Gêmeos com a fala. Assim, a Lua Crescente em Virgem é uma ótima oportunidade para iniciar o hábito da escrita, principalmente ao redigir sentimentos e acontecimentos diários, em um caderno ou bloco de notas. É uma poderosa ferramenta de autoconhecimento.

LEIA TAMBÉM

Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MULHER

“Começaram um movimento para que a minha mãe perdesse minha guarda”

Publicados

em


source
Atacada por bolsonaristas desde os 16 anos, filha da Maria do Rosário expõe as agressões no Tik Tok
Reprodução/Instagram/Maria Laura

Atacada por bolsonaristas desde os 16 anos, filha da Maria do Rosário expõe as agressões no Tik Tok



Em 2014, o presidente Jair Bolsonaro, na época deputado federal, afirmou que não estupraria a deputada Maria do Rosário (PT) porque ela “não merecia”. A ação levou Bolsonaro a responder um processo judicial no Supremo Tribunal Federal (STF), e o presidente foi condenado a pedir desculpas publicamente, além de pagar mais de R $20 mil de indenização para a colega de plenário.

Maria Laura, 21, é filha da Maria do Rosário. Durante sua adolescência, ela presenciou os ataques sofridos pela mãe, não só de Jair Bolsonaro, mas também de seus apoiadores. A jovem viu seu nome e imagem serem divulgados em diversas páginas da Internet quando ainda era menor de idade. Hoje ela usa suas redes sociais para denunciar os assédios que sofre no meio virtual.

Ela conta que os ataques começaram em 2017, ano em que se tratava por conta de anorexia. Segundo Maria Laura, os assediadores se aproveitaram da sua aparência adoecida para criar informações inverídicas e deturpadas. “Disseram que eu era portadora de HIV, drogada e que cheirava cocaína. Eu era menor de idade, então começou um movimento para que a minha mãe perdesse o direito da minha guarda”, diz.

Leia Também:  Horóscopo do dia: previsões para 25 de julho de 2021

Maria Laura conta que esse bombardeio a fez sentir-se culpada, imaginando que a situação pudesse prejudicar Maria do Rosário, que iria se candidatar novamente em 2018. Maria Laura conta que a única vez que denunciou a exposição foi em 2017 à Polícia Federal, porém a acusação foi arquivada.

“Eu tive um sentimento muito grande de culpa, porque as fotos de fato eram minhas, mas elas foram manipuladas. Quando eu vi aquilo sendo usado politicamente contra a minha mãe, me marcou demais. Eu pensava que ela não iria se reeleger por minha causa. Quando ela se reelegeu, confesso que tirou o aperto do meu peito”, diz.

Você viu?

Ela diz que ainda hoje os ataques são frequentes. A melhor forma que encontrou de enfrentá-los, relata, foi denunciando em suas redes sociais. “Eu manejo as minhas redes de uma forma defensiva. Quando eu exponho as barbaridades, me dói um pouco, mas é a forma que eu encontrei de lidar agora que eu sou mais velha e tenho um casco mais forte”, diz.

Os atritos entre Bolsonaro e Maria do Rosário em 2014 desencadearam ataques de pânico e depressão em Maria Laura, o que a levou a fazer terapia. “Como mulher dói muito, porque eu sei que a minha mãe trabalha em um ambiente machista, onde as mulheres não são respeitadas”, diz.

Leia Também:  Quer parar de fumar? Alimentação pode ser grande aliada para largar o cigarro

As agressões on-line, se não ocorrem diariamente, acontecem a cada dois dias, no mínimo. “Eu recebo mensagens me ameaçando, recebo xingamentos contra a minha mãe, contra a minha família, comentários muito maldosos. E nunca parou desde a minha adolescência, faz quatro anos que eu convivo com isso. Enfim, fui aprendendo a lidar mas nunca parou”, revela.

Maria Laura, é estudante de Psicologia, mas trancou a faculdade no primeiro semestre de 2021, por não conseguir acompanhar as aulas on-line. “Eu sempre fui uma pessoa muito sociável. Fiz um ano de EAD, mas no começo de 2021 eu fiquei deprimida e resolvi trancar”, diz.

Sobre a relação com Maria do Rosário, a jovem comenta que as duas são bastante próximas. No entanto, ela conta que mãe e filha evitam falar sobre as violências sofridas.”É um desconforto que vem da vergonha. De não querermos nos mostrarmos fracas uma para a outra”, diz.

Acerca das ofensas de Jair Bolsonaro contra Maria do Rosário, Maria Laura explica que assistiu o vídeo pela primeira vez quando tinha dez anos. “Joguei Maria do Rosário no YouTube e vi a briga de 2003. Eu lembro que aquilo me assustou, foi aí que eu vi que o trabalho da minha mãe não era um trabalho comum”, conta. A jovem também pontua que chegou a se perguntar porque a mãe continuava na carreira política. 

“Eu não entendia porque ela gostava desse trabalho. Hoje eu entendo. Principalmente agora que ela foi forçada a ficar um tempo em casa, por conta da pandemia. A paixão da vida dela é fazer política. É o caminho que ela quis”, diz.

Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA