RONDONÓPOLIS

BRASIL

Sergio Moro chega em Brasília para filiação e é xingado em aeroporto

Publicados

em


source
Moro irá se filiar ao Podemos no dia 10; ex-juiz deve ser candidato à presidência
O Antagonista

Moro irá se filiar ao Podemos no dia 10; ex-juiz deve ser candidato à presidência

Sergio Moro desembarcou em Brasília na manhã desta quarta-feira (3) para uma série de reuniões políticas que precedem sua filiação ao Podemos, partido pelo qual deverá ser candidato à Presidência da República.

Acompanhado de Renata Abreu, presidente da legenda, e do marqueteiro Fernando Vieira, que deverá estar à frente da futura campanha presidencial, o ex-ministro da Justiça não teve recepção calorosa no aeroporto.

Moro foi reconhecido por pessoas presentes no saguão que prontamente se manifestaram. “Juiz ladrão, juiz vendido. Você é um lixo”, gritaram até que ele entrasse em um carro.

Os manifestantes usavam faixas e cartazes em uma espécie de corredor formado no saguão do aeroporto. Sergio Moro não respondeu aos gritos.

O ex-juiz da Lava Jato deverá ter reuniões com parlamentares do DEM, PSL e Podemos em busca de alianças para seu projeto que visa a candidatura ao cargo do Palácio do Planalto em 2022 contra o ex-presidente Lula e o atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A filiação de Sergio Moro ao Podemos  acontece no dia 10 de novembro  às 9h, em Brasília, e terá transmissão online nas redes sociais do partido.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL

Médicos de SP são proibidos pela Justiça de paralisar atividades

Publicados

em


source
Sede do Tribunal de Justiça de São Paulo
Divulgação

Sede do Tribunal de Justiça de São Paulo


Os médicos da Atenção Primária à Saúde (APS) que atuam nas unidades básicas da cidade de São Paulo foram proibidos de paralisar as atividades nesta quarta-feira (19). A categoria  havia decidido pela paralisação em assembleia realizada na última semana.

A decisão judicial foi proferida nesta terça-feira (18) pelo vice-presidente do Tribunal de Justiça do estado (TJ-SP), Guilherme Gonçalves Strenger. Segundo a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, ele acolheu um pedido da prefeitura, sob o argumento de que a greve “se afiguraria abusiva” pois poderia “causar dano irreparável ou de difícil reparação aos cidadãos, até mesmo levá-los ao óbito pela falta de atendimento”. 

O município paulista, assim como outras cidades, enfrenta uma pressão na rede de atendimento diante do crescimento de casos de coronavírus e de influenza.

Desse modo, embora reconheça que a greve é um direito social garantido pela Constituição, o desembargador pontua que o atual cenário é de “extrema excepcionalidade”, com hospitais sobrecarregados, altas taxas de ocupação e filas de espera por atendimento. Com isso, o magistrado estabeleceu uma multa diária de R$ 600 mil ao Simesp, sindicato que representa a categoria, caso eles decidam paralisar os trabalhos mesmo assim. 

Leia Também:  Maioria avalia que Bolsonaro atrapalha vacinação infantil contra Covid

Leia Também

Ele também marcou uma audiência de conciliação entre a entidade e a prefeitura. Representantes das duas partes deverão se reunir no próximo dia 27, de forma virtual.

Pleitos do Simesp

Um dos principais pleitos do Simesp à prefeitura e as Organizações Sociais de Saúde (OSS) que gerem as unidades básicas é a contratação imediata de mais equipes para atender pacientes com síndromes respiratórias. Mas a entidade pede também que os médicos não sejam convocaados de forma obrigatória para cumprir os plantões extras e que sejam pagas horas extras quando eles comparecerem.


Em entrevista ao iG na semana passada, a médica Vanessa Araújo, representante do sindicato, reclamou que havia um  “jogo de empurra” entre os gestores que não atediam as demandas e repassavam um para o outro a responsabilidade.

Leia Também:  Médicos da rede pública municipal de SP aprovam paralisação por um dia

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA