ECONOMIA

Auxílio vai voltar? Para Bolsonaro, só com PEC Emergencial; entenda

Publicados

em


source

Brasil Econômico

Bolsonaro é a favor da volta do auxílio, mas com cuidados
Reprodução SBT

Bolsonaro é a favor da volta do auxílio, mas com cuidados

O presidente Jair Bolsonaro é a favor da volta do auxílio emergencial , mas só aceitaria pagar o benefício novamente caso seja aberto espaço no Orçamento . As informações são de fontes ligadas ao presidente ouvidas pelo Valor Econômico.

De acordo com as fontes, Bolsonaro não está disposto a flexibilizar o teto de gastos para voltar a pagar ao auxílio emergencial. “Se não tem dinheiro, melhor nem fazer”, disse o presidente.

A solução para voltar a pagar o benefício , que ainda não teve seu valor definido, não seria um novo Orçamento de Guerra que, no ano passado, retirou os gastos relacionados à pandemia de Covid-19 do cálculo do teto.

Você viu?

Para Bolsonaro , portanto, a saída seria aprovar uma Proposta de Emenda Cosntitucional (PEC) Emergencial – ou PEC dos gatilhos -, para abrir espaço no orçamento para o pagamento de benefícios.

A PEC estabelece cortes de gastos, como salários dos servidores, sempre que o Orçamento ultrapassar o limite. Além disso, benefícios fiscais devem ser reavaliados a cada quatro anos com a PEC, que também deve proibir novos incentivos fiscais.

Dentre as medidas, que são temporárias, também está a proibição de criar novas despesas obrigatórias por dois anos. Com a PEC , também fica permitida a redução de carga horário e salários de servidores públicos.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ECONOMIA

Brasil sai do top 10 economias do mundo após tombo do PIB

Publicados

em


source
Ranking do FMI deve sair em abril
AFP

Ranking do FMI deve sair em abril

Após o anúncio do  tombo de 4,1% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2020, o Brasil saiu do ranking das 10 maiores economias do mundo, em 2019 ocupava a 9ª posição e agora caiu para a 12ª, segundo levantamento da agência de classificação de risco Austin Rating. O comparativo considera o PIB dos países em valores correntes, em dólares.

Segundo o ranking, o Brasil foi ultrapassado em 2020 pela Rússia, Coreia do Sul e Canadá. O levantamento, no entanto, ainda não está completo. Alguns países não divulgaram relatório oficial da economia, consolidados pel oFundo Monetário internacional. A classificação do FMI deve sair em abril. 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Bolsonaro diz que PEC da Imunidade é pauta do Congresso: "não vou me meter"
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA