MATO GROSSO

Sábado (25): Mato Grosso registra 43.253 casos e 1.580 óbitos por Covid-19

Publicados

em


.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (25.07), 43.253 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 1.580 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado e 24 mortes nas últimas 24 horas. 

Foram registradas cerca de 667 novas confirmações de coronavírus no Estado. Dos 43.253 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 17.218 estão em monitoramento e 24.455 estão recuperados. 

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 303 internações em UTIs públicas e 431 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 90,3% para UTIs adulto e em 52,75% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (9.460), Várzea Grande (3.284), Rondonópolis (2.833), Lucas do Rio Verde (2.464), Tangará da Serra (1.845), Sorriso (1.621), Primavera do Leste (1.594), Sinop (1.520), Nova Mutum (1.204) e Pontes e Lacerda (842). 

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado ao final desta matéria. 

Leia Também:  Operação Lei Seca realiza 59 testes de alcoolemia e prende uma pessoa

O documento ainda aponta que um total de 41.241 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam cerca 2.038 amostras em análise laboratorial.

Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h.

Cenário nacional

Até a última sexta-feira (24), o Governo Federal confirmou 2.343.366 casos da Covid-19 no Brasil e 85.238 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 84.082 óbitos e 2.287.475 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. 

Até o fechamento deste material, o Ministério não atualizara os dados deste sábado.

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

Leia Também:  Uso indevido de dados pessoais lidera casos de estelionato no estado

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

MT PAR e Indea-MT assinam termo de cooperação para fomento da avicultura no Estado

Publicados

em


O MT Participações e Projetos S/A (MT PAR) e o Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT) firmaram na manhã de quinta-feira (26), em Nova Marilândia, um Termo de Cooperação Técnica para o fomento da avicultura na região Centro-Sul do Estado.  

A parceria foi oficializada na Câmara de Vereadores e atende ao pedido da Associação de Avicultores de Nova Marilândia (Avimar) e da Associação da região centro-sul. Ambas buscam apoio para a manutenção e expansão da atividade.  

Atualmente o frigorífico instalado no município abate, em média, 150 mil aves por dia. Cerca de 70% desse total vem de municípios como Nova Mutum e Lucas do Rio Verde. Com a parceria aviários que estão desativados poderão ser modernizados e reabertos, suprindo o déficit de matéria-prima local. 

“Essa assinatura marca uma nova fase da avicultura na região. Muitas famílias que dependem ou desejam entrar na atividade serão beneficiadas. A capacidade de abate do frigorífico também será ampliada, gerando empregos e fomentando a economia”, disse o presidente do MT PAR, Wener Santos.

Leia Também:  Brasil registra 47 mil casos de Covid-19 em 24h; mortes passam de 170 mil

Segundo presidente do Indea-MT, Marcos Catão Dornelas, a intenção é adequar a legislação e humaniza-lá para atender ao pequeno produtor. “A nossa missão é cuidar da sanidade e certificar a produção sem desamparar o pequeno produtor. E esse é um projeto bonito de integração entre a indústria e os avicultores”, disse.

Inicialmente mais de 25 pequenos aviários poderão voltar à atividade com a ação conjunta entre MT PAR e Indea-MT, o projeto é para atender até 100 famílias. Para o presidente da Avimar, Paulo César Barbosa, essa era uma demanda antiga. “Agora as famílias cuja renda girava em torno da atividade poderão voltar a produzir. Com as licenças ambientais em dia e a documentação em ordem, elas terão acesso a financiamentos. É uma grande conquista”, disse.

Demanda chinesa 

Em novembro de 2019, o frigorífico do município conquistou a habilitação para exportar carne de frango para a China e, desde então, uma segunda linha de abate na unidade está sendo montada.   

“A previsão é que esta expansão entre em operação no próximo ano elevando a capacidade de abate de 150 mil para 300 mil aves por dia, o que aumentará ainda mais a demanda por proteína”, disse o ex-senador Cidinho Santos, proprietário do grupo.

Leia Também:  Uso indevido de dados pessoais lidera casos de estelionato no estado

A ampliação da unidade abrirá ainda 800 empregos diretos e 2,4 mil indiretos em toda a região. Hoje a unidade conta com 1,3 mil colaboradores.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA