MATO GROSSO

“Cuidado com a saúde é o primordial dever que nos impõe como pastores”, afirma Dom Milton

Publicados

em


O arcebispo metropolitano de Cuiabá, Dom Milton dos Santos, destacou a importância de cumprimento do decreto do Governo de Mato Grosso de nº 836/2021, que estabelece novas medidas restritivas para conter o avanço da pandemia da Covid-19 no Estado.

Entre as medidas apontadas pelo arcebispo, está a que determina que igrejas, templos e congêneres realizem eventos com máximo de 50 pessoas, respeitando limite de 30% da capacidade do local. Além disso, deverão seguir o horário de funcionamento das 5h às 19h, de segunda a sexta-feira; e aos sábados e domingos, de 5h às 12h.

“Será bem possível que em 2021 a prudência pastoral e evangelizadora exigirá, talvez, decisões imediatas e rápidas tanto na Arquidiocese como tal, como nas Paróquias/Comunidades, em vista da maior segurança possível quanto à Catequese, à administração dos Sacramentos em situações presenciais, pois, o cuidado da saúde é o primeiro e primordial dever que se nos impõe por vocação como Pastores com as Ovelhas. Cada Paróquia/Comunidade terá a prudência de tomar decisões segundo a logística e capacidade físicas de que dispõe!!”, afirmou Dom Milton.

Leia Também:  Operação conjunta apreende aeronave que transportava 324 kg de cocaína

A afirmação do arcebispo foi encaminhada a todos os responsáveis pelas paróquias, nesta terça-feira (02.03). O decreto tem vigência de 15 dias a partir desta quarta-feira (03.03).

Confira a íntegra do comunicado de Dom Milton:

PREZADO SACERDOTE/DIÁCONO…/POVO DE DEUS:

“DEUS É AMOR E MISERICÓRDIA!”

         ‘Todos por um…, um por todos!!’

         Relembro aqui o que comunicamos para a Arquidiocese de Cuiabá em Ofício/2020:              

         “Será bem possível que em 2021 a prudência pastoral e evangelizadora exigirá, talvez, decisões imediatas e rápidas tanto na Arquidiocese como tal… como nas Paróquias/Comunidades em vista da maior segurança possível quanto à Catequese, à administração dos Sacramentos em situações presenciais…, pois, o cuidado da saúde é o primeiro e primordial dever que se nos impõe por vocação como “Pastores com as Ovelhas…”

         Cada Paróquia/Comunidade terá a prudência de tomar decisões segundo a logística e capacidade físicas de que dispõe!!”      

         O DECRETO N° 836 – de 01/março/2021 do Governo do Estado de Mato Grosso… – ‘Palácio Paiaguás, em Cuiabá – MT – “Atualiza as medidas restritivas para conter a disseminação da Covid-19 e dá outras providências:

         DECRETA – /…/ § 3º.- “Durante a vigência deste decreto os eventos sociais, corporativos, empresariais, técnicos e científicos, IGREJAS, TEMPLOS E CONGÊNERES (grifo próprio!!), cinemas, museus, teatros e a prática de esportes coletivos são permitidos com no máximo 50 (cinquenta) pessoas por evento, respeitado o limite de 30% (trinta) por cento da capacidade máxima do local, observados os limites de horário definidos nos incisos caput. – Isto é: I – de segunda a sexta-feira, autorizado o funcionamento somente no período compreendido entre às 05h00 e 19h00; II – aos sábados e domingos, autorizado o funcionamento somente no período compreendido entre às 05h00 e 12h00;

         /…/ Art 7º. – As medidas instituídas no presente Decreto terão vigência pelo prazo de 15 (quinze) dias, prorrogáveis em caso de necessidade.               

                   Deus-Amor-Trindade nos abençoe: “Pai, Filho e Espírito Santo! Amém!”

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Saúde Estadual realiza ciclo de palestras em comemoração ao Dia Nacional da Vigilância Sanitária

Publicados

em


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) realizará, entre os dias 05 e 31 de agosto, palestras virtuais em comemoração ao Dia Nacional da Vigilância Sanitária, celebrado anualmente em 05 de agosto.

A proposta do evento é discutir os desafios e a importância da atividade para a proteção da saúde da população e prestar homenagem a todos os profissionais que atuam na área.

Os encontros serão transmitidos gratuitamente pelo canal no YouTube da Escola de Saúde Pública, neste link. Podem participar profissionais de saúde e estudantes e a inscrição valerá para todos os dias de palestra. Os interessados nas atividades devem se inscrever neste link: https://forms.gle/wB5LcCsYS3ngvGzk8.

A primeira palestra ocorre no dia 05 de agosto, das 9h15 às 12h, com a solenidade de abertura e uma palestra magna sobre a importância da Vigilância Sanitária no momento atual.

Os outros encontros ocorrerão nos dias 10, 17, 24 e 31 de agosto. Entre os temas a serem debatidos, estão: Gerenciamento de informações em Vigilância Sanitária; Sistema Informatizado de Vigilância Sanitária (SVS); Lei de Liberdade Econômica; Educação em Vigilância Sanitária; a Vigilância Sanitária no contexto de pandemia; Descentralização das ações de Vigilância Sanitária; Integração da Vigilância Sanitária com a Atenção Básica; Ações de controle de infecção no estado de Mato Grosso e a importância da inserção na Vigilância Sanitária. Confira a programação completa em anexo.

Leia Também:  Guiratinga comemora 88 anos com parcerias estaduais em infraestrutura, saúde e segurança

O papel da Vigilância Sanitária

Conforme o coordenador Estadual de Vigilância Sanitária da SES-MT, Marcos Roberto Arcanjo Dias, as ações de Vigilância Sanitária têm como perspectiva a promoção e proteção da saúde, oferecendo mais qualidade de vida à população por meio do estímulo às relações produtivas e de oferta de serviço de forma mais ética.

“Apesar de ter sua natureza essencialmente preventiva, a Vigilância Sanitária está focada em trazer benefícios e evitar prejuízos às pessoas e à coletividade. Dessa forma, em algumas situações, pode ser necessária a limitação e restrição de liberdades e decisões individuais para evitar consequências e danos a terceiros e à coletividade”, acrescenta o coordenador.

Marcos explica ainda que a Vigilância Sanitária atua em três esferas, sendo elas federal, estadual e municipal. Compete à direção nacional do Sistema Único de Saúde (SUS) definir e coordenar o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária, sendo que a união poderá executar ações em circunstâncias especiais, como na ocorrência de agravos inusitados à saúde, que possam escapar do controle da direção estadual ou que representam risco de disseminação nacional.

Leia Também:  Secel-MT auxilia artistas nas inscrições para o 26° Salão Jovem Arte; entenda

Já à direção estadual, compete coordenar e, em caráter complementar, caso haja necessidade, executar ações e serviços. Enquanto que cabe à direção municipal executar serviços da Vigilância Sanitária.

“Neste momento em que enfrentamos a pandemia pela Covid-19 há mais de um ano, fica evidente o impacto decisivo que as ações de Vigilância Sanitária têm gerado em prol da proteção da saúde da população nos três níveis de atuação”, conclui o gestor.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA