MATO GROSSO

Sema-MT intensifica aporte de água com caminhões-pipa para atender animais do Pantanal

Publicados

em


A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) fornece água para corixos em que se analisou a necessidade suplementar ao habitat de animais em extinção, como o caso das ariranhas, com base no trabalho de avaliação permanente da situação dos animais e presença de água no Pantanal Mato-grossense.

Desde o dia 19 de outubro, a Sema-MT disponibiliza em média três caminhões-pipa ao dia para aporte de água no local. O trabalho é integrado com o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Ibama), que tem a responsabilidade de definir sobre o manejo de fauna silvestre. 

Os animais do local – lontras, ariranhas e jacarés-do-pantanal – estavam em estresse hídrico. O manuseio dos animais não é recomendado para evitar ainda mais danos à fauna, por isso, o aporte de água é uma medida indicada. 

“Diante da informação da ariranha estar listada como espécie que apresenta alto risco de extinção no seu habitat natural, foi levantada a discussão sobre um possível translocamento. Esta ação foi descartada, pois, além de serem animais de grande porte maior e que se refugiam dentro da água, esta ação de manejo apresentaria um alto risco de que os animais morram afogados antes do resgate, uma vez que para a contenção é necessário o uso de sedativo”, explica a coordenadora de Fauna da Sema-MT, Neusa Arenhart.
 

Leia Também:  Polícia Civil prende um dos envolvidos em roubo a motorista de caminhão em Sinop

Ações no local

No dia 11 de setembro começou a primeira intervenção no local com uso de caminhão-pipa da Defesa Civil estadual e outro cedido pela ONG Brigadistas do Pantanal Norte. A operação foi acompanhada pela ONG Ecotrópica para aferir e monitorar as condições da água, e pela equipe do GRAD (Grupo de Resgate de Animais em Desastres) que disponibilizou peixes da espécie tuvira como alimento. 

O abastecimento com água e disponibilidade de alimento no local também estão sendo realizados pela ONG AMPARA Silvestre e pelo grupo ÉoBICHO que atuam na região em defesa dos animais do Pantanal.

Cuidados com a Fauna

Em nota técnica, a Sema-MT recomendou que, exceto em casos pontuais avaliados pelos Órgãos Ambientais, por especialistas e pesquisadores, não é indicada em hipótese alguma a suplementação alimentar aos animais silvestres. 

Entre os riscos, a transmissão de doenças, a habituação, a ceva, e alterações de comportamento social intra e inter específico, que prejudicam a habilidade da fauna silvestre na busca e captura do seu alimento natural. Equipe técnica do órgão que monitora o bioma e os pesquisadores consultados avaliam que a vegetação consegue, na maioria dos casos, suprir as necessidades básicas dos animais como refúgios e alimentação.

Leia Também:  Empaer promove 1º Encontro da Agricultura Familiar em Alto Paraguai

O parecer oficial da Secretaria é assinado por especialistas da Coordenadoria de Fauna e Recursos Pesqueiros da Sema, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Pantanal (Embrapa), Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Dezessete motoristas são presos por embriaguez ao volante durante Lei Seca em Cuiabá

Publicados

em


Dezessete motoristas foram presos na madrugada deste domingo (28.11), após serem flagrados embriagados, durante a 72ª edição da Operação Lei Seca. Dois destes motoristas, ainda tiveram o agravante de desacatar os servidores públicos que trabalhavam durante a ação, que ocorreu na Av. Manoel José de Arruda, no bairro São Matheus, em Cuiabá.

O crime de desacato ao funcionário público no exercício da função ou em razão dela está previsto no Artigo 331 do Código Penal e a pena pode variar entre seis meses a dois anos de detenção ou multa.

A operação fiscalizou 110 veículos, realizando igualmente 110 testes de alcoolemia. Um total de 75 Autos de Infração de Trânsito (AITs) foram lavrados, sendo 26 por condução de veículo sob efeito de álcool, 26 por condução de veículo sem registro ou não licenciado, oito por condução de veículo sem possuir habilitação para tal, oito por recusa à realização do teste de alcoolemia e sete por motivos diversos.

Do total de veículos fiscalizados, 46 foram autuados e 45 foram removidos, sendo 40 carros e 5 motocicletas. A iniciativa também recolheu 22 documentos, sendo 19 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) e três Comprovantes de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).

Leia Também:  Empaer promove 1º Encontro da Agricultura Familiar em Alto Paraguai

A Operação Lei Seca é uma ação integrada, coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada da Secretaria de Estado de Segurança Pública (GGI/Sesp) e nesta edição contou com a participação do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, da Delegacia de Delitos de Trânsito (Deletran), do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), da Polícia Penal e da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob).

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA