JURÍDICO

ESA inicia seminário internacional sobre negociação e liderança na advocacia

Publicados

em


A ESA Nacional iniciou, nesta quarta-feira (17), os trabalhos do seminário internacional ‘Negociação e Liderança – A Virada da Advocacia’. O evento será gratuito, com tradução simultânea, e prossegue até amanhã, com certificação de 9 horas. Para receber o certificado, é necessário realizar a inscrição aqui e assistir ao evento pela plataforma de eventos da OAB. A coordenação científica é de André Gomma e Bruno Barata.

O diretor de Tecnologia e Inovação da ESA Nacional, Rafael Pontes de Miranda, representou a diretoria-geral da escola. “Precisamos repensar muitos aspectos sobre a advocacia que queremos para as próximas décadas. Com a pandemia, este processo foi acelerado. O meio jurídico vinha há muito tempo discutindo o trabalho remoto, o formato híbrido e, principalmente, o processo eletrônico, em uma filosofia trazida com mais força pelo novo CPC. Com ele, também, veio o fortalecimento ideia da resolução de conflitos fora do Judiciário. Sempre que o mundo muda, é papel da advocacia se adequar”, disse Miranda, que compôs a mesa de abertura ao lado dos dois coordenadores científicos do seminário.

Leia Também:  Revista "Homens do Mato" da PM será destaque em seminário do Ministério da Justiça e Segurança Pública

A palestra magna “Como negociar no mundo híbrido: As 3 Ferramentas Essenciais” foi o destaque do primeiro dia do seminário. Quem a conduziu foi o fundador e diretor do Programa Internacional de Negociação da Universidade de Harvard (EUA), Daniel Shapiro. “A negociação no mundo complexo envolve alguns princípios, mas a verdade é que as pessoas não costumam fazer o que tem de ser feito. Simples assim. É difícil entregar o que se espera de nós. E nunca duvidem: estamos negociando o tempo todo, principalmente vocês, na condição de operadores legais. O detalhe é que nem sempre negociamos como tem de ser feito”, apontou.

Para Shapiro, os erros mais comuns em um ambiente de negociação são: tratá-lo como um campo de batalha, estabelecer um relacionamento pobre com a outra parte e se ver como alguém impotente diante dela. “Compartilhar diferenças é um grande passo para tornar o adversário um colega”, completou.    

Acesse a página do evento para ver a programação completa e a área de inscrições

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

JURÍDICO

OAB realiza Encontro Nacional das Comissões de Igualdade Racial

Publicados

em


A OAB Nacional, por meio de sua Comissão Nacional de Promoção da Igualdade, promoveu nesta sexta-feira (26), o Encontro Nacional das Comissões de Igualdade Racial da OAB. O evento ocorreu em plataforma digital e foi transmitido na íntegra e ao vivo no canal oficial da OAB Nacional no Youtube.

Ao longo do dia, com a participação de diversas lideranças do sistema OAB, foram realizadas 4 mesas de debate com os temas: Princípio da equidade na perspectiva racial e a constitucionalidade das cotas no sistema OAB; Importância do censo como política afirmativa (regulamento geral da OAB art. 24 e 24 -A e Provimento 95/2007); Relações étnico-raciais na formação das carreiras jurídicas; e Formas efetivas de promoção da diversidade e enfrentamento do racismo estrutural institucional.

A presidenta da Comissão Nacional de Promoção da Igualdade, Silvia Nascimento Cerqueira, falou a respeito dos flagelos da pandemia que resultaram em morte, desemprego, fome e pobreza e como isso afetou diretamente a advocacia. Ela fez uma homenagem simbólica à memória das vítimas da pandemia com um minuto de silêncio. Silvia lembrou ainda de conquistas recentes da advocacia na promoção da igualdade, como a aprovação da resolução 5/20, que, entre outros temas, estabelece política de cotas raciais para negros (pretos e pardos), no percentual de 30%, nas eleições da OAB.

Leia Também:  OAB Nacional realizará o evento "Diálogos sobre ESG"

“Tenho a firme confiança de que a Comissão Nacional de Promoção da Igualdade, durante a gestão 2019/2022, escreveu sua história. Registrou momentos de debates brilhantes que vão inspirar gerações futuras rumo a uma sociedade mais livre de preconceito e opressão. Avançamos e construímos história, mas temos muito ainda a caminhar, porém, estou certa, inauguramos novos tempos na OAB de hoje, que não será, seguramente, mais a mesma”, disse a presidenta da comissão.

Durante o encontro houve o lançamento do livro “Memórias da Comissão de Promoção da Igualdade do Conselho Federal da OAB” e ato em homenagem aos membros da Comissão Nacional e presidentes das comissões seccionais e de subseções. Na abertura do encontro, o Mestre em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal Fluminense, Carlos Alberto de Medeiros, proferiu a palestra magna de abertura “O Sistema de Cotas nas Instituições, sua Aplicabilidade e Eficácia”.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA