RONDONÓPOLIS

BRASIL

Queda de avião: “Buscas não podem parar”, pede mulher de empresário desaparecido

Publicados

em


source
Esposa de empresário desaparecido pede para que as buscas sigam sendo realizadas
Reprodução

Esposa de empresário desaparecido pede para que as buscas sigam sendo realizadas

A mulher do empresário e campeão brasileiro de jiu-jítsu Sérgio Alves Dias Filho, de 45 anos, que está entre os dois desaparecidos na queda de uma aeronave entre São Paulo e Rio de Janeiro, na noite da última quarta-feira , a designer Tatiana Fogaça usou as redes sociais na tarde desta quarta — uma semana após a queda do bimotor — para pedir que as buscas pelas vítimas, seu marido e o José Porfírio de Brito Júnior, de 20, não parem.

Nos últimos dias, Tati, como é conhecida, tem recebido apoio de amigos, parentes e famosos, em uma corrente de energia positiva para que as vítimas sejam encontradas o mais rápido possível. No último domingo, Tatiana se pronunciou pela primeira vez sobre o acidente e pediu “oração” para que Sérgio e José sejam achados.

“As buscas não podem parar, Aeronáutica. Por favor, pelas famílias dos desaparecidos”, escreveu a designer. Horas antes, a empresária Ana Regina Agostinho, mãe do copiloto, postou uma conversa que teve com o filho. Nela, o rapaz pede para a mãe fazer uma comida para ele. Ana fala que fez frango. Logo em seguida, José pede à mãe que faça arroz, carne moída e purê. Em cima do dialogo, Ana escreveu: “A sua mamãezinha vai fazer muita comida para você, meu filho”.

Leia Também:  SP: profissionais de enfermagem são liberados do rodízio de veículos

Também nas redes sociais, a universitária Thalya Ares Viana, namorada do copiloto, postou fotos ao seu lado e escreveu: “Logo logo você volta e vamos comer hambúrguer, vamos fazer nossas fofocas e rir de coisas retardadas”. Ela também usou as redes sociais para pedir ajuda nas buscas, aderindo ao movimento #AchemoAvião, uma das hashtags mais populares no Twitter. 

Nesta quarta, a empresa aérea Gol informou que vai entregar ao Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) a conversa entre um comandante de um Boeing — que  sobrevoava próximo — e o piloto Gustavo Carneiro, que conduzia o bimotor modelo PA-34-220T e prefixo PP-WRS. Foi o profissional do Boeing que explicou para o comandante do avião de pequeno porte como ele deveria proceder no momento da queda . Carneiro pediu socorro por rádio quando notou que o aparelho que comandava teve uma pane. A gravação poderá ajudar a identificar o que causou a queda.

Até agora, o único encontrado foi Carneiro. Seu corpo foi encontrado na quinta, horas após a queda, no mar de Paraty . Na sexta-feira, a família do rapaz reconheceu o corpo do Instituto Médico Legal (IML) de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL

Médicos de SP são proibidos pela Justiça de paralisar atividades

Publicados

em


source
Sede do Tribunal de Justiça de São Paulo
Divulgação

Sede do Tribunal de Justiça de São Paulo


Os médicos da Atenção Primária à Saúde (APS) que atuam nas unidades básicas da cidade de São Paulo foram proibidos de paralisar as atividades nesta quarta-feira (19). A categoria  havia decidido pela paralisação em assembleia realizada na última semana.

A decisão judicial foi proferida nesta terça-feira (18) pelo vice-presidente do Tribunal de Justiça do estado (TJ-SP), Guilherme Gonçalves Strenger. Segundo a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, ele acolheu um pedido da prefeitura, sob o argumento de que a greve “se afiguraria abusiva” pois poderia “causar dano irreparável ou de difícil reparação aos cidadãos, até mesmo levá-los ao óbito pela falta de atendimento”. 

O município paulista, assim como outras cidades, enfrenta uma pressão na rede de atendimento diante do crescimento de casos de coronavírus e de influenza.

Desse modo, embora reconheça que a greve é um direito social garantido pela Constituição, o desembargador pontua que o atual cenário é de “extrema excepcionalidade”, com hospitais sobrecarregados, altas taxas de ocupação e filas de espera por atendimento. Com isso, o magistrado estabeleceu uma multa diária de R$ 600 mil ao Simesp, sindicato que representa a categoria, caso eles decidam paralisar os trabalhos mesmo assim. 

Leia Também:  Fãs da Anitta podem ter descoberto informações sobre novo clipe da cantora

Leia Também

Ele também marcou uma audiência de conciliação entre a entidade e a prefeitura. Representantes das duas partes deverão se reunir no próximo dia 27, de forma virtual.

Pleitos do Simesp

Um dos principais pleitos do Simesp à prefeitura e as Organizações Sociais de Saúde (OSS) que gerem as unidades básicas é a contratação imediata de mais equipes para atender pacientes com síndromes respiratórias. Mas a entidade pede também que os médicos não sejam convocaados de forma obrigatória para cumprir os plantões extras e que sejam pagas horas extras quando eles comparecerem.


Em entrevista ao iG na semana passada, a médica Vanessa Araújo, representante do sindicato, reclamou que havia um  “jogo de empurra” entre os gestores que não atediam as demandas e repassavam um para o outro a responsabilidade.

Leia Também:  Uma régua para Sergio Moro

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

mato grosso

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA