RONDONÓPOLIS

ECONOMIA

Microsoft, Google, Ame e mais empresas abrem vagas em tecnologia

Publicados

em


source
Microsoft, Google, Ame e mais empresas abrem vagas em tecnologia no Brasil
Ana Marques

Microsoft, Google, Ame e mais empresas abrem vagas em tecnologia no Brasil

Grandes empresas de tecnologia estão com vagas de emprego abertas no Brasil. É o caso do Google , que divulgou planos para a abertura de mais 200 oportunidades no setor, visando dobrar sua equipe de engenheiros até 2023. Há também vagas para profissionais experientes na Microsoft e novos na Ame Digital , fintech da Americanas S.A., que abriu inscrições para seu programa de trainee. Veja a seleção abaixo feita pelo Tecnoblog .

Microsoft busca engenheiros e cientistas da computação

A Microsoft tem vagas abertas para profissionais de tecnologia em sua página de carreiras. A empresa busca engenheiros para a área de clientes e parceiros da empresa, em tarefas relacionadas à computação em nuvem.

Você pode conferir todas as posições disponíveis e os requisitos para a candidatura neste link. As vagas são para trabalhar em São Paulo e há benefícios como plano de saúde, auxílio educação, licença maternidade/paternidade, entre outros.

Google: mais 200 vagas para Engenharia até 2023

Como noticiamos na segunda-feira (24), o Google planeja abrir 200 vagas para engenheiros até 2023. O esforço deve dobrar o tamanho da equipe atual do setor. A ideia da big tech é montar uma força de profissionais em São Paulo, além de contratar mais pessoas para o time do Centro de Engenheira de Belo Horizonte. Você confere mais informações neste link.

Digio tem 35 vagas em diversos setores, incluindo Tech

Novamente em nosso compilado, está o Digio, plataforma de serviços financeiros que busca profissionais para áreas de marketing, tecnologia, infraestrutura, gestão de dados, operações e mais. A empresa anunciou recentemente a abertura de 35 vagas — de estagiário a gerente.

Leia Também:  Seciteci oferta 960 vagas para cursos na Escola Técnica Estadual de Cuiabá

A bantech também é classificada como GPTW na categoria de empresas de médio porte. Há benefícios como assistência médica e odontológica, seguro de vida, auxílio creche, vale-alimentação, Gympass e mais. Atualmente, o modelo de trabalho é remoto e o processo seletivo é realizado de forma remota.

Você pode saber mais informações sobre as vagas para DevOps, engenheiro de segurança em nuvem, especialista back-end, Tech Lead, entre outras, por meio da página da empresa na plataforma Gupy.

Lenovo: vagas para diversos níveis de senioridade

Leia Também

A Lenovo tem vagas em diversas áreas, incluindo o setor de inteligência artificial com posições para engenheiros de algoritmos. Segundo a empresa, há posições para todos os níveis dentro da companhia — de estágio a liderança de equipes, incluindo vagas exclusivas para PCDs (Pessoas com Deficiência).

Os candidatos selecionados têm direito a benefícios e salários compatíveis com o mercado de companhias de tecnologia. A Lenovo também é certificada pelo Great Place To Work (GPTW).

Você encontra mais detalhes sobre as vagas abertas no site de vagas da companhia.

Ame: Traineenja foca em Tecnologia, Inovação e Dados

A Ame anunciou a abertura de inscrições para a segunda edição do Traineeja, seu programa de trainee focado em Tecnologia, Inovação e Dados. Os selecionados passarão 18 meses imersos em desenvolvimento de projetos de relevância na companhia, nas áreas de Gente, tecnologia, marketing, comercial, entre outras.

Para participar, é necessário ter se formado entre dezembro de 2019 e dezembro 2021 em qualquer universidade e curso de graduação. A empresa afirma ainda que é possível participar de qualquer estado do Brasil — o trabalho funciona no modelo híbrido, com dias em home office e outros presenciais nos escritórios do Rio ou São Paulo, mas o processo seletivo é remoto (100% online).

Leia Também:  Vivo abre 300 vagas de emprego para profissionais com deficiência

Além de salário compatível com o mercado, a fintech promete benefícios como Gympass, planos de saúde e odontológico, vale-refeição e descontos em lojas da Americanas. Interessados podem realizar a inscrição até 18 de fevereiro por meio deste link.

Vivo tem vagas para PCD em Experiência do Cliente

Apesar de não ser no setor de tecnologia, a Vivo anunciou uma iniciativa bem bacana parte de seu programa de diversidade e inclusão. São ao todo 300 vagas exclusivas para pessoas com deficiência, para a área de experiência do cliente, nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Fortaleza, Vitória e Salvador.

Na prática, o profissional trabalha como atendente, em formato de home office. Interessados devem se inscrever por meio deste formulário em uma feira online a ser realizada no dia 10 de fevereiro, às 10h, para esclarecer dúvidas sobre as atribuições.

Para concorrer, é necessário ter domínio de informática e do pacote office. A Vivo promete salário compatível com o mercado e benefícios como vale-refeição, plano de saúde, seguro de vida, day off, auxílio home office, entre outros.

Vagas no Tecnoblog

Além das oportunidades listadas acima, vale lembrar que o  Tecnoblog  também está contratando. Se você quer fazer parte do maior veículo independente de tecnologia no Brasil, confira as vagas abertas em comunicação e tecnologia.

Microsoft, Google, Ame e mais empresas abrem vagas em tecnologia no Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ECONOMIA

Pacheco defende aumento por tempo de serviço e quinquênio para Justiça

Publicados

em

source
Rodrigo Pacheco
Reprodução / Tv Cultura

Rodrigo Pacheco

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), voltou a defender, nesta quarta-feira (18), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê um reajuste de 5% a cada cinco anos para integrantes do Judiciário e do Ministério Público, que já estão entre os funcionários públicos mais bem pagos do país.

A medida significaria um custo anual de R$ 7,5 bilhões por ano, considerando ativos, inativos e pensionistas, segundo cálculo do consultor legislativo e professor da FGV Luiz Alberto dos Santos, como informou O GLOBO. Ainda assim, o senador afirmou que o aumento pelo tempo de serviço é razoável.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o perfil geral do Portal iG .

Pacheco, que é advogado, argumenta que o aumento é necessário devido à dedicação exclusiva que os magistrados e membros do MP precisam ter. Ele pontua que esse benefício não poderia vir como forma de auxílio, mas sim por meio de uma estruturação dessas carreiras.

Leia Também:  Febraban pune 21 empresas por irregularidades em empréstimo consignado

“É muito razoável ter-se o aumento por tempo de serviço, e não pela criação de um auxílio qualquer que às vezes não tem nem justificativa”, disse Pacheco, que também afirmou: “É uma lógica que me parece que estrutura bem a carreira e visa dar estímulo a carreiras profissionais dessa natureza e corrige uma injustiça, que é alguém em começo de carreira ter a mesma remuneração de um profissional em final de carreira.”

Considerando apenas os funcionários do Judiciário e Ministério Público da ativa, o impacto anual seria de um acréscimo no gasto de pessoal de R$ 3,6 bilhões, sendo R$ 1,5 bilhão do MP e R$ 2,1 bilhões com a magistratura em todos os níveis da Justiça.

A PEC tramita há oito anos no Senado e foi aprovada na Câmara no ano passado.

O presidente do Senado completou ainda que pretende pautar a PEC junto com o projeto de lei que visa restringir os supersalários:

“Temos também a tendência de votarmos o projeto de lei que regula o “extrateto”, as verbas indenizatórias, que busca encerrar de uma vez por todas a possibilidade dos chamados supersalários no Brasil. Essa é a lógica principal, de regular essas verbas indenizatórias com clareza e limitações, respeitando o teto constitucional remuneratório e, ao passo disso, em contrapartida, a estruturação da carreira através dos adicionais de tempo de serviço”, disse Pacheco. 

O senador, porém, não deu previsão de quando deve pautar nenhuma das propostas e afirmou que consultará os líderes sobre isso. Pacheco também disse que a relatório da PEC pode ficar a cargo de outro parlamentar, mas ainda não há definição sobre isso. O presidente do Senado era cotado para assumir a relatoria. “Não há definição [da relatoria]. Temos outros senadores plenamente aptos a relatar essa matéria”, afirmou.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA