MATO GROSSO

Saúde Estadual realiza ciclo de palestras em comemoração ao Dia Nacional da Vigilância Sanitária

Publicados

em


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) realizará, entre os dias 05 e 31 de agosto, palestras virtuais em comemoração ao Dia Nacional da Vigilância Sanitária, celebrado anualmente em 05 de agosto.

A proposta do evento é discutir os desafios e a importância da atividade para a proteção da saúde da população e prestar homenagem a todos os profissionais que atuam na área.

Os encontros serão transmitidos gratuitamente pelo canal no YouTube da Escola de Saúde Pública, neste link. Podem participar profissionais de saúde e estudantes e a inscrição valerá para todos os dias de palestra. Os interessados nas atividades devem se inscrever neste link: https://forms.gle/wB5LcCsYS3ngvGzk8.

A primeira palestra ocorre no dia 05 de agosto, das 9h15 às 12h, com a solenidade de abertura e uma palestra magna sobre a importância da Vigilância Sanitária no momento atual.

Os outros encontros ocorrerão nos dias 10, 17, 24 e 31 de agosto. Entre os temas a serem debatidos, estão: Gerenciamento de informações em Vigilância Sanitária; Sistema Informatizado de Vigilância Sanitária (SVS); Lei de Liberdade Econômica; Educação em Vigilância Sanitária; a Vigilância Sanitária no contexto de pandemia; Descentralização das ações de Vigilância Sanitária; Integração da Vigilância Sanitária com a Atenção Básica; Ações de controle de infecção no estado de Mato Grosso e a importância da inserção na Vigilância Sanitária. Confira a programação completa em anexo.

Leia Também:  Mato Grosso recebe 90.380 doses de vacina contra a Covid-19 nesta quinta-feira (16)

O papel da Vigilância Sanitária

Conforme o coordenador Estadual de Vigilância Sanitária da SES-MT, Marcos Roberto Arcanjo Dias, as ações de Vigilância Sanitária têm como perspectiva a promoção e proteção da saúde, oferecendo mais qualidade de vida à população por meio do estímulo às relações produtivas e de oferta de serviço de forma mais ética.

“Apesar de ter sua natureza essencialmente preventiva, a Vigilância Sanitária está focada em trazer benefícios e evitar prejuízos às pessoas e à coletividade. Dessa forma, em algumas situações, pode ser necessária a limitação e restrição de liberdades e decisões individuais para evitar consequências e danos a terceiros e à coletividade”, acrescenta o coordenador.

Marcos explica ainda que a Vigilância Sanitária atua em três esferas, sendo elas federal, estadual e municipal. Compete à direção nacional do Sistema Único de Saúde (SUS) definir e coordenar o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária, sendo que a união poderá executar ações em circunstâncias especiais, como na ocorrência de agravos inusitados à saúde, que possam escapar do controle da direção estadual ou que representam risco de disseminação nacional.

Leia Também:  Campo Verde sedia disputas estaduais de handebol dos Jogos Escolares Mato-grossenses

Já à direção estadual, compete coordenar e, em caráter complementar, caso haja necessidade, executar ações e serviços. Enquanto que cabe à direção municipal executar serviços da Vigilância Sanitária.

“Neste momento em que enfrentamos a pandemia pela Covid-19 há mais de um ano, fica evidente o impacto decisivo que as ações de Vigilância Sanitária têm gerado em prol da proteção da saúde da população nos três níveis de atuação”, conclui o gestor.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Domingo (19): Mato Grosso registra 531.303 casos e 13.714 óbitos por Covid-19

Publicados

em


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (19.09), 531.303 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 13.714 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 259 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 531.303 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso 4.130 estão em isolamento domiciliar e 512.652 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 162 internações em UTIs públicas e 87 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está 38,76% para UTIs adulto e em 15% para enfermarias adultos.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (109.529), Rondonópolis (37.445), Várzea Grande (37.390), Sinop (25.634), Sorriso (18.075), Tangará da Serra (17.642), Lucas do Rio Verde (15.551), Primavera do Leste (14.638), Cáceres (11.708) e Barra do Garças (10.539).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Leia Também:  Sefaz lembra empresas sobre uso obrigatório do sistema Domicílio Tributário Eletrônico

O documento ainda aponta que um total de 386.221 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 116 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No sábado (18.09), o Governo Federal confirmou o total de 21.230.325 casos da Covid-19 no Brasil e 590.508 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país tinha 21.080.219 casos da Covid-19 no Brasil e 589.573 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste domingo (19.09).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

Leia Também:  Mato Grosso recebe 97.800 doses de vacina contra a Covid-19 neste sábado (18)

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA