ECONOMIA

Casal pede vinho mais barato em restaurante de NY e recebe garrafa de US$ 2 mil

Publicados

em


source

Brasil Econômico

restaurante nova york vinho engano
Reprodução/Instagram/Keith McNally

Casal pediu vinho mais barato de restaurante em Nova York e recebeu garrafa de US$ 2 mil por engano

Em visita ao badalado restaurante Balthazar, em Nova York, um casal jovem contou com a sorte ao pedir uma garrafa de vinho. Eles pediram a bebida mais barata do local, de US$ 18, e acabaram recebendo a mais cara, uma garrafa de US$ 2 mil, cerca de R$ 11 mil de acordo com a atual cotação da moeda norte-americana.

A confusão partiu do gerente do local, que trocou o pedido do casal com o de outra mesa e entregou a garrafa de vinho raro para os que pediram o vinho mais barato da casa.

O dono do estabelecimento, Keith McNally , explicou a confusão e disse que, enquanto o casal pediu uma garrafa de Bordeaux de US$ 18, cerca de R$ 100, quatro executivos de Wall Street presentes no local escolheram um raro Chateau Mouton Rothschild da safra de 1989, que custava cerca de 111 vezes mais.

Leia Também:  Guedes diz que país vai perder menos empregos que na última recessão

Quase simultâneos, os dois pedidos foram desengarrafados e colocados em decantadores, para que o vinho pudesse “respirar” antes de ser servido. Já sem os rótulos, o gerente da casa se confundiu e acabou levando o mais caro para o casal e o vinho barato para os homens que pediram a rara garrafa, vendida por US$ 2 mil.

“Meus funcionários contaram que um dos empresários, o que escolheu a bebida [o vinho mais caro], disse ser um grande conhecedor de vinhos. Ele ficou se gabando enquanto dizia que o vinho que tinha provado, o barato, era extremamente puro”, postou o dono do restaurante Balthazar em uma rede social.

McNally escreveu ainda que “os executivos estavam claramente muito felizes e sem perceber o que havia acontecido. Isso me colocou em meio a um dilema: contar sobre a confusão ou deixá-los seguir em sua abençoada ignorância?”, indagou o dono do restaurante, que optou por avisar, tanto o casal quanto os quatro homens, sobre a confusão.

No fim, os que fizeram o pedido mais caro receberam uma garrafa nova da bebida de US$ 2 mil, enquanto o casal, espantado com a confusão, acabou se dando bem e pagando o preço do Bordeaux, US$ 18, pelo vinho mais caro e raro.

Leia Também:  Dólar fecha em R$ 5,37 e tem maior queda em uma semana

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ECONOMIA

Dólar fecha em R$ 5,37 e tem maior queda em uma semana

Publicados

em


source

Agência Brasil

.
Reprodução: ACidade ON

No mercado de câmbio, o dólar comercial caiu R$ 0,058 (-1,06%) e encerrou o dia vendido a R$ 5,375


Em um dia de euforia nos mercados globais, a bolsa de valores encostou em 110 mil pontos, e o dólar teve a maior queda em uma semana. A sessão foi marcada por notícias nos Estados Unidos que animaram os investidores em todo o planeta.


O índice Ibovespa, da B3, fechou esta terça-feira (24) aos 109.786 pontos , com alta de 2,24%. O indicador está no nível mais alto desde 21 de fevereiro, antes de os primeiros casos oficiais de covid-19 serem registrados no país. Na ocasião, o índice tinha fechado em torno dos 113 mil pontos.

No mercado de câmbio, o dólar comercial caiu R$ 0,058 (-1,06%) e encerrou o dia vendido a R$ 5,375. Essa foi a maior queda diária desde o dia 17, quando a moeda tinha recuado 1.97%. A divisa operou em baixa durante todo o dia, até fechar próxima da cotação mínima da sessão.

Leia Também:  Casal 'voa' após ser atingido por carro desgovernado; assista o vídeo

Vários fatores contribuíram para o otimismo no mercado financeiro . Entre eles, a escolha da ex-presidente do Federal Reserve (Fed, Banco Central norte-americano) Janet Yellen para ser a próxima secretária do Tesouro norte-americano foi bem recebida pelo mercado.

Com um histórico de política monetária expansionista em sua gestão no Fed, Yellen pode promover mais ações que injetem dinheiro na economia norte-americana, o que empurra para baixo a cotação do dólar em todo o planeta.

O índice Dow Jones, da Bolsa de Nova York, fechou acima dos 30 mil pontos pela primeira vez na história.

Os preços do petróleo retornaram aos maiores níveis desde 5 de março, uma semana antes de a pandemia do novo coronavírus ser declarada. O petróleo do tipo Brent, usado como referência para o mercado internacional, fechou em alta de 3,9%, a US$ 47,86 por barril. O petróleo do Texas teve ganho de 4,3%, sendo vendido a US$ 44,91 o barril.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA