MATO GROSSO

Governo de Mato Grosso contrata consultoria em assistência hospitalar

Publicados

em


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) iniciou o processo de contratação de uma consultoria em assistência hospitalar. O assessoramento tem como objetivo melhorar os índices de recuperação de pacientes registrados nos Hospitais Regionais de todo o Estado de Mato Grosso.

Dentre estas unidades está o Hospital Regional de Sinop. Mesmo registrando uma média de 47,3% de cura entre os pacientes atendidos na ala Covid-19 – em enfermaria e Terapia Intensiva -, o governo tem como desafio aumentar a taxa de recuperação registrada.

A taxa é relativa aos tratamentos oferecidos em enfermaria e Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que compreendem toda a instalação do hospital. Os dados ainda apontam que é inverídica a informação de que todos os pacientes da UTI vieram a óbito nos últimos meses.

“É absolutamente falsa a informação de que todos os pacientes que entraram na UTI do Hospital Regional de Sinop vieram a óbito. Contudo, estamos muito empenhados em ofertar essa consultoria aos hospitais e aumentar as nossas taxas de cura. Trabalhamos para oferecer o melhor atendimento à população”, declarou o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

O presidente do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems-MT), Marco Antônio Norberto Felipe, enfatizou a credibilidade do hospital junto à população mato-grossense. “O Hospital Regional de Sinop tem profissionais altamente qualificados e já salvou muitas vidas. Eu tenho amigo pessoal que foi internado na UTI Covid em Sinop e na semana passada obteve alta”, validou o presidente.

Leia Também:  Domingo (28): Mato Grosso registra 250.889 casos e 5.806 óbitos

Na unidade regional de Sinop, mais de 300 pacientes receberam tratamento e se recuperaram com o auxílio da equipe profissional. O professor Euclides Maranho, de 65 anos e residente de Lucas do Rio Verde, ficou 16 dias internado na UTI do Hospital Regional. Ele atribui a sua recuperação à competência da equipe da unidade hospitalar.

“Passei muito mal e fui transferido para o Hospital Regional de Sinop, onde fiquei internado em UTI. Nesses dias em que estive no hospital, eu fui muito bem tratado, tinha seis refeições por dia. Nunca me faltou atendimento. Como fiquei sempre lúcido, pude perceber na UTI a dedicação total da equipe. Isso me deu a confiança de que, se dependesse do hospital, eu sairia de lá com vida. Comecei a acreditar e me sentir mais forte, também fui acompanhado por psicólogos”.

Euclides ainda pontuou que o atendimento não poderia ser melhor. “Eu só tenho a agradecer. Quem conhece o SUS do jeito que eu conheci e o tratamento que me foi dado, jamais teria coragem de falar mal do serviço”, disse.

Leia Também:  Campanha de financiamento coletivo Museu de Arte Sacra 3D entra na reta final

O fotógrafo Jaime Júnior de Oliveira, de 33 anos e residente do município de Sinop, também foi atendido pelo Hospital Regional. Ele passou 25 dias em UTI, sendo 11 deles entubado. A avaliação dele, enquanto paciente, foi positiva. “O atendimento foi ótimo, da limpeza ao médico. Não tenho nada do que reclamar. Os profissionais da equipe eram muito atenciosos, me deixavam para cima, me davam motivação, falavam que eu ia conseguir sair da UTI e me recuperar”.

A paciente Maria Neuza Pontarolo, de 68 anos, passou pela UTI Covid-19 do Hospital Regional de Sinop e também avaliou positivamente o atendimento. “Fui muito bem tratada e cuidada. Agora estou em recuperação, mas vou ser grata o resto da vida aos profissionais do hospital, que cuidavam da gente com o maior carinho. Muito obrigada ao regional e aos profissionais, só gratidão”, concluiu.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

PM fecha festas clandestinas, apreende drogas e conduz 18 pessoas para delegacias

Publicados

em


Na madrugada deste domingo (28.02) policiais militares conduziram 18 pessoas para delegacias e acabaram com três festas clandestinas com aglomeração de pessoas no Estado. A ação é resultado da Operação Dispersão III, desencadeada pela Polícia Militar nos 141 municípios. 

Está é a terceira etapa das atividades de prevenção e fiscalização do cumprimento das medidas de restrição adotadas como forma reduzir os riscos de propagação do novo coronavírus (Covid-19).

Em Cáceres (225 km de Cuiabá), a Polícia Militar empregou um grande aparato policial (Força Tática, Ambiental e viaturas do policiamento e rotina) no apoio aos fiscais de Prefeitura e conselheiros tutelares para por fim a uma festa clandestina que ocorria no bairro Garcez, em uma chácara.

No local havia mais de 100 pessoas, dezenas delas menores de idade, e até uma mulher com dois filhos de colo, de três e dois anos. Organizada para cobrança de ingresso, lá foram detidas 14 pessoas, apreendidas caixa de pulseiras de identificação, equipamentos de som, além de R$ 600 e porções de maconha e pasta base de cocaína.

Leia Também:  PM fará solenidade de troca de comando da Esfap nesta quinta-feira (25)

Já em Pedra Preta (238 km de Cuiabá), a partir da denúncia de populares, policiais interromperam uma festa com mais 100 pessoas que acontecia em uma residência. Conforme narrativa da equipe da PM, havia dezenas de pessoas no local consumindo bebidas alcóolicas e fazendo uso de narguilé. Quatro adultos, três homens e uma mulher, que seriam os organizados do evento, foram conduzidos à delegacia.

Na MT-040, em Santo Antônio de Leverger (34 km de Cuiabá), policiais militares acabaram com uma festa clandestina com aglomeração de cerca de 300 pessoas. Quando os policiais do 9º Batalhão e da 3ª se aproximaram do local os participantes correram para diferentes direções se escondendo em áreas de mata. A festa chegou ao final, mas ninguém foi preso.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque – denúncia 08000.65.39.39. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes.

Leia Também:  Sexta-feira (26): Mato Grosso registra 249.969 casos e 5.769 óbitos
Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA