MATO GROSSO

MT estuda adotar uso de câmeras em uniforme dos policiais para inibir crimes

Publicados

em


Durante a inauguração da 4ª Companhia Independente de Segurança Institucional, nesta terça-feira (14.09), em Cuiabá, o ouvidor-geral de Polícia, Lúcio Andrade, destacou a possibilidade de novos investimentos para a área de segurança em Mato Grosso. Entre elas a aquisição de câmeras acopladas as fardas dos policiais. O objetivo é registrar intervenções dos agentes em áudio e vídeo, além de inibir práticas criminosas.

A 4ª Companhia é ligada ao 1º Comando Regional e está localizada na Praça das Bandeiras. O setor conta com uma sala de monitoramento de onde é possível observar 26 câmeras distribuídas na região, onde se localizam órgãos públicos estaduais, federais e órgãos de controle.

Além disso, está em processo de análise para contratação a tecnologia de reconhecimento facial que se comunica com o banco nacional de mandados de prisão.

“A tecnologia ajuda não só a prevenção e punição de crimes, mas garante mais segurança para nossos agentes. O uso do teaser (aparelho de choque) é uma necessidade para abordagens em que se pode reduzir a letalidade de ações policiais e a exposição ao risco de morte do próprio policial”, afirma o ouvidor-geral de Polícia, Lúcio Andrade.

Leia Também:  Rapper mato-grossense Pacha Ana lança EP com músicas sobre resgate, ancestralidade e amor

O vídeo é uma importante ferramenta para inibir a realização do crime e a responsabilização do criminoso. Por isso o ouvidor foi até São Paulo para conhecer o sistema de câmeras instaladas nos uniformes dos agentes da PMSP. A ferramenta já é utilizada em outros Estados como São Paulo, Rondônia e Santa Catarina.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Ensino e tecnologia: proposta do Novo Ensino Médio é apresentada a estudantes da rede estadual

Publicados

em


Entre experiências que exemplificam a química e física em ações do dia a dia, aproximadamente 700 estudantes da rede estadual de ensino vivenciaram de forma divertida a importância da ciência e tecnologia. A ação pedagógica marca a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, realizada pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), na última terça-feira (20.10). Com a participação do grupo Ciência em Show, o objetivo foi estimular e promover que alunos dos 8º e 9º anos pudessem conhecer sobre as práticas tecnológicas do Novo Ensino Médio.

“Quando pensamos em profissão do futuro, compreendemos que há inúmeras possibilidades de desenhar nosso projeto de vida. Proporcionar esse conhecimento antes mesmo de chegar ao Ensino Médio é uma forma de os nossos estudantes conhecerem as possibilidades da nova formação com foco na tecnologia”, disse a superintendente de Educação Básica da Seduc, Elina Fernandes. Para ela, a ação possibilita a popularização de novas perspectivas no planejamento de vida.

Convidado especialmente para exemplificar a química e física nas práticas cotidianas, quem divertiu e ensinou os estudantes foi o grupo Ciência em Show.

Ana Ralston, uma das integrantes apresentadoras do grupo, elucida que a formação dos estudantes não ocorre repentinamente, e relata que a escolha de cursos técnicos precisa ser estimulada desde cedo.

Leia Também:  Mato Grosso recebe 471.160 doses de vacina contra a Covid-19 entre quarta e quinta-feira

“O grupo Ciência em Show nasceu como forma de mostrar para alunos de todos os anos que a ciência está em todos os lugares a exemplo de uma ida à lavanderia, ao observar a máquina de lavar. E isso é importante porque ninguém pensa do dia para noite ‘quero fazer técnico em eletromecânica’. Então, quando cativamos os alunos para o mundo tecnologia, o quanto antes os incentivamos, melhor será conduzido o protagonismo na vida profissional dos jovens”, destaca Ralston.

Para Maria Fernanda, estudante do 8º ano da Escola Estadual Dr. Mário de Castro, no bairro Pedra 90, em Cuiabá, a experiência valeu para repensar o aprendizado das ciências na escola. “Amei participar do evento. Saio daqui mais animada para aprender e, se pudesse, eu queria que todas as aulas fossem divertidas assim”.

As atividades contaram também com a apresentação dos cursos técnicos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, parceiro da Seduc na implementação da matriz curricular tecnológica do Novo Ensino Médio. Na ocasião, o Centro Universitário Univag também apresentou o lançamento dos novos cursos técnicos previstos para 2022.

Ensino e Tecnologia

A Referência Curricular do Novo Ensino Médio foi homologada em maio deste ano e publicado em Diário Oficial por meio da Portaria Nº 356/2021. O Novo Ensino Médio começa a ser implementado em Mato Grosso a partir de 2022 para os estudantes do 1º ano.

Leia Também:  Seduc reabre inscrições para coordenador e formador do Programa Alfabetiza MT

O Governo do Estado de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Educação, investirá mais de R$ 214 milhões para implementação dos itinerários profissionalizantes e projeto de vida. Serão 23 escolas com cursos profissionalizantes no Ensino Médio, 30 escolas com Maker Space e também 30 escolas com Laboratório de Robótica.

A apresentação dos cursos profissionalizantes aos futuros estudantes do Novo Ensino Médio é mais uma estratégia desenvolvida pela Secretaria de Estado de Educação na apresentação das novas habilidades profissionais que exigem conhecimento de tecnologia e inovação.

Ações que serão desenvolvidas pela contratação direta de empresas de educação para prestação de serviços especializados na implantação de Salas de Robótica Educacional, implantação e operação de Laboratórios de Prototipagem Digital (Maker) e oferta de Cursos de Educação Profissionalizante, compreendendo atendimento aos eixos estruturantes do Programa Profissão 4.0 para os estudantes do Ensino Fundamental Anos Finais (6º ao 9º) e Ensino Médio (1º ao 3º) da Rede Pública de Ensino do Estado de Mato Grosso.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA