MATO GROSSO

Centro de Triagem atendeu mais de 600 pessoas durante a programação do Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência

Publicados

em


.

O Centro de Triagem Covid-19 registrou 612 atendimentos a pessoas com deficiência na segunda-feira (21), durante a programação que celebra o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência. Realização de testes, consultas, entrega de cestas básicas, kits de higienização e cadeiras de rodas foram oferecidos.

Do total de atendidos, 71 pessoas com deficiência receberam o diagnóstico positivo para Covid-19 e outros 541 tiveram o resultado negativo para doença. Para iniciar o tratamento precoce, a farmácia da unidade entregou aos pacientes 144 kits de medicamentos receitados pelos médicos.  

A ação faz parte do Programa SER Inclusivo, coordenado pela primeira-dama Virginia Mendes, em parceira com Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), Secretária de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc) e o Centro de Reabilitação Dom Aquino Corrêa (Cridac) que juntos trabalharam para promover os  serviços de saúde e ação social no Dia Nacional de Luta da Pessoas com Deficiência.

O secretário Estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, esteve presente no Centro de Triagem para acompanhar os atendimentos. O gestor destacou que essa importante ação é realizada para celebrar o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência.

“O Governo de Mato Grosso considera o dia 21 de setembro uma data muito importante. Por isso, estamos dedicando um dia especial a todas às pessoas com deficiência para ofertar um atendimento completo aqui no Centro de Triagem da Arena Pantanal, com entrega de kits de higienização, luvas, álcool, cestas básicas. É um dia especial, estamos muito felizes”, disse o gestor.  

Tânia Vanessa de Almeida Costa, moradora do bairro Ilza Terezinha, levou a filha cadeirante para realizar pela primeira vez o teste do novo coronavírus. Ela classificou como positivo a ação do Governo de Mato em realizar um dia especifico para testar pessoas com deficiência física.

Leia Também:  Motoristas são presos por embriaguez ao volante em rodovia

“Essa é uma ação maravilhosamente perfeita, excelente. O atendimento aqui está aprovado, a equipe de profissionais é muita atenciosa e eficiente. Essa é a primeira vez que tenho a oportunidade de realizar o exame do coronavírus, o resultado foi negativo, mas o médico já passou medicamento como forma de prevenção”.

A superintendente estadual de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência, Tais Augusta de Paula, disse que diante do atual cenário da pandemia do novo coronavírus é importante promover essa ação de testagem dos deficientes. Ela destacou ainda que a atual gestão é comprometida e sempre promove atividades voltadas para atender pessoas com deficiência.

“Como estamos vivendo uma pandemia, não poderíamos deixar passar em branco essa data e decidimos trazer às pessoas com deficiência de Cuiabá e da Baixada para fazer a testagem e saber se estão infectadas, isso é muito importante. Precisamos lembrar que a maioria dessas pessoas fazem parte do grupo de risco e precisamos ofertar toda atenção para o público especifico. O diferencial dessa gestão é a humanização. O Governo de Mato Grosso faz questão de pensar em todos”, afirmou Tais.

Outro assistido no Centro de Triagem foi o senhor Abraão Gomes da Silva, que veio de Várzea Grande para trazer o filho. Os dois nunca tinham realizado o teste do coronavírus. Nas palavras os pacientes, o serviço prestado pelo Governo “é benéfico, nunca tinha passado por um processo desse, o serviço aqui é muito bom, se não fosse aqui eu não teria conseguindo pagar pelo exame, pois já gasto muito com o tratamento do meu filho”.

Leia Também:  Proposta institui Programa de Seguro Emprego para situações de crise

Dados gerais de atendimento

No período de 22 julho a 20 de setembro, Centro de Triagem da Covid-19 atendeu um total de 35.758 pacientes. Os dados atualizados foram divulgados nesta segunda-feira (21.09) pela coordenação da unidade.

De acordo com tabela de dados, foram diagnosticadas 6.500 pessoas com a Covid-19. Outros 18.396 tiveram resultado negativo e 10.812 foram considerados suspeitos de estarem com a doença. Além disso, foram realizadas 2.738 tomografias, importante exame de avaliação dos pulmões dos pacientes infectados. 

A farmácia do Centro de Triagem da Covid-19 entregou aos pacientes 17.312 kits de medicamentos para o tratamento precoce da doença. Esses remédios foram receitados após realização de consulta com os médicos que atuam na unidade.

Como funciona o Centro de Triagem

O atendimento no Centro de Triagem funciona de segunda-feira a domingo, das 7h às 17h. São entregues até 800 senhas por dia, sendo 500 emitidas pela internet, através do link: triagem.mt.gov.br, e 400 senhas presenciais, entregues no local, das 6h às 6h45.

É obrigatório o uso de máscaras de proteção e as equipes do Corpo de Bombeiros monitoram o local para garantir a organização do espaço durante a entrega das senhas.

Serviço

O Centro de Triagem na Arena Pantanal fica localizado na Av. Agrícola Paes de Barros, s/n – Verdão, em Cuiabá.

 

 

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Onça solta no Pantanal após se recuperar de ferimentos causados por incêndios florestais será monitorada por até 400 dias

Publicados

em


A onça pintada que foi solta no Pantanal depois de se recuperar dos ferimentos causados por incêndios florestais será monitorada por rádio-colar com GPS que permitirá o acompanhamento de sua readaptação. O controle do animal, chamado de Ousado, será realizado pelo Instituto Chico Mendes (ICMBio).

A partir do rádio-colar será possível monitorar sua localização e saber o seu comportamento, explica o analista ambiental do ICMBio Ronaldo Morato.

“Nossa maior preocupação é saber se o Ousado terá sucesso na sua readaptação, se está caçando, se alimentando, aonde está indo. Ele poderá ficar com o colar por até 400 dias, após esse tempo ele cai sozinho. Será interessante pois poderemos avaliar o comportamento do animal também no período após as queimadas “, afirma Morato.

Ousado foi solto no mesmo local em que foi resgatado, no Parque Estadual Encontro das Águas, no Pantanal, depois de passar mais de um mês em recuperação no Instituto Nex, em Goiás. O animal foi encontrado com algumas queimaduras, ferido e desidratado. No instituto ele recebeu tratamento com ozônio e lazer terapia e foi constatado que não teve perda de função de seus membros o que permitiu ser solto novamente na natureza.

Leia Também:  Senado aprova indicado para diretor da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico

De acordo com a coordenadora de Fauna e Recursos Pesqueiros da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Neusa Arenhart, por ser um animal territorialista a soltura no mesmo local em que foi encontrado e onde já tem seu espaço demarcado faz com que ele não precise invadir o espaço de outros animais para buscar alimentos, o que facilita o processo.

Participaram da soltura: Secretaria de Estado de Meio Ambiente, por meio da Coordenadoria de Fauna e Recursos Pesqueiros e Comitê Estadual de Gestão do Fogo, Corpo de Bombeiros, Instituto Chico Mendes (ICMBio), Ibama, Ampara Animal, ONG Panthera, Instituto Nex, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e o pesquisador Wladimir Domingues da Universidade De Maringá.

 

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA