MATO GROSSO

Governo dá sequência no plano de ações e fará intervenção imediata na Baía de Chacororé

Publicados

em


 
O Governo de Mato Grosso irá executar um plano de ações para a recuperação da Baía de Chacororé, em Barão de Melgaço (113 km de Cuiabá). Intervenções imediatas para elevar o nível da água em caráter emergencial foram definidas durante reunião entre a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), e deputados estaduais na tarde desta quarta-feira (13.01).

As ações que serão executadas de forma emergencial, e possíveis responsabilizações por obstruções encontradas ou obras irregulares, serão pontuadas em uma visita técnica que acontecerá na próxima sexta-feira (15.01), com representantes da Assembleia e do Executivo. 

“Estamos reforçando o compromisso do Estado em dar sequência aos esforços que já estamos empreendendo desde 2019, e 2020, para que a localidade não seja atingida com severidade pelo período da estiagem. Vamos identificar ações emergenciais que podem ser feitas mesmo agora, no período das chuvas, e o planejamento realizado pela Sema no ano passado será executado na seca”, pontua a secretária de Meio Ambiente. 

A reunião contou com a presença dos deputados Carlos Avallone, presidente da Comissão de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Recursos Minerais da Assembleia Legislativa, e Faissal Calil, além do secretário da Sinfra, Marcelo Oliveira, do professor e engenheiro Rubem Mauro, e de técnicos ambientais e da pasta de Infraestrutura e Logística (Sinfra). 

Leia Também:  Elogio também é uma forma de melhorar a qualidade do serviço público

Na ocasião, foi discutida a situação atual da Baía de Chacororé, que registra a obstrução de cursos de água e desmoronamento de barragens, tanto por ação humana, como do tempo. As mudanças ocasionaram seca em parte da planície que deveria estar alagada para preservar as características ambientais. 

O deputado Faissal Calil afirma que a Assembleia está disposta a colaborar, e que vê que os encaminhamentos dados estão de acordo com a urgência da ocasião.”O trabalho dos órgãos envolvidos é bastante produtivo, tanto pelo lado técnico e operacional, quanto pela preocupação com a situação local. Espero que em breve possamos restaurar aquele bioma da região que é de suma importância para o pantanal”, avalia o parlamentar.

Rubem Mauro, engenheiro assessor da Comissão de Meio Ambiente da AL, acredita que com os encaminhamentos práticos da reunião vieram em um momento decisivo, e será possível resgatar a biodiversidade no local.  “É assim que tem que ser, achei que indo direto no local onde ocorre um problema, e colocando as condições para resolver teremos um resultado melhor do que eu imaginava. Será a redenção da baía”, afirma no encontro. 

Leia Também:  "Transporte intermunicipal teve 60% de redução na tarifa na atual gestão", afirma presidente da Ager

Vistoria e ações imediatas

Representantes da Assembleia Legislativa, da Sema e da Sinfra percorrerão a região da baía de Chacororé para identificar ações emergenciais a serem implementadas. Nas imediações da estrada conhecida como Estirão Cumprido, que margeia a baía, serão identificados novos pontos que necessitam de abertura para a passagem da água.

Outra ação a ser realizada ainda durante a vistoria é a identificação das pontes que precisam ser reformadas e dos corixos que precisam ser desobstruídos, além do que já pode ser realizado para a limpeza e recuperação desses locais. Entre eles, estão os corixos Caiçara e da Uva, por exemplo, necessários para a entrada da água do rio Cuiabá afim de abastecer a Baía Chacororé.

Já o trecho na rodovia MT-140, entre Porto de Fora e o Morro do Meio, também será vistoriado para a definição de quais estruturas terão que ser instaladas para a passagem da água, a fim de melhorar o escoamento rumo à baía.

Todo esse levantamento vai subsidiar o plano de ações a ser executado pelo Governo de Mato Grosso, bem como encaminhado aos órgãos de fiscalização, como o Ministério Público do Estado, e de proteção ambiental para equacionar a recuperação da área.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

“Esse é o início da recuperação de Mato Grosso na pandemia”, afirma governador

Publicados

em


O governador Mauro Mendes afirmou que a vacinação contra a covid-19, que começou na noite de segunda-feira (18.01), marca o início da recuperação de Mato Grosso em relação à pandemia.

A primeira vacina foi aplicada na técnica de enfermagem Luiza Batista Silva, que atua na linha de frente do combate ao coronavírus. O ato ocorreu no Hospital Metropolitano, em Várzea Grande. Também foram vacinados outros nove profissionais de saúde.

É o início da recuperação de Mato Grosso na pandemia. Teremos longos meses pela frente. O número de vacinas enviadas aos estados é proporcional, e teremos um longo caminho a ser seguido até receber toda a imunização dos mato-grossenses”, relatou, acompanhado da primeira-dama Virginia Mendes.

O lote de 126 mil doses do imunizante chegou em Mato Grosso no início da noite e foi armazenado no Centro de Distribuição em Cuiabá. De lá, as vacinas serão distribuídas para os polos regionais, de forma a chegarem em todos os municípios, proporcionalmente.

Como são duas doses por pessoa, mais de 60 mil mato-grossenses serão vacinados nessa primeira fase.

A partir desta terça-feira estaremos dando sequência na distribuição aos municípios para que o mais rapidamente possível chegue aos prefeitos e secretários municipais de saúde”, explicou.

De acordo com Mauro Mendes, a previsão é que o segundo lote de vacinas seja entregue no estado ainda em janeiro.

Eu acredito que essa etapa marca o início de uma virada de página. Ainda não temos a data dos novos lotes, mas temos a expectativa de que até o final do mês receberemos mais uma remessa”, pontuou.

O chefe do Executivo Estadual também falou sobre a importância da imunização para que os mato-grossenses possam, em breve, voltar a viver dentro da normalidade.

“Ficamos felizes por estar aqui vivenciando este momento, que reflete a expectativa que temos de reconquistar a liberdade, direito de ir e vir e de ter a nossa vida de volta”.

Contudo, o governador recomendou que a população continue a adotar as medidas preventivas contra o vírus, uma vez que serão muitas fases ainda para que a vacina seja aplicada de forma geral.

“Temos um longo caminho pela frente. Por isso é importante que todos continuem a tomar as medidas farmacológicas para evitar a transmissão pelo coronavirus”, recomendou.

Também participaram do ato os secretários de Estado Mauro Carvalho (Casa Civil) e Gilberto Figueiredo (Saúde); o prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat; além de parlamentares do Estado e da Capital.

Fases da vacinação

Nessa primeira fase serão vacinados os profissionais da Saúde, população a partir dos 75 anos e acima dos 60 anos que vivem em instituições de longa permanência (asilos e clínicas psiquiátricas), e indígenas que vivem em aldeias.

Na segunda fase, receberão a vacina a população de 70 a 74 anos; seguida da população de 65 a 69 anos; e depois os idosos entre 60 e 64 anos.

A terceira fase vai contemplar as pessoas com as seguintes comorbidades: diabetes mellitus, hipertensão arterial grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos transplantados de órgão sólido, anemia falciforme, câncer e obesidade grave.

Já a quarta fase vai imunizar os professores, profissionais das forças de Segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional e a população privada de liberdade.

Logística

A distribuição das vacinas ocorrerá por meio do Plano Estadual de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 em Mato Grosso e prevê, caso necessário, o apoio de seis aeronaves do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) para distribuição do composto.

A escolta dos materiais até os 14 polos de distribuição será feita pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), além das Polícias Federal e Rodoviária Federal e o Ministério da Defesa. Nos casos em que for necessário, o Ciopaer disponibilizará sua frota aérea para dar celeridade à distribuição.

Os 141 municípios de Mato Grosso receberão as agulhas que já se encontram em estoque e que serão utilizadas no plano de vacinação contra a Covid-19.

A SES também providenciou a aquisição suplementar de 6,5 milhões de seringas para o enfrentamento de vacinação, com investimento na ordem de R$ 2,8 milhões.

Fonte: GOV MT
Leia Também:  SP envia 40 respiradores a Manaus: "culpa é sim, do governo federal", diz Doria

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA