BRASIL

Vereador reage a roubo e é baleado, mas mata assaltante; veja o vídeo

Publicados

em


source
Francisco Samuel Lima Silveira
Reprodução

Vereador foi baleado em tentativa de assalto, mas reagiu e matou o infrator

O vereador Francisco Samuel Lima Silveira (PSDB) , 37, foi baleado após reagir a um roubo à mão armada, na noite de ontem, em Teresina. Mesmo ferido, o político reagiu e atirou no assaltante, que acabou morrendo metros depois do local da abordagem (Veja o vídeo abaixo).

Francisco Samuel Silveira é também delegado de polícia, e estava deixando os filhos na casa da ex-mulher, quando houve a tentativa de assalto. Ele passou por cirurgia em um hospital particular e não corre risco de morrer. Seus filhos também estavam dentro do carro, e passam bem.

Imagens de câmera de uma casa que fica na mesma rua registraram a ação, que durou cerca de um minuto. De acordo com o vídeo, o carro do vereador tinha acabado de parar quando uma moto estaciona atrás do veículo. O assaltante e aborda o vereador, que fecha a porta traseira para proteger os filhos. Depois, as câmeras filmam o homem correndo e atirando, contra Silveira, enquanto o vereador também atira.

Leia Também:  Eduardo Paes posta foto manipulada para comemorar ouro de Rebeca Andrade; veja

As câmeras não filmaram quando Silveira foi baleado, pois o local que ele estava com o assaltante era oposto às câmeras. Ele foi atingido por um tiro no abdômen e foi socorrido no próprio carro, que foi conduzido pela ex-mulher.

Segundo sua assessoria, Francisco segue internado em leito de UTI do hospital São Paulo, em recuperação da cirurgia para reconstrução das áreas afetadas pelo tiro. O projétil atingiu parte do intestino delgado e do ureter. “Ele está estável, sendo acompanhado pela família. Samuel permanecerá em observação na UTI, procedimento padrão no pós-operatório”, informou a nota.

“O suspeito tomou o telefone celular de Samuel [Silveira], e em seguida, eles entraram em luta corporal e houve troca de tiros. O assaltante morreu a poucos metros do local”, disse o delegado Júlio Castro, da Core (Coordenação de Recursos Especiais da Polícia Civil), que esteve no local fazendo os primeiros levantamentos do caso.

Leia Também:  Bolsonaro participa de motociata e volta a atacar urnas: "Paraguai é exemplo"

A motocicleta e a arma usada pelo homem, cujo nome não foi divulgado, foram apreendidas. A polícia identificou também o dono da motocicleta, que foi intimado para explicar o empréstimo do veículo ao criminoso.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL

Helicóptero de cocaína: MP investigará suposto envolvimento de policial civil

Publicados

em


source
 Aeronave localizada em Poconé-MT está registrada no nome de um policial civil do Distrito Federal
Reprodução

Aeronave localizada em Poconé-MT está registrada no nome de um policial civil do Distrito Federal

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) abriu investigação nesta terça-feira para apurar se um policial civil está envolvido no caso do helicóptero que caiu em Mato Grosso com cerca de 300 kg de cocaína . A aeronave está em nome do papiloscopista Ronney José Barbosa Sampaio.

O helicóptero foi localizado no domingo em uma fazenda em Poconé, no Pantanal mato-grossense. De acordo com o Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), a aeronave foi encontrada após a corporação ter sido chamada para dar apoio à Polícia Federal, que já tentava localizar e abordar um helicóptero.

A informação das autoridades policiais era de que a aeronave estaria envolvida em atividades ilícitas de tráfico internacional de drogas. Os agentes encontraram sacos de cocaína dentro do helicóptero. Os entorpecentes foram avaliados em R$ 6,9 milhões.

Violência: Vice-governador de MT é indiciado por agredir a mulher

Leia Também:  Família estaciona para olhar paisagem e carro cai em penhasco; veja o vídeo

A aeronave modelo R44, matrícula PT-RMM, estava parcialmente destruída. Segundo o Ciopaer, não havia nenhuma vítima a bordo, nem indícios de pessoas feridas. Até o momento, os tripulantes não foram localizados.

Você viu?

Em entrevista ao G1, Sampaio disse que comprou o helicóptero há um ano mas o recibo da venda foi feito em 25 de maio de 2021. Seguindo a regra da aviação, o registro da negociação deveria ter sido feito até o dia 25 de junho.

Leia:  Mais dois fardos de navio nazista são encontrados em praias de Salvador

– Eu comprei ele [o helicóptero] tem um ano mais ou menos. Mas como eu não tinha dinheiro pra arrumar o documento, eu vendi – disse Ronney.

Mas a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) desmente Sampaio. De acordo com o órgão, o servidor público adquiriu a aeronave em 30 de abril deste ano e, não, em 2020, como informado.


Essa discrepância de versões e o envolvimento de Sampaio com o transporte de drogas serão investigados pelo MPDFT. O Núcleo de Investigação e Controle Externo da Atividade Policial (NCAP) ficou responsável pela apuração.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA