RONDONÓPOLIS

CARROS E MOTOS

Bajaj tem planos para linha de motos elétricas e deve incluir o Brasil

Publicados

em

source


Scooter elétrico da Bajaj Chetak é uma das apostas da marca para ampliar a sua linha de motos
Divulgação

Scooter elétrico da Bajaj Chetak é uma das apostas da marca para ampliar a sua linha de motos

A indiana Bajaj Auto é uma das maiores fabricantes de veículos de duas e três rodas do mundo em termos de volumes de produção e vendas. Apesar da maior fatia estar concentrado em seu país de origem, a marca exporta para mais de 70 países em todo o mundo.

E futuramente o mercado brasileiro entrará para os países nos quais a Bajaj irá exportar, pois já confirmou que vai vender motos no Brasil, ainda que não tenha revelado quais modelos, mas rumores apontam para o modelo Dominar 400.

Essa moto é equipada com motor monocilíndrico de 373,3 cm³ e arrefecimento a água, de 40 cv de potência e 3,5 kgfm de torque associado ao câmbio de seis marchas.

Leia Também:  Honda apresenta a nova geração do SUV HR-V, que estreia em agosto

Além dela, os modelos Pulsar NS 160, Avanger 160, Pulsar NS 250 , competindo com vários nichos das baixas e médias cilindradas no mercado brasileiro.

No entanto, a Bajaj Auto reconhece a importância dos veículos elétricos em áreas como a Índia, onde estão ganhando popularidade em um ritmo sem precedentes. A Bajaj escolheu criar a Chetak Technology como uma subsidiária para fornecer total concentração e melhorias neste setor de mobilidade em rápido crescimento.

Além disso, a  Bajaj  também espera transformar a sua empresa  Chetak Technology em um centro global para projeto, pesquisa e produção de veículos elétricos.

De acordo com Rakesh Sharma, diretor executivo da Bajaj Auto , a fabricante está focada em preservar seus portfólios de veículos com propulsores elétricos e a combustão interna, e espera, pelo menos até o mercado reagir, a tal ponto de mudar toda a linha para eletrificação.

Um dos projetos mais aguardados das instalações da Chetak Technology é uma versão elétrica da linha de motocicletas Pulsar, podendo inclusive ser exportada para outros mercados como o brasileiro, ainda que nenhuma informação concreta tenha sido revelada até agora.

Leia Também:  Brasil estuda tratamento barato para Covid-19 em países pobres

Além do Brasil, países como Vietnã, Indonésia e Filipinas, onde os scooteres representam mais de 90% do mercado também pode estar nos planos da fabricante e, com isso, expandir e tornar-se populares em outros continentes também.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CARROS E MOTOS

Fiat 500 fica entre os mais vendidos na Europa no semestre

Publicados

em

Fiat 500 chega aos 65 anos. Hoje, o modelo elétrico é quem mais se destaca no velho continente
Divulgação

Fiat 500 chega aos 65 anos. Hoje, o modelo elétrico é quem mais se destaca no velho continente

O Fiat 500 sempre foi um carro carismático. Nos anos 60 e 70, era tão popular que passou a ser referido como o “Fusca italiano”. Décadas depois, em meio às suas “idas e vindas”, eis que o carrinho se adequa à nova era da eletrificação. A maior prova de que continua bem sucedido é que ficou entre os mais vendidos no primeiro semestre do ano, desbancando até mesmo a VW na Alemanha.

O compacto italiano ficou entre os três carros elétricos mais vendidos no continente, e também na França e Espanha. Se consagra na liderança nos mercados da Itália e da Alemanha.

“O novo 500 elétrico ficou entre os três veículos elétricos mais vendidos na Europa nesse semestre, e liderou na Alemanha, superando até mesmo os carros locais. Essa é uma prova do sucesso da estratégia de eletrificação da Fiat, e reafirma nosso compromisso com a transição elétrica como missão social histórica.” Declarou Oliver Francois, CEO da Fiat. A atual geração é a terceira do modelo, que chegou ao mercado em 1957 e já vendeu mais de 6 milhões de unidades ao redor do mundo.

Leia Também:  Audi Q5 híbrido chega ao Brasil. Veja as primeiras impressões

O primeiro 500 ficou em produção por 18 anos, até 1975, e recebeu um sucessor em 2007, que chegou até a ser comercializado no Brasil entre 2009 e 2014. O que impediu de ser tão bem sucedido no Brasil, nessa época, é que seu preço não era tão em conta, principalmente para um carro de seu porte.

O novo 500 elétrico é uma atualização visual mais moderna do modelo de 2007, mas é oferecido apenas com motorização elétrica. Mesmo assim, e ignorando o seu custo mais elevado do que outros carros a combustão, acumula mais de 100 mil unidades vendidas. em dois anos.

Um dos fatores que fazem o 500 ser tão bem aceito na Europa é o fato destes consumidores se interessarem por veículos pequenos — e, mais recentemente, por elétricos. E o pequeno Fiat oferece isso com um visual clássico, mas ao mesmo tempo moderno. No Brasil, existem cerca de 330 unidades do 500e emplacadas, segundo o Denatran, e é oferecido em versão unica custando a partir de R$ 255.990. É equipado com motor de 118 cv e 22,4 kgfm de torque, e segundo a Fiat, possui autonomia de 320 km. 

Leia Também:  Nova geração do Kia Sportage já aparece no site da marca no Brasil

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA