CARROS E MOTOS

Obrigatoriedade do ESP em todos os carros brasileiros é adiada para 2024

Publicados

em


source
Sistema ESP
Divulgação

Sistema ESP evita que o carro derrape em mudanças em mudanças repentinas de direção ou em pisos escorregadios


Quem esperava ver em breve os controles eletrônicos de tração e estabilidade em todos os carros vendidos no Brasil, agora terá que esperar mais um pouco. Atendendo ao pedido dos fabricantes de veículos, o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) adiou de 1º de janeiro de 2022 para 1º de janeiro de 2024 a obrigatoridade dos sistemas de segurança em todos os carros de passeio fabricados no País.


O adiamento está na Resolução nº 799 do órgão, que foi publicada no Diário Oficial da União no último dia 27 de outubro. Pelo texto, a adoção do pacote eletrônico, também conhecido por siglas como ESC e ESP , passa a ser feita de maneira escalonada nos carros de passeio, com 50% da produção passando a incorporar a tecnologia já em 1º de janeiro de 2023. No caso dos veículos comerciais, o prazo final passou de janeiro de 2023 para janeiro de 2025.

Leia Também:  Veja 5 formas de reutilização dos pneus após o fim da sua vida útil

“O adiamento dos prazos de instalação de alguns novos itens de segurança, sugerido pela Anfavea, foi compreendido pelos conselheiros do Contran como inevitável, dado o atraso no cronograma de desenvolvimentos, testes, homologações e treinamentos provocado pela pandemia do novo coronavírus”, destacou em nota a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores).

Ainda segundo o comunicado da associação que reúne as montadoras, “mesmo com a retomada dos trabalhos após uma paralisação no auge da quarentena, o ritmo ainda vem sendo afetado pelos protocolos sanitários nas fábricas, laboratórios e campos e provas, e também pelo afastamento de profissionais de grupos de risco ou reduções de jornada provocadas pela MP 936”.

Não foi adiado apenas o ESP

DRL
Divulgação

Além do ESP, o DLR, ou a luz diurna de posição também teve a obrigatoriedade adiada em um ano, para 2024

Vale destacar que o equipamento segue sendo obrigatório novos projetos de automóveis lançados no Brasil desde janeiro deste ano. Também não há impeditivo para que os fabricantes se antecipem à implantação do equipamento em toda a sua linha de produtos.

Leia Também:  CFCs passam a aplicar provas teóricas para primeira habilitação em São Paulo

Outro ponto a ser destacado é que o sistema de controle eletrônico de establidade (ESP) não é tão simples de ser instaldo, uma vez que exige que o modelo venha com a última geração dos freios ABS , o que alguns modelos feitos no Brasil ainda não têm. Portanto, torna-se necessário mudar toda a arquitetura eletrônica dos carros.

Além do ESP , a resolução mexe também com os prazos limite para a adoção das DRL (luzes de circulação diurnas) e para a adoção de novas normas de proteção para os ocupantes em impactos laterais em todos os veículos comercializados no Brasil, que passam de janeiro de 2023 para janeiro de 2024.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CARROS E MOTOS

Toyota confirma que terá Corolla GR Sport no Brasil

Publicados

em


source
Corolla
Divulgação

Toyota Corolla GR Sport vai entrar no lugar da XR-S no Brasil, mas ainda sem dada do lançamento divulgada pela fabricante

A Toyota voltará a ter uma versão do Corolla com apelo esportivo no Brasil. Trata-se da GR Sport, que vao ocupar o lugar da XR-S que vinha sendo oferecida há quase uma década. Embora a fabricante tenha confirmado a chegada da novidade durante a coletiva de imprensa do lançamento da linha 2021 da picape Hilux, ainda não divulgaram a data do lançamento.

Tudo indica que o T oyota Corolla GR Sport não vai demorar para desembarcar nas concessionárias. Estima-se que até 2020 terminar isso aconteça. De qualquer forma, o carro deve estar prestes a ser lançado, mas com mudanças apenas visuais, como de costume. Portanto, esqueça algo parecido com o desempenho do rival VW Jetta GLi , de 230 cavalos.

Leia Também:  Kawasaki Ninja ZX-10R muda visual e  mecânica na linha 2021

O Corolla GR Sport deverá ficar com o mesmo 2.0 flex de 177 cv que funciona com câmbio CVT, disponível nas versões GLi, XEi e Altis. Em outros mercados, a Toyota optou pelo conjunto híbrido, que inclui motor 1.8 Atkinson, de 122 cv, que funciona com outro elétrico, que no Brasil é oferecido na versão topo de linha e no Prius . Em 2021, também estará no SUV médio Corolla Cross.

A diferença do Toyota Corolla GR Sport é pacote aerodinâmico que inclui defetores de ar laterais e traseiro, além da capota e detalhes pintados de preto brilhante no lugar do cromado e rodas exclusivas com apelo esportivo, com acabamento diamantado, montadas em pneus e perfil baixo.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA