ESPORTES

De contrato novo, Kauê assina até 2023 com o Botafogo

Publicados

em


Kauê assinou por três temporadas com o Botafogo, com multa de quase R$ 300 milhões. A expectativa é grande, mas o clube prega calma internamente. A cautela é para não queimar uma promessa que tem potencial, frequenta as divisões de base da seleção brasileira e acabou de completar 16 anos, no fim de outubro.

1 de 2
Kauê é uma das grandes joias do Bota — Foto: Fábio de Paula/Botafogo

Por isso, o planejamento aponta que o volante será integrado à rotina do elenco profissional aos poucos. Por enquanto, ele continua oficialmente como atleta do sub-20 para treinos e jogos. Mas será convocado para algumas atividades no Nilton Santos e, a depender da necessidade e da avaliação da comissão técnica, pode até ser relacionado.

O plano é parecido com o que já está posto em prática em relação a outra grande joia, Matheus Nascimento. O camisa 9 chegou a ser promovido para o time principal, mas teve pouco espaço e voltou para a base para jogar e não perder ritmo. Ele ainda trabalha com o elenco de cima, mas é liberado toda vez que o treinador sinaliza que não vai aproveitá-lo na rodada.

  Em casa, Botafogo perde de 2 a 1 para o CRB com um jogador a menos

Leia Também:  Flamengo volta a mostrar espetáculo em campo e avança para a vice-liderança

Kauê chegou ao Botafogo em 2017 e é visto com expectativa desde os primeiros jogos. O volante é convocado para a Seleção desde a categoria sub-15. No momento, ele está com o time sub-17 do Brasil para período de treinos em São Paulo, em preparação para o Sul-Americano de 2021.
COMENTE ABAIXO:

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Desfalcado na zaga, Bahia volta a ter defesa mais vazada do Brasileirão

Publicados

em


A derrota por 4 a 0 para o Bragantino para o Bragantino, na última sexta-feira, fez o Bahia chegar a 34 gols sofridos no Brasileirão e retomar o posto de defesa mais vazada, agora ao lado do Goiás, lanterna da competição. Vale lembrar que a 22ª rodada ainda está em andamento e muitas equipes têm jogos a menos.

Antes da chegada de Mano Menezes, o Bahia tinha disputado oito jogos no Brasileirão, com 14 gols sofridos e média de 1,72 por partida. Em apenas um jogo não sofreu gols e vinha de amargas derrotas, entre elas um 5 a 3 para o Flamengo, em Pituaçu.

  Bahia se reapresenta e inicia preparação para partida contra o Fortaleza

Leia Também:  Fora de casa, América vence o Operário e retoma a vice-liderança da Série B

Com o treinador, no Brasileirão, o Tricolor fez 14 partidas e sofreu 20 gols, o que significa média de 1,42 por jogo. Destas partidas, ficou sem ser vazado em duas delas.

Para piorar a situação, Mano tem convivido com desfalques e poucos zagueiros à disposição. Juninho, Anderson Martins, Lucas Fonseca e Ernando são os quatro zagueiros do elenco profissional utilizados. Lucas, porém, está machucado e Ernando em fase final de recuperação de lesão. O segundo, inclusive, pode pintar no jogo desta terça, contra o Unión Santa Fé, pela Copa Sul-Americana.

E, no seu próximo compromisso, o treinador vai precisar ter uma defesa afinada já que, na Sul-Americana, há o critério de gol qualificado. A partida contra o Unión Santa Fe está marcada para esta terça-feira, às 19h15, na Arena Fonte Nova.

 

COMENTE ABAIXO:

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA