MATO GROSSO

Crimes de roubo tem redução de 30% no estado de janeiro a setembro

Publicados

em


As ações repressivas deflagradas em todo o estado de Mato Grosso resultaram na redução de 30% nos crimes de roubos (quando há violência). Os dados correspondem ao período de janeiro a setembro deste ano, em comparação com 2019. Na modalidade furto, a queda também foi de 30%.

Os dados são da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), por meio da Superintendência do Observatório de Segurança Pública, e o quantitativo é obtido mediante os registros de Boletim de Ocorrência (B.O) das 15 Regiões Integradas de Segurança Pública (Risp’s), que contemplam os 141 municípios de Mato Grosso.

Nos primeiros nove meses de 2020, foram registradas 7.555 ocorrências de roubo. Já no mesmo período do ano passado somaram 10.820 casos. Ainda neste ano, foram 23.726 registros de furto contra 34.087 no mesmo período de 2019. O total de roubo e furto equivale as ocorrências em residências, estabelecimentos comerciais, pedestres, entre outros.

O secretário adjunto de Integração Operacional da Sesp-MT, Coronel PM Victor Fortes, ressalta que mesmo com um ano atípico por conta da pandemia, as forças de segurança continuaram atuando firmemente no combate à criminalidade, reforçando o policiamento, as ações integradas e as investigações criminais.

Leia Também:  Coordenador de comissão quer sanções econômicas a empresas que permitirem crimes de racismo

“O empenho das forças de segurança e o comprometimento dos profissionais foram primordiais para alcançar os resultados. A Secretaria fortaleceu a integração tanto na atividade de inteligência quando na atuação operacional entre as instituições, com ações preventivas e repressivas no enfrentamento aos principais índices criminais, principalmente aos crimes contra a vida e o tráfico de drogas. Nosso objetivo é continuar ampliando as nossas ações”, enfatiza.

Ainda segundo o secretário, todas as Risp’s apresentaram reduções nos crimes de furto. Já em relação ao crime de roubo, somente as Regiões representadas pelas cidades polos de Barra do Garças e Nova Mutum tiveram aumento de 5% e 20%, respectivamente.

As outras 13 Risp’s são representadas pelos municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Sinop, Rondonópolis, Cáceres, Tangará da Serra, Juína, Alta Floresta, Vila Rica, Primavera do Leste, Pontes e Lacerda, Água Boa e Guarantã do Norte.

Veículos

De janeiro a setembro, Mato Grosso registrou queda de 30% nos números de veículos roubados. Foram 1.027 roubos em 2020 contra 1.464 no mesmo período de 2019. Já os crimes de furtos reduziram 23%. Saiu de 1.810 ocorrências em 2019 para 1.394 em 2020.

Leia Também:  Confira a programação da 7ª Semana Nacional de Educação Financeira

Fazem parte das forças de segurança a Polícia Militar (PM-MT), Polícia Judiciária Civil (PJC-MT), Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT), Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Sistema Penitenciário e Sistema Socioeducativo.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

PGE pede investigação criminal contra “Fake News” de que Governo fecharia 300 escolas

Publicados

em


A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) pediu que a Polícia Judiciária Civil investigue criminalmente a divulgação de notícias falsas de que a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) iria fechar 300 escolas. O pedido foi encaminhado nesta quarta-feira (25.11).

As “Fake News” tiveram início por mensagens de Whatsapp, porém passaram a circular em veículos de comunicação, o que conforme o documento da PGE, “são capazes de causar pânico e medo na população mato-grossense”.

A PGE destaca no pedido que a divulgação das notícias falsas não pode passar despercebida pela Polícia Civil e que a apuração deve colher elementos de provas que possam demonstrar o “cometimento, em tese, de crime ou contravenção penal de disseminação dolosa de conteúdo sabidamente falso”.

“Em razão disso tudo, esta Procuradoria do Estado solicita a abertura de investigação criminal para apuração dos fatos acima descritos, que, a depender dos elementos de provas a serem colhidos, por intermédio inclusive da quebra de sigilos diversos com autorização judicial – se se mostrar necessária ou conveniente -, poderão eventualmente (se assim vierem a indicar tais elementos de provas) demonstrar o cometimento, em tese, de crime ou contravenção penal de disseminação dolosa de conteúdo sabidamente falso, com alguma finalidade espúria, buscando produzir pânico na população ou, ainda, mesmo que indiretamente, influenciar em questões eleitorais (CP, arts. 139 ou 299; ou Lei de Contravenções Penais, art. 41)”.

Leia Também:  Uso indevido de dados pessoais lidera casos de estelionato no estado

A Seduc informou que, ao contrário do que falam as “Fake News”, o trabalho realizado no momento é de reorganização das salas ociosas em que não há alunos e com infraestrutura física precária.

O objetivo da secretaria é oferecer uma melhor estrutura física aos estudantes e profissionais da educação e, consequentemente, criar um ambiente favorável em que seja possível a melhoria do Ideb.

A PGE anexou no requerimento matérias jornalísticas da Secretaria Adjunta de Comunicação que comprovam que o Estado nunca pretendeu fechar 300 escolas, conforme asseverou o secretário de Estado de Educação, Alan Porto.

Confira a íntegra da representação abaixo

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA