CARROS E MOTOS

Projeções mostram como deverá ficar o novo Honda HR-V

Publicados

em


source
Honda HR-V
Projeção/Kleber Silva

Honda HR-V terá frente arrojada com faróis cortados pelo prolongamento da grade, mas perde as maçanetas embutidas nas colunas traseiras

A apresentação global do novo Honda HR-V atrasa por conta da pandemia do novo corona vírus e deverá acontecer em maio de 2021, informa o site Autocar da Índia . O carro é um dos mais importantes para a fabricante japonesa, uma vez que é o representante do segmento com maior participação nas vendas no mundo atualmente, o dos SUVs compactos.

O novo Honda HR-V passará a ser fabricado sobre nova plataforma, a mesma usada nos novos Fit e City, além de passar a contar com versões mais eficientes, com motor 1.0 turbo, de três cilindros e até uma híbrida. Como acontece na maioria das vezes quando um carro muda de geração, o novo SUV também ficará um pouco maior que o atual, chegando nos 4,4 metros de comprimento (ante 4,33 m hoje em dia).

Leia Também:  Citroën C5 Aircross: conheça o SUV que deverá enfrentar o Compass em 2021

Como mostram as projeções feitas peo designer Kleber Silva , o novo Honda HR-V ficará com aspecto mais moderno, com um prolongamento da nova grade frontal invadindo o desenho dos faróis, entradas de ar mais largas, novos defletores de ar e anteparos, manterá a alta linha de cintura, mas perde as maçanetas das portas traseiras embutidas nas colunas.

Mais detalhes do novo Honda HR-V

Honda
Projeção/Kleber Silva

Lanternas traseiras também serão novas, seguindo o estilo adotado os lançamentos mais recentes da marca japonesa

As novidades do Honda HR-V são fundamentais para que o carro continue tendo apelo diante dos cada vez mais fortes rivais no disputado segmento cujos líderes de vendas atualmente no Brasil são os modelos Jeep Renegade , Chevrolet Tracker, VW T-Cross e Hyundai Creta, que também logo receberá mudanças significativas.

Se a Honda resolver apostar na versão híbrida da novo HR-V no Brasil o carro poderá se tornar o primeiro do segmento, uma vez que a Toyota terá o Corolla Cross, mas entre os SUVs médios e não nos compactos. O sistema da Honda conta com dois motores elétricos que movem o carro até 80 km/h. A partir disso, entra em ação o motor a combustão começa a gerar força para o segundo motor elétrico.

Leia Também:  Jeep Renegade ganha opção de engate embutido no para-choque

Porém, tudo indica que o novo Honda HR-V vai demorar mais para chegar ao Brasil por conta das mudanças de planos provocadas pela crise econômica global. Portanto, não devemos esperar o carro por aqui antes de 2022. Até lá a marca deverá lançar outras novidades, incluisive os novos Fit e City.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CARROS E MOTOS

Comum, adtitivado ou premium: saiba quando é melhor usar cada combustível

Publicados

em


source
combustível
Divulgação

Eficiência energética está na ordem do dia, mas ainda existem alguns modelos com consumo acima do ideal


Parou no posto e não sabe qual será a vantagem de abastecer o seu carro com o etanol aditivado? Ou não sabe se vale a pena usar a gasolina premium? A reportagem do IG Carros buscou a Raízen, que distribuiu combustíveis sob a marca Shell no Brasil, para tirar as dúvidas relativas ao tema.


A gasolina comum pode ser utilizada em qualquer carro ou moto e obrigatoriamente conta com 27% de etanol em sua composição e um índice de 92 octanas RON. De acordo com Gilberto Pose, especialista em combustíveis da Raízen, o combustível vegetal funciona como um antidetonante, permitindo que a gasolina entre em combustão no momento ideal, ajudando a melhorar o desempenho do veículo. Outra vantagem está na questão ambiental, com a redução na produção de monóxido de carbono.

Leia Também:  Contran divulga prazo para renovar CNH vencida na pandemia

Já a gasolina aditivada é a gasolina comum que recebeu aditivos que ajudam a remover os resíduos da linha de combustível e dos componentes do sistema de alimentação do motor. Diferente do que se acredita, o uso da gasolina aditivada não traz impacto em termos de aumento de potência no motor. Esse ganho em desempenho acontece por conta do uso constante, ao permitir que o propulsor preserve as características originais por mais tempo.

Esse ganho real acontece ao utilizar as chamadas gasolinas premium , que tem no mínimo 97 octanas RON e um percentual de etanol de 25%. Mesmo assim, essa melhora no desempenho é notada em carros e motos esportivos. “Motores de baixa cilindrada ou flex podem ser abastecidos com combustível de alta octanagem. O diferencial de performance, porém, é mais perceptível em veículos com motores de alto desempenho”, avisa Pose.

Etanol

combustível
Divulgação

Pode parecer difícil identificar qual gasolina é adulterada, mas há dicas de como, além dos cuidados se a moto já foi afetada


O etanol hidratado encontrado nos postos de combustíveis tem cerca de 4,5% de água em sua composição e octanagem 110 RON. Mas como tem um poder calorífero 30% menor que o da gasolina, o motor precisa de mais combustível para que a combustão aconteça, aumentando o consumo de combustível. Na comparação com a derivado do petróleo, é um combustível mais “limpo”, emitindo menos C0² e ajudando a reduzir a formação de resíduos.

Leia Também:  Detalhes do novo Honda City hatch são revelados em vazamento

Algumas distribuidoras de combustíveis oferecem ainda o etanol aditivado. De acordo com Pose, a função do etanol aditivado é basicamente a mesma da gasolina aditivada. “A sujeira acumulada nas válvulas de admissão e nos bicos injetores não é exclusivamente culpa do combustível. O lubrificante que circula no motor é um dos principais responsáveis por esses resíduos. Por isso, o mais indicado para motoristas de veículos flex que preferem etanol é abastecer com a versão aditivada”, destaca.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA